Numa só tarde, dois reveses para Bolsonaro

Hoje não vai dar para a turma do ex-capitão se sair com aquele tal “Grande Dia!” no Twitter.

Os dois votos a um no Tribunal de Justiça validando a quebra do sigilo bancário de Flávio Bolsonaro e a abertura de inquérito, na Polícia Federal, para apurar se Fábio Wajngarten, chefe da Secretaria de Comunicação de Jair Bolsonaro, praticou”corrupção passiva, peculato (desvio de recursos por agente público) e advocacia administrativa (patrocínio de interesses privados na administração pública)”, como publica a Folha.

No caso do filho, a Operação Abafa da PF, que concluiu que não havia dinheiro sem origem nem falsificação de valores nos negócios imobiliários do “Filho 01” ficou desmontada pelo voto de duas desembargadoras que reconheceram a procedência da ordem do juiz Flávio Itabaiana, que ordenou a quebrado sigilo de 95 empresas e pessoas ligadas ao gabinete das milícias na Assembleia Legislativa.

Ainda resta a esperança que prospere o pedido de Flávio Bolsonaro para que suste as investigações.

No caso de Wajngarten, está mais que justificada a investigação, sobretudo se ela passar a abranger a falsidade ideológica mostrada hoje pela Folha, em que ele nega a existência de conflitos de interesse em ser dono – e ainda é, mesmo tendo repassado a administração – de empresa que era contratada por emissoras e agências que, hoje, são destinatárias de verba que ele administra.

Mais cartinhas para o monte de trunfos do Dr. Sérgio Moro.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

7 respostas

  1. Esses dois reveses funcionarão como as duas primeiras gotas de um vazamento. Não demora, virá uma enxurrada de reveses, que confirmarão todas as falcatruas do clã bolsonaro e de seus apoiadores, desde a primeira eleição do pai em mil novecentos e oitenta e qualquer coisa. Essa é a minha aposta.

    1. Queria ter essa esperança, mas “nossa” justiça é muita corrupta e desonesta. Com a volta do stf esperei uma “retaliação” do tofolli para o fux. E o que aconteceu? Nada…simplesmente nada acontece. O primeiro vazamento do The Intercept já deveria ter acabado de vez com a lava jato e processado os procuradores e o juiz. E o que aconteceu? Nada… simplesmente nada. E eles continuam indiciando e processando sem base jurídica nenhuma. E o que acontece? Nada… simplesmente nada. Abraços.

      1. Acontece sim,mais e mais palestras,acho que tá na hora de investigar quem solicita palestra de bandido ,BANDIDO É.

  2. Determinar à PF que investigue um integrante do governo ou filho do presidente é a melhor maneira de provar que a corrupção acabou. Acabou não, ficou restrita aos integrantes do PT.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.