O Brasil virou a Casa Verde de “O Alienista”

A Casa Verde, para quem não teve o deleite de ler as peripécias de Simão Bacamarte, imaginadas por Machado de Assis no genial O Alienista, era o asilo de loucos estabelecido em Itaguaí que acabou sendo o destino generalizado, muito mais do que dos lunáticos, dos “homens de bem” da sociedade local.

Só assim para tentar entender a última “treta” governamental, a ordem de Olavo de Carvalho para que seus pupilos deixem o Governo, como reação aos “traidores” de Bolsonaro que estariam controlando seu governo. Traidores que, segundo ele, seriam os militares, que estariam “tucanizando” o governo do ex-capitão por estarem entre outras coisas, enfeitiçados pelas “luzes, câmeras e gostosas repórteres”.

“Qualquer repórter BUNDA coloca generais brasileiros de joelhos. Se for mulher, então, coloca-os de quatro”

É o guru do presidente e de seus filhos, não nos esqueçamos, alguém que jamais teve deles senão elogios e reverências.

Fosse um de nós, “esquerdopatas”, era caso de Segurança Nacional.

Mas, com Olavo e os “meninos” presidenciais, sai barato. “Beijinho, beijinho” de Hamilton Mourão e nada mais.

Nem lembra o valentão que pregava a derrubada do governo constitucional quando Dilma estava no Governo.

Estão todos falando fino.

Que Olavo de Carvalho vá para a Casa Verde, vá lá. O terrível é ver toda uma geração do Alto Comando das Forças Armadas embarcar nesta evidente sandice que se tornou o poder no Brasil.

Nunca um complemento à aposentadoria valeu submeter-se a tamanha humilhação.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

23 respostas

  1. Olavo sempre amarela quando algo começa a dar errado.

    Ele precisa manter intacta sua aura de sapiência e ser “contra tudo que está aí”.

    O pior é que, apesar da manjada artimanha, tem gente que continua acreditando no “fiofólogo”, digo, “filósofo”.

    1. Eu acho que sua correção resultou em erro.
      Esse pústula deve ser mesmo é um “fiofólogo”. É o que ele deve estudar e do que ele deve entender!

    2. Nada tão ruim que não possa piorar. Hoje, estava em uma livraria quando entrou um jovem e dirigiu-se ao vendedor que me atendia, perguntando se ele tinha alguma obra do “maledetto” Olavo (a expressão usada por ele foi exatamente esta). O livreiro perguntou se era por gozação que ele estava procurando, e ele respondeu que não, que tinha lido alguns autores recomendados pelo “Astromar” e tinha gostado, daí a busca por algo do próprio. A degradação intelectual em curso está tomando níveis alarmantes, se Umberto Eco estivesse vivo teria que fazer um update em seu discurso sobre os idiotas da aldeia. Espero ver, logo, alguém procurar a primeira edição de “Jesus no Pé da Goiabeira”…

  2. Olavo sempre amarela quando algo começa a dar errado.

    Ele precisa manter intacta sua aura de sapiência e ser “contra tudo que está aí”.

    O pior é que, apesar da manjada artimanha, tem gente que continua acreditando no “fiofólogo”, digo, “filósofo”.

  3. A dúvida ,quem é pior ?,olavo o cavalo ou os simios fardados ?
    A troupe zoológica tomou conta do nosso país ,que baixo a gente caiu !!!!
    Sequestraram a inteligência ,a moral e a dignidade .
    Delinquentes

  4. De cambulhada com esta gente, as Forças Armadas correm o risco de ser completamente desmoralizadas, motivo de piadas e de brutais achincalhes, como os que os caracterizam. Passarinho que se acompanha de morcegos acaba dormindo de cabeça para baixo.

  5. Pode ser que eles já viram para onde vai o país e estão tentando resolver a parte deles o mais rápido possível. Provavelmente a alta cúpula já ganhou o seu quinhão para uma gorda aposentadoria para si e para as próximas gerações, talvez em Miami, ou melhor ainda no Panamá, onde ficam os aposentados americanos que prestaram serviço no passado para fazer todo o tipo de golpe na América Latina. Lá são reis, reverenciados pelos babões locais. Quanto aos demais militares do segundo escalão para baixo, são simplesmente capitães do mato.

  6. Como uma criatura chula como esta, que tem fixação pelo aparelho excretor, pode auto-declarar filósofo, o cara leva isto a sério e pior tem seguidores, centenas se não milhares. Bom têm outro retardado que se proclamou presidente da Venezuela, então ele se acha no direito de proclamar filosofo. É um guaidog esclerosado e do orifício bucal sujo.

  7. Enquanto o capitão maluquete comanda o circo Brasil, nós nos esquecemos da quadrilha do Temer, Moreira, Eliseu Quadrilha.

  8. a situação ficou tão “alienista” que um pseudo intelectual tem lugar de destaque influenciando o governo e os governantes…
    deve ser professor de pornografia para usar tanto palavrão.

  9. De um lado a infâmia e de outro verdades . FHC é pai de um filho de jornalista da Globo , Renan a mesma coisa , e outros e outros . Até o velho Ulisses Guimara~es sofre as tentações . O que não foi dito naqueles momentos ? ,

  10. O Alienista, pelo menos desde que o Bacamarte de Kuritiba mandou transformarem um manicômio em prisão, deve mesmo ser lido com cuidado, pois tem muito a nos dizer sobre esses tempos polifemizados que estamos vivendo. Por exemplo, ouvi muito dizer que para condenar o Lula, usaram a técnica nazista de transformar mentira em verdade repetindo mil vezes. Sim! Que fizeram isso, todos sabemos. Aliás, ficaram anos bestaferizando o povo com mentiras, para que, no final, o eleitor escolhesse o voto por conta de pautas como a “extinção da Mamadeira de Piroca”.

    Mas a questão é: com quase 400 anos de escravidão alicerçando a sociedade brasileira, não precisamos dos Alemães. Temos nossas próprias violências de onde tirar exemplos. Senão vejamos o que bem uns 50 anos antes de Joseph Goebbels, Machado de Assis dizia sobre os casos para MATRACA, ou sobre como transformar mentira em verdade:

    “Naquele tempo, Itaguaí que como as demais vilas, arraiais e povoações da colônia, não dispunha de imprensa, tinha dois modos de divulgar uma notícia; ou por meio de cartazes manuscritos e pregados na porta da Câmara, e da matriz; – ou por meio de matraca.

    Eis em que consistia este segundo uso.

    Contratava-se um homem, por um ou mais dias, para andar as ruas do povoado, com uma matraca na mão. De quando em quando tocava a matraca, reunia-se gente, e ele anunciava o que lhe incumbiam.

    […]

    O sistema tinha inconvenientes para a paz pública; mas era conservado pela grande energia de divulgação que possuía.

    Por exemplo, um dos vereadores […] desfrutava a reputação de perfeito educador de cobras e macacos, e aliás nunca domesticara um só desses bichos; mas, tinha o cuidado de fazer trabalhar a matraca todos os meses. E dizem as crônicas que algumas pessoas afirmavam ter visto cascavéis dançando no peito do vereador; afirmação perfeitamente falsa, mas só devida à absoluta confiança no sistema”.

    Resta saber quem pagou pela matraca.

  11. Olavo, o maior pensador do Brasil na atualidade. E ainda perguntam o porquê de estarmos fodidos. Né não?

  12. Me lembrou uma frase do I.Lessa:”O país finalmente firmou os pés no chão…e as mãos também.”

  13. Curiosa essa “intervenção militar” no MEC. Esse Ministério é um daqueles ocupados pela “ala ideológica” bolsonariana, comandada pelo astrólogo da Virgínia. Para isso, foi nomeado um seguidor seu, o colombiano, acompanhado de estafetas denominados genericamente de olavetes. Era, portanto, um ministério livre de militares. Mas as coisa mudaram ultimamente quando os olavetes foram deslocados para posições inertes na burocracia do MEC. Imediatamente, um dos olavetes revela em seu perfil em uma rede social que aquilo era obra de militares. Informação confirmada pelo neo-tribuno Alexandre Frota, agora orgulho de nossos homens de verde-oliva.
    A pergunta que não quer calar é: qual o processo que levou os militares fazerem com que o colombiano, que segue ordens da Virgínia, afastasse sua guarda ideológica? o golpe foi sentido na Virgínia, como mostram as mensagens do sábio. O que teria feito o ministro entregar seus anéis assim tão rapidamente? seja o que for, continua nas mãos dos militares, que podem agir de novo.
    Essa informação da lobbista irmã de Guedes motiva outra pergunta: teriam os militares usado seu trunfo para travar a tal lava-jato da educação em favor de Guedes, teriam nossos militares chegado a tal nível de venalidade?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *