O alerta argentino

valorarg

Quem acompanhou o noticiário econômico nas década de 80 e 90 lembra, com certeza, do que chamávamos de “Efeito Orloff” na economia, onde a Argentina oferecia uma espécie de avant-première das crises brasileiras: “eu sou você, amanhã”, como o bordão publicitário da marca de vodca.

Claro que não se pode fazer transposições mecãnicas daqueles tempos para hoje, mas também é evidente que a situação do país vizinho reflete-se na disposição do investimento estrangeiro, que tem funcionado como um suporte, desde décadas, de nossas carências financeiras.

Ontem, o dólar, que já vinha em trajetória de alta, disparou no mercado portenho, com um alta de 6%, que eleva a perda da moeda argentina para pouco mais de 10% em um mês.

Aqui, a variação no mesmo período ficou na faixa de 6%.

O Governo de Maurício Macri já anuncia uma alta nos juros e o Banco Central da República Argentina, ontem, torrou 0,5 bilhão de dólares para segurar a escalada do câmbio.

Aqui, o BC anunciou uma oferta adicional de US$ 2,8 bilhões além de seu ritmo normal de colocação de moeda estrangeira no mercado por meio de contratos de troca futura (swap) de dólares. E vai sair cara a alta, porque em 1° de junho vencem quase um quarto dos contratos de dólar postos no mercado: US$ 5,65 de um estoque total de  cerca de US$ 23,8 bilhões de sua carteira neste tipo de operação.

No mercado financeiro já se fala em “sair correndo” da Argentina, o que vai custar muito aos nossos vizinhos em matéria de taxas de juros.

Aqui, fecha todos os espaços para nova queda nos juros e dificilmente deixará de representar o reinício de uma sucessão de altas até o final do ano. As expectativas de inflação já refletirão, na próxima segunda feira, previsões de inflação mais alta e os preços, hoje, já sentirão a alta da moeda norte-americana: o diesel foi reajustado em 2,5% e a gasolina a 1,1%. Não vai ser só isso.

O mercado pôs as barbas de molho, isso ainda sem o anúncio do Federal Reserve da elevação das taxas de juros no EUA.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

27 respostas

  1. Tudo isso graças ao liberalismo, que conseguiu derrubar a esquerda “comunista” da Argentina e do Brasil. E como está o Paraguai e o Perú? Melhoraram com a direita? Recado para a Miriam Leitão: apesar de seu “oticinismo”, as coisas só vão piorar. E o povo já está sentindo na pele. Basta ir ao supermercado para comprovar.

    1. A piada de ontem foi alguns trouxinhas chamarem o governo Macri de socialdemocracia kkkkk… Ignorância ou má fé.

      1. O site Anta que Agoniza chamava Macri de liberal. Depois que começou a fazer água, chamaram-no de “social-democrata”. Essa foi a piada de ontem.

        Depois da piora de hoje, já pode ser chamado de “comunista”.

    2. Verdade. Coitada da Argentina,no final da semana, em pleno desespero p/a evitar a fuga de dólares, o governo Macri subiu a taxa de juros para obscenos 40%. Não adiantou.O capital especulativo, conhecido pelos piadistas do mercado como “capital motel” e “gigolô”, após curtir os prazeres dos juros altos, sumiram na poeira, assim que os bons momentos terminaram. Nem precisa ser economista pra prever qual a próxima amante a ser abandonada pelos gigolôs financeiros. E falando em previsão, quem gosta de humor negro e quiser dar boas risadas, é só fazer uma pesquisa e ler os comentários da Miriam Leitão e da turma mercadista, no período de 2016/2017, a respeito do governo Macri (que na época devia servir de exemplo pro Brasil….).

  2. Simplificando – O brazil se livrou da dívida externa e fez uma reserva de centenas de bilhões de dólares. Está na hora dos estrangeiros tomarem os dólares de volta e, com ajuda dos traídores a seu serviço, criarem uma nova dívida externa para recolocar o país de quatro perante o FMI.

  3. O BRASIL hoje conta com 400 bi em reservas ..pré sal etc etc

    A Argentina é efeito colateral do golpe patrocinado no Brasil pelos EUA

    Sem o apoio do seu principal vizinho e parceiro o país portenho – que com LULA e Dilma tinha conseguido respirar um pouco – voltou a sofrer com as ações de represaria pela moratória declarada nos anos 90

  4. TIRA A DILMA QUE TUDO MELHORA!
    KKKK!
    INTERESSANTE… OS TROLLS KOXINHAS QUE “IRRITAVAM” NOS BLOGUES SUJOS SUMIRAM…KKKKKK…
    FALTOU GRANA….KKKKK! GRANA ESPONTÂNEA….

  5. Passei por Buenos Aires, na última grande crise econômica da Argentina, e me impressionei com o cenário de guerra no centro da cidade, decorrente das manifestações contra a política econômica e social do governo. Lá, os porteños botam pra quebrar!

    1. Aqui aceitamos calados. Cordeirinhos indo para o sacrifício, tudo em nome de um falso combate a corrupção.

  6. Pobres de nós, com Lula reverteu-se o tsunâmi a até nós chegou uma marolinha, acho bom nos afastarmos da costa e procurarmos as montanhas!

  7. Os amigos ficam “zangados” quando eu digo que a verdadeira crise nem começou. A classe média ainda está nadando nos avanços que o PT proporcionou. Os mais pobres é que estão sendo mais penalizados até agora.

  8. POR QUE NÃO DIVULGARAM OS NOMES DESTES SUJEITOS???

    Se fossem petistas, com certeza, estariam nas páginas dos principais jornais.

    “A Polícia Rodoviária Federal de Minas Gerais (PRF-MG) encontrou R$ 1,2 milhão em posse de dois homens em uma Toyota Hilux, no km 471 da BR-040, em Sete Lagoas (MG), nessa quinta-feira (3/5). Um dos ocupantes do veículo é policial civil aposentado do Distrito Federal, 57 anos. O outro, um empresário de Goiás, 50.
    A corporação afirmou que a dupla partiu de Brasília com destino a Belo Horizonte. Os homens não tiveram os nomes divulgados.”

    https://www.metropoles.com/distrito-federal/policial-aposentado-do-df-e-flagrado-com-r-12-milhao-na-br-040

  9. As promessas e profecias econômicas usadas como justificativa para o
    Golpe estão sendo todas desmascaradas pela ação daquelas duas senhoras: a
    verdade e a realidade. Antes eram apenas os golpistas econômicos que
    ameaçavam e cobravam os golpistas políticos que se esforçavam para
    aprovar a agenda de reformas que a facção econômica golpista queria
    impor ao país. Agora são os golpistas políticos que cobram os resultados
    econômicos do Mercado, a facção econômica do golpismo. Nesse balanço de
    cobranças e entregas a facção política está em clara vantagem: sacou o
    PT do poder e prendeu seu principal lider, aprovou parte substancial das
    draconianas reformas. Os golpistas econômicos não entregaram nada e
    ainda se acham os gênios a cereja do bolo. Em parte são como Bourbons
    “…não aprendem nada”…Nossos liberais de fancaria já estão pedindo o auxílio luxuosos do Estado, via intervenção no mercado de câmbio (swaps cambiais) e de juros (revertendo a queda a contragosto do COPOM)…Os mercadistas são com como dependentes químicos

          1. Impossivel não rir….Quanto aos correntistas, já dizia minha vó: coisa toda enfeitada, fácil e bonitinha foi feita pra enganar gente trouxa…..

  10. Grande parte da juventude inexperiente argentina entrou na manipulação dos globosta de lá ,Clarín e La Nación e mais outros quadrilheiros.
    Venderam este filinho de papai que nunca trabalhou na vida (só roubou igual que o pai Franco Macri) como a solução “o cambio”, enquanto batiam dia após dia no governo de esquerda dos Kirchner ( o cara que não pagou a dívida externa).
    Argentina tem históricos fascistas de ultradireita ,”os gorilas”,quedefendem até hoje 40 anos depois a ditadura assassina de 76.
    Está caindo a casa do safado de lá,e os caras botam pra quebrar mesmo ,mais cedo mais tarde teremos uma revolta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.