O advogado dos tucanos é a gaveta da PGR

ppgaveta1

Reportagem de Rubem Valente e Reynaldo Turollo Jr, hoje, na Folha, mostra que o “Dr. Gaveta” continua sendo o maior – e melhor – advogado dos tucanos envolvidos em desvios de dinheiro em obras públicas.

Fica-se sabendo, por ela  que a história dos R$ 113 milhões encontrados pelo Ministério Público da Suíça em contas em que Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, suposto operador de propinas nas obras do Rodoanel, dormitou nas gavetas da Procuradoria Geral da republica desde agosto do ano passado sem que nenhuma providência – inclusive a remessa á Polícia Federal para investigação – desde aquela data.

Colocada sob segredo de Justiça – no caso tucano isso significa, claro, que não há vazamento – a cópia da informação, misteriosamente, foi parar nas mãos da defesa de Paulo Preto, que a usa para tentar barrar o seguimento do processo no STF, onde o caso – adivinhão! – está nas mãos do Ministro Gilmar Mendes.

Foi, dizem os auxiliares do “Dr. Gaveta” na defesa de Paulo Preto,  “disponibilizada” a eles.

É o segundo desempenho brilhante das gavetas da Procuradoria da República em casos envolvendo tucanos.

Em 2011, o procurador da República Rodrigo de Grandis, apesar de instado três vezes a atender ao pedido de investigação feito pelo Ministério Público da Suíça  sobre os suspeitos de intermediar propinas pagas pela empresa Alstom a políticos e servidores de São Paulo deixou esquecido por quase três anos o papel. “Puseram na pasta  errada”, explicou-se ele.

Por enquanto o caso só serve para revelar a incrível solidariedade tucana: José Serra mandou dizer que já encontrou prontos a concorrência e os contratos do Rodoanel e seu auxiliares comentar que
Serra não é associado a Vieira, mas que  “herdou” Paulo Preto do governo Alckmin e ele era homem do hoje chanceler Aloysio Nunes Ferreira.

Mas se tudo voltar para dentro da gaveta, agora pelas mãos de Gilmar Mendes, as bicadas, ao menos de público, acabam.

 

contrib1

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

12 respostas

  1. É preciso compreender o que o brazil a partir da França anterios à revolução francesa. Uma casta dominava o estado e ocupava o comando da poliítica (executivo/legislativo), da justiça e do clero. Este último também participava da política. Está tudo mais ou menos reproduzido no brazil de hoje, mas o progresso trouxe também a evolução da mídia e ela se agregou a este grupo. Obviamente que nem todo mundo que detinha algum poder ou era “otoridade” naqueles tempos era originário da nobreza, mas eram pessoas cooptadas para servir ao grupo dos poderosos e era também protegida enquanto tivesse alguma utilidade. Só com a revolução os franceses puseram fim àquela situação. Existem pelo mundo afora diversas “Franças pré-revolução francesa”. Alguns lugares ainda contam mesmo com nobrezas (tipo Arábia Saudita), mas em outros a nobreza não tem mais relação direta com o sangue e sim com o poder econômico.
    Lacaios, vendidos e demais vermes que traem o povo prestando-se a servidores da “nobreza” para manter o status quo existem ainda, também. Basta dar uma olhadinha aqui no blog que a gente encontra alguns deles.

  2. Que o sistema judiciário brasileiro (oligárquico, plutocrata, escravocrata, cleptocrata, privatista e entreguista) é dominado pelo PSDB até as areias escaldantes de nossas praias tropicais sabe; a alcunha de engavetador geral da república, dada a Geraldo Brindeiro, que nos 8 anos do governo corrupto, oligárquico, plutocrata, cleptocrata, privatista e entreguista de FHC esteve à frente da PGR não era “intriga da oposição”, mas apenas reflexo da realidade factual observada a partir da inação ou ação dele para blindar os aliados políticos no PSDB. Com essa notícia, que ainda não foi bem explorada pela blogosfera progressista, fica evidente que, além de SP, onde o tucanato domina a burocracia judiciária e policial há duas décadas, também na PGR esse domínio só foi interrompido nos dois anos em que Cláudio Fonteles ocupou o cargo máximo.

    Antes e depois da gestão e Fonteles, a PGR e todo o MP é um ninho de tucanos, comandado por tucano. Rodrigo Janot, esse canalha e criminoso que ocupou a PGR por 4 anos, sendo nomeado e reconduzido pela Presidenta Dilma Rousseff, aparece não só com aponta do rabo, mas com as 20 digitais (das mãos e dos pés) nessas maracutaias para defender o tucanato, como mostra esse arremedo de reportagem que a FSP usa como ‘hedge’, para quando as ORCRIMs judiciárias forem desmontadas e os integrantes delas começarem a sofre denúncias e processos, pelos crimes em série que vem cometendo ao longo desse anos. Raquel doge , que chegou a enganar e encantar jornalistas e analistas experientes, como Luís Nassif, é aquela que aceitou não apenas a nomeação pelo traidor-golpista-usurpador-corrupto profissional e chefe de quadrilha, michel temer, mas se submeter à humilhação de se encontrar às escurinhas, atrás de moitas, com o quadrilheiro levado ao Palácio do Planalto pelo golpe de Estado midiático-policial-judicial-parlamentar. Como depositar qualquer resquícios de confiança numa pessoa assim. A Fraude a Jato é uma ORCRIM institucional e disso há provas fartas, documentais, periciadas, como as apresentadas por Rodrigo Tacla Durán e as levantadas por Romulus Maya e Wellington Calasans, no Duplo Expresso; entretanto a LJ é apenas uma, a mais acintosa e desvergonhada das muitas que estão enquistadas e encasteladas na burocracia do sistema judiciário brasileiro – o qual engloba polícias, MP, e o poder judiciário, em geral; as exceções apenas confirmam a regra geral, que mostra ser o sistema judiciário corrupto, oligárquico, plutocrata, escravocrata, cleptocrata, privatista e entreguista, herdeiro e representante da casa grande.

  3. As fraudes dos pedágios no Paraná já tem um responsável, segundo os procuradores da lava a jato. Adivinhou quem é? Pois é: TACLA DURAN! Estava demorando a reação dos reaças. Será qie agora eles vão ouví-lo?

    1. Isso aí se chama desespero e síndrome da falta de holofotes (veja os comentário que fiz a respeito da não-notícia que o torquemada das araucárias fez publicar, informando sobre uma 3ª denúncia contra José Dirceu, que ficará reservada para receber delações forjadas e combinadas pela ORCRIM lavajateira para incriminar líderes petistas; ela veio na esteira do decreto da prisão de Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, irão de José Dirceu). Os criminosos da ORCRIM Fraude a Jato sabem que o advogado Rodrigo Tacla Durán não está blefando e possui muuuiiito ‘café no bule’. Essa vã tentativa de desqualificar Tacla Durán não surtiu nem surtirá o efeito esperado pelos criminosos lavajateiros. Ontem mesmo Tacla Durán deu uma resposta a esses criminosos do sistema judiciário; Tacla Durán estava calado, sem responder a mensagens, há quase um mês e isso pode ser fàcilmente entendido: por ser um arquivo vivo e detentor da “BOMBA H” contra a ORCRIM lavajateira e outras do sistema judiciário e do empresariado, Tacla Durán pode ser vítima, a qualquer momento, de algum “mal súbito”, “acidente”, “mal-estar” (como aquele que vitmou Yasser Arafat, líder da OLP que foi assassinado pelo serviço secreto de Israel, que lhe injetou o elemento radioativo Polônio no corpo) ou simplesmente ser vítima de um “assalto à mão armada” ou simples execução sumária, com rajadas de tiros disparadas contra ele e cuja autoria JAMAIS será apurada.

  4. Tem de haver uma auditoria externa nessas gavetas….aparecerão muitos esqueletos de tucanos gordos….e então surgirão infinitos prevaricadores na PGR….Auditoria externa já.

  5. Não é só a “gaveta” que advoga para o PSDB, também temos outros advogados:

    1-O ESQUECIMENTO DA MÍDIA: Se hoje apareceram 113 milhões do esquema Serra, semana que vem ele será entrevistados pela Folha e nada será perguntado sobre a acusação. Da mesma forma que Serra já apareceu diversas vezes nos jornalões da velha mídia sem precisar explicar seus 23 milhões na Suíça. Aí fica fácil… a mesma Folha já publicou reportagens sobre as ambições de Serra ser governador… como se não houvesse nenhuma acusação contra ele.

    2-O SILÊNCIO DOS “MANIFESTOCHES” MASSA DE MANOBRA: É incrível o quanto as pessoas são influenciadas pela mídia. Chegam a defender esses bandidos do PSDB nas redes sociais ou se calam cumplicimente sobre seus crimes… só para não atrapalhar o discurso “anti-PT”. 100% dos panfleteiros da ética no Facebook quando vêem algum roubo do PSDB tratam de mudar de assunto imediatamente… ao serem contestados se saem com a pérola: “não tenho bandido de estimação, por mim prende todo mundo”… no dia seguinte retorna ao discurso anti-esquerda de sempre.

    3-O STF E O JUDICIÁRIO ADVOGAM PARA O PSDB: Só no caso dos bandido flagrados no roubo, Temer e Aécio, vimos mais membros do STF tentando diminuir os crimes do que os próprios advogados. Aécio e Serra devem conversar mais com seus capachos no STF e com o Moro do que com seus próprios advogados. Eu nem nunca vi advogados desses políticos… acho que o próprio juiz deve assumir o papel de defesa.

  6. MP de São Paulo?Kkkkkkkk!!!Esqueçam!!!! As mesas lá só tem gaveta do lado direito. Mandaram arrancar as gavetas do lado esquerdo para nada ficar engavetado! As gavetas do lado direito estão abarrotadas, agora são pastas de De Grands tamanhos!

  7. Cadê o desornesto? Tava citando aquele filme B, que chamam A Lei é Para Todos. Será que o filme menciona o trensalão, ou a Lei Não É Para Todos?

  8. “Onttem, Ségio Moro mandou devastar o governo do Paraná, quem sabe um juiz sérgio mande devastar o governo de São Paulo.” [Raimundo Alves]

    É para rir essa, Sr Alves? Como diz o meu pais, o Moro “tá com o cú na estaca”. Criminoso, corrupto comprovado por conta do que já havia “engavetado” de processos no Escândalo do Banestado – aquele dos US$ 134 bilhões de dólares, lembra? -, ele tem agora a tarefa de tirar a turma do PT do caminho à custa de mais falcatruas.

    Se ele não cumprir esse “servicinho” que lhe foi encomendado pelo Sistema de Poder que domina os EUA, pode ser que algumas das patifarias que andou aprontando no passado venham à tona. Afinal, o ambiente do grande poder, que, não raro, assemelha-se muito ao do crime organizado, funciona na base da chantagem: “você segura o meu lado que eu seguro o teu” e assim vamos nos protegendo um ao outro.

    E os inocentes seguem acreditando que Sérgio Moro é um ser enviado pelo Criador para nos redimir da corrupção. Seria de cair na gargalhada se os resultados de tudo isso não fossem tão trágicos para quase 200 milhões de brasileiros.

  9. Nas mãos de Gilmar Mendes, por se tratar de última instância, não é mais gaveta, ? túmulo mesmo. Sem direito a exumação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *