O cachorro do mendigo

O Globo publica hoje, aberta em sua capa, a foto de Domingos Peixoto, foto que se pode fazer às centenas em um único dia de passeio no Centro e na Zona Sul cariocas.

O flagelo se espalha“, diz o jornal.

Mas a razão é covarde como é covarde a Globo: são os “projetos da Prefeitura que não saíram do papel” os responsáveis pelas cenas de miséria human que se assiste aqui, mais cortantes ainda nestes dias de frio impiedoso.

É óbvio que é dever da Prefeitura (e do Governo do Estado, com a sua Fundação Leão XIII, de Assistência Social) prover um mínimo de abrigo e cuidado a estas pessoas – sim, são pessoas, embora muitos nem mais os vejam assim – mas qualquer um sabe que isso é quase que como “enxugar gelo”, se as pessoas não têm trabalho.

A reportagem fala dos fracassos de programa de emprego do Prefeito Marcelo Crivella, desafeto da Globo e um admnistrador bem ruim.

Mas nem se fosse o maior gênio do mundo daria jeito nas situações dramáticas criadas pela crise que o regime instalado com a ajuda da Globo no país, especialmente cruel com o Rio de Janeiro.

Como “recolher” indigentes num estado que, desde o final de 2015, perdeu meio milhão de empregos? Só no ano passado, e só aqui no município da capital, foram mais de 55 mil postos de trabalho a menos, ou uma pessoa demitida a cada seis minutos, a maior perda de empregos registrada em todas as cidades brasileiras. E não é só a capital, mas as cidades do petróleo: Macaé e Duque de Caxias, dois pólos do setor, perderam juntas mais empregos que toda a imensa cidade de São Paulo!

Foi aqui que caiu como uma maldição a política de desmonte da Petrobras, paralisando, entre outras, as imensas obras do Comperj. Foi aqui que a indústria naval foi assassinada, pois agora se manda fazer na China e na Coreia as plataformas do pré-sal. É aqui o lugar onde se prevêem investimentos federais, mas para comprar fuzis, munição e outras quinquilharias para um “combate à violência” que, em seis meses de tropas com armas ensarilhadas, continua a ter horrores diários e nem mesmo resolve o caso do assassinato da vereadora Marielle Franco.

A Globo poderia ser um grande instrumento de defesa do Estado onde ser formou e se nutriu dos talentos da arte e da cultura cariocas, mas sempre preferiu ser sua algoz. Os problemas da cidade só aparecem quando os governantes são seus adversários. Ou quando já não prestam mais para coisa alguma, como seu ex-“queridinho” Sérgio Cabral. Poderia protestar contra a destruição da economia fluminense produzida por outro “queridinho”, Sérgio Moro.

Mas só o faz por interesses, financeiros ou de poder, lo que no es lo mismo, pero es igual.

Ontem, numa calçada da Zona Sul,  vi um morador de rua, um indigente, ter um ato de desprendimento e de amor que a cúpula da Globo jamais seria capaz de ter. Pedia aos passantes que cuidassem, porque nem isso ele conseguia, de seu amigo mais fiel e menos exigente: seu cachorro vira-latas.

Quando um mendigo dá  à caridade pública o seu cachorro, que nada pede por seu amor, é que já perdeu tudo, menos a humanidade.

Ao menos isso ele tem mais que o Marinho.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

34 respostas

  1. TREM DA ALEGRIA

    “Servidores” do Legislativo

    “Segundo o juiz, os atos ‘tiveram por finalidade beneficiar filhos, afilhados e esposas de políticos influentes, em atentado à moralidade pública e em detrimento dos cofres do país’. Ainda de acordo com o magistrado, os servidores enquadrados nos termos da sentença que já estivessem aposentados deveriam ter o benefício cassado e ficar submetidos ao regime do INSS, com teto bem menor.”

    https://www.metropoles.com/brasil/justica/disputa-judicial-por-trem-da-alegria-no-senado-se-arrasta-ha-33-anos

  2. Caminhamos a passos largos para tempos em que a violência e miséria de hoje pareceram filminhos de desenho infantis…..

  3. Pois qualquer coisa que se diga e se escreva,ao respeito de JORNALISMO,nada disso resolve absolutamente,nada.As pessoas que os leem,tem a mesma IDEOLOGIA JORNALÍSTICA,ou seja,fazer barulho,sempre em prol dos PATRÕES.Agora,com a INTERNET,que poucos tem acesso,é que se nota algum interesse por temas como o abordado aqui.Não fora isso,continuaríamos a IGNORAR os FATOS,senão aqueles do agrado dos Patrões.Obra naturalmente,do JORNALISMO,também,de CLASSES.

  4. Para a grande maioria da classe média que apoiou o golpe, eles são vagabundos, que não trabalham por que não querem,e esperam uma boquinha do governo.
    Infelizmente é assim que ouço alguns falarem. Enquanto seu dinheiro cresce, em algumas das aplicações.
    LulaLivre.

  5. Essa foto é uma amostra também daquilo em que parte da sociedade se converteu ,seres egoístas que desprezam a caridade e a responsabilidade que todos nós temos com os nossos semelhantes.Me refiro ao contraste do casal passeando com um belo par de cachorros muito bem cuidado e com periódicas visitas ao veterinário.São as “crianças” (até chamadas de filhos/as !!!!!) desta sociedade hipócrita que maioritariamente acredita num “deus” ,mas na escolha de ajudar o próximo e dar-lhe seu amor e carinho,prefere ter” filhos” de 4 patas.
    Não é só o Estado, a origem é a sociedade ,assim como foi ela que permitiu o Golpe de 2016,seja por ódio,seja,por preguiça de pensar e questionar, seja por egoísmo.São os indivíduos que com suas atitudes pessoais , fazem o comportamento da sociedade.

  6. A única solução possível para essa mídia é a demolição completa. O Brasil nunca será uma nação de verdade com essa imprensa CRIMINOSA.

  7. Creio que a Rede Globo e o governo golpista estão esperando o cachorro pedir que alguém cuide de seu dono.

  8. Essa empresa faz de conta que não tem responsabilidade na tragédia que ela própria, mais do que canalhas como Aécio Neves ou robôs como Sérgio Moro, disseminaram contra e sobre o Brasil, com triste destaque para Rio de Janeiro, cidade e estado.
    No mais, o desemprego palita os dentes depois de haver devorado muito e olha com olhar guloso para tantos outros. Brasil a fora, municípios não aparecem no noticiário nacional pelo número, em valores absolutos, de postos de trabalho que perderam. Mas são números proporcionalmente gigantescos, de 100, 200 ou 300 vagas em cada um, quando comparados às respectivas e pequenas populações.
    Entretanto, a manipulação global cotinua agindo com estrondosa eficácia. Os postos de trabalhos destruídos pelo golpe, devido ao noticiário dessa empresa, continuam sendo debitados aos governos petistas, com muitos novos desempregados, ou potenciais novos desempregados, pendurados no Jornal nacional ou no Bom Dia Brasil para ouvir as “explicações” sobre as causas do desemprego e do desatino nacional, não raro pela voz “insuspeita” de pessoas como Mirian Leitão.

  9. Que os blogueiros de “esquerda” (com exceção de vc, nassif e PHA) não se esqueçam, quando Bolsonaro for eleito e continuar com o desmanche da petrobras, que eles ajudaram e mto nisso, qdo passaram a enquadrar o Ciro Gomes para obrigá-lo a retirar sua candidatura e apoiar o Lula, que eh inelegível. Vai vir mta gente me contradizer sobre isso q afirmei, mas essas eh a verdade, e só não perceberam isso, pq veículos como dcm trabalharam como a Globo faz e se aproveitando de paixões ideológicas para fritar qualquer comentário e patrulhar qualquer ação daquele q sempre foi aliado.
    Enfim, quando Bolsonaro ganhar com a ajuda dessa “esquerda”, não adianta chorar e ficar com crowdfunding

    1. que mágoa!!!!,deverias estar magoado com teu candidato.Carece da humildade suficiente para perceber que ele tem um caudal pífio de votos,portanto por que deveria ser ele a impôr as condições ?????.Um pouco de humildade e realismo político,fariam muito bem a vcs seguidores (fanáticos sim) de um coronel com projeto pessoal.

      1. E aí… tá vendo o videozinho do A, B, C ou beyonce no DCM?. Vendo como o DCM parou de atacar o Ciro, agora que praticamente se confirmou a ausência de Lula e a candidatura do ciro alcançou o segundo lugar nas pesquisas?
        O SEU fanatismo te impedia de ver isso… estou procurando notícias desfavoráveis ao Ciro nas últimas 2 semanas… nao tem! Durma com essa

        1. Dormirei tranquilo, pois não sou contra o Ciro. Só acho que ele, pra variar, fez a estratégia errada

          1. Vc pode dormir tranquilo, Brito. Sempre criticou o Ciro Gomes com responsabilidade. Criticar eh diferente de queimar, atacar. Falei do DCM e não de você, justamente pq vc como brizolista sempre pensa na guerra e não na batalha, sempre analisa estratégia, e como ela pode ou não atrapalhar a esquerda, num todo. Meu comentário foi para a pessoa ali que me chamou de fanático, mas não enxergou Nda do que falei. O Ciro vinha sendo massacrado pelos outros blogs de “esquerda”, com exceção do seu blog e do Nassif.
            “Obs.: o “esquerda” foi para os outros blogs, não para o seu

    2. Não se preocupe, não será permitido a Bolsonaro ganhar, pois os donos do poder já têm suas cartas na manga para limá-lo da disputa em favor de Alckmin.

  10. Eu sei que esse blog não pode deixar esse comentário ficar aqui e eu compreendo isso. Mas ainda assim vou dizer: os chefões dos
    marinhos não são seres humanos. Então, de dignidade humana eles não entendem absolutamente nada.

  11. Sobre a estratégia de lula eu digo o seguinte: contra seres que não são humanos as estrategias não podem ser nos moldes esperados. Essa luta é diferenciada. Sugiro que a militância confie no lula. Ele sabe o que está fazendo. Não há nada de egoista da parte dele. Podem acreditar. Pelo jeito as pessoas como fachin, Barroso e Carmen Lúcia, apesar dos altos cargos que ocupam não possuem informações privilegiadas.

  12. Não nos preocupemos. A máquina de fraudes está ligada no máximo e aposta tudo em Alckmin.

    O PSDBosta fará uma propaganda política linda, trocando o azul e amarelo pelo vermelho.
    Também fará Alckmin aparecer como um Lula para o povo, até barba vai usar pra ficar mais “comunista”.
    Que ninguém duvide que o programa na televisão do PSDBosta seja um programa político do PT ou do PSOL. É capaz de dizer que estão na luta contra Temer, o “golpista” petralha.

    Devemos nos preparar para um governo Alckmin pelos próximos 8 anos.

  13. Moro no interior de São Paulo e faço parte de um grupo de amparo a moradores de rua, levamos alimento tem o dia do corte de cabelo, agasalhos e banho solidário. Antes do golpe, 47 marmitas, pós golpe 80.

  14. F. Brito, parece-me, com anos de jornalismo, vive seus melhores momentos profissionais. Ele consegue se superar diariamente. “Os problemas da cidade só aparecem [em O Globo] quando os governantes são seus adversários.” Essa frase retrata quase 100 anos desse jornal que nasceu digno e se aniquila com a bandeira da desfaçatez. Sou o autor de O Globo e o Brasil, acredito saber o que aqui consigno.

  15. A rede globo faz, desde sempre, o que sabe fazer com muita competência: o ADESTRAMENTO da população contra os políticos trabalhistas e progressistas, porque assim transforma o país num PUTEIRO, onde a BANCA GANHA MAIS DINHEIRO. A classe média, (pobres de direita), apóia porque acredita que “um dia vai chegar lá”. Só que, por definição, NUNCA vai chegar, pois a pobreza e a exploração são inerentes ao próprio capitalismo (sobre isso procure no google ” O POBRE DE DIREITA”). As pessoas ADORAM a globo, as pessoas produzem conteúdo diariamente e gratuitamente para a globo. E tome lições sobre empreendedorismo e desempregados que viraram “empreendedores” … Só não falam que para caso de sucesso, outros 100 falham.

  16. O POBRE DE DIREITA

    A atual conjuntura nacional e internacional é caracterizada por políticas que atacam os interesses da classe trabalhadora.

    Ainda assim, tanto na Europa como na América Latina, observa-se um apoio eleitoral significativo a candidatos da direita que defendem abertamente políticas contrárias aos interesses dos mais pobres.

    Constata-se assim, a proliferação cada vez maior de um fenômeno social: o “Pobre de Direita”.

    Para analisarmos com maior precisão esse personagem, é importante definirmos o que é “ser pobre” na sociedade capitalista contemporânea. Vejamos.

    A pobreza é sempre um conceito relativo e que deve ponderar dois aspectos centrais: primeiro, a posição social do indivíduo no mundo do trabalho e, em segundo lugar, as possibilidades históricas de acesso à riqueza material que uma determinada época oferece.

    Na sociedade capitalista contemporânea existem milhares de posições de trabalho que equivalem, de maneira aproximada, à divisão de sua extensa (e caótica) cadeia produtiva. Ainda assim, nessa aparente diversidade de funções, conceitos elementares se encontram preservados.

    Há aqueles que são os detentores dos meios de produção – grandes empresários e banqueiros (0,1% da população mundial que detém a mesma riqueza que os restantes 99,9%) – e há também uma massa gigantesca que vende sua força de trabalho em troca de dinheiro e que, caso não arrume trabalho, não consegue reproduzir sua existência.

    Em suma, na sociedade capitalista há uma pequena minoria rica e uma esmagadora maioria pobre.

    Há aqueles que questionam a terminologia “pobre” tentando reservar esse termo para a população que vive na miséria, nas ruas, passando pelas necessidades mais básicas. Porém, temos que ser criteriosos nesse momento, para não cairmos nas falácias do sistema capitalista.

    É pobre todo aquele que vive através da venda de sua força de trabalho, isto é, se comporta como uma “mercadoria humana” que se vende no mercado de trabalho. Caso essa “mercadoria humana” resolva parar de trabalhar, morrerá de fome em um prazo não inferior a 10% de sua vida biológica (de 7 a 8 anos).

    É rico todo aquele que vive do trabalho alheio, isto é, pode viver sem trabalhar. Para além disso, esse indivíduo deve possuir uma renda acumulada que lhe garanta a reprodução de seu padrão de vida médio por toda a sua existência biológica (em média 80 anos). Notem que, a rigor, também não são ricos os pequenos e médios empresários e muito menos os profissionais liberais.

    Com essas definições chegamos a algumas conclusões básicas: não existe sociedade capitalista sem pobres. Uma nova sociedade, superior à capitalista, conseguiria eliminar a pobreza estabelecendo que absolutamente todos os seus indivíduos possuíssem o direito – inalienável – aos aspectos básicos de sua reprodução como ser-humano: saúde, educação, alimentos, moradia, acesso à cultura, vestimentas e lazer.

    Outra conclusão: a assim chamada Classe Média, muito embora possa ter acesso a esses aspectos anteriormente descritos (saúde, educação, alimentos, etc.) é em sua totalidade formada por pobres.

    A Classe Média apenas possui esse acesso de forma provisória, isto é, ela “aluga” uma condição de vida e paga geralmente bem caro por isso. Não se trata de um direito conquistado, mas de um “bem alienável” e que poderá ser perdido dependendo das idas e vindas do mercado de trabalho, problemas pessoais, doenças incapacitantes, acidentes, etc.

    Assim, a Classe Média “aluga” um status de vida que pode ser retirado dela tão logo sua renda caia. Parte da Classe Média, em determinados momentos, chega até a “alugar” uma vida parecida com a dos ricos. Mas uma crise econômica de médio porte já é suficiente para devolvê-la à pobreza, sendo que aqueles que “alugam” essa vida de rico, em regra, são arrastados de volta para a pobreza de forma sempre muito mais violenta e rápida do que aqueles que se abstiveram desse “aluguel”…

    Enfim, ser da classe média é ser pobre. O fato de um indivíduo andar de avião não lhe faz ser dono do avião… Acaba a viagem esse indivíduo tem que sair para dar lugar a outros passageiros… Da mesma forma, viver uma vida de rico, não é ser rico. Como já foi salientado, ser rico é poder viver do trabalho alheio, mantendo seu padrão de vida por toda uma geração.

    Com esses conceitos postos à luz do dia chegamos também a outra conclusão lógica: não apenas é impossível existir capitalismo sem pobres, como é matematicamente impossível um pobre se tornar rico na sociedade capitalista.

    A existência de loterias e as histórias de “conto de fadas” de pobres que se tornaram ricos, são apenas meios para iludir a maioria da população dessa dura realidade: você é pobre e não há nada que você possa fazer para mudar isso – enquanto você viver sob as leis do capitalismo.

    Vejamos que, nos nossos dias, encontramos a esmagadora maioria da população, que é pobre, sonhando justamente o impossível: um dia ser rico.

    E manter esse sonho é o principal ofício dos políticos da direita. Esses estão incumbidos de manter os pobres na ilusão de que é possível a existência de uma sociedade onde qualquer um possa ser rico, dependendo do seu mérito e da sua ação como cidadão.

    Não por acaso, muitos desses políticos da direita são religiosos pois, a ideia de uma sociedade onde todos sejam ricos só pode ser comparável com a fé da existência de um paraíso após a morte…

    Esses políticos acabam se valendo da mesma lógica cristã: nem todos serão salvos e viverão a eternidade no paraíso, apenas aqueles que tiverem fé em Deus e fizerem por merecer; da mesma forma, serão ricos apenas aqueles que tiverem fé no sistema capitalista e fizerem por merecer (meritocracia)…

    O correto seria todos os pobres lutarem por uma sociedade que elimine a pobreza, o que significa – como já foi dito – superar as limitadas possibilidades do sistema capitalista e implementar um outro sistema que garanta a todos o direito de sua reprodução como ser-humano.

    Aqui o pobre não se tornaria rico (pois não existe rico sem pobre), mas se tornaria, simplesmente, livre. Livre pelo seu trabalho e pelo trabalho de todos os demais. Pois nessa outra sociedade o trabalho serviria para garantir a liberdade de todos e não a riqueza de alguns e a pobreza de todos os demais.

    Enfim, enquanto não houver a plena consciência dos indivíduos sobre esses conceitos aqui trabalhados, sempre haverá os “Pobres de Direita” – que são simplesmente pobres iludidos pelo sistema capitalista, que lhe vende a ideia de que eles não seriam, na verdade, pobres… mas sim parte da “classe média” ou “classe C ou B”.

    E… quando chega uma crise econômica capitalista, de forma manipuladora e ardilosa, a direita acaba dirigindo o ódio desses “Pobres de Direita” contra seus inimigos de classe (a esquerda) e outros demais fantasmas de ocasião (imigrantes, líderes da oposição, a imoralidade dos indivíduos, a corrupção, a falta de fé, etc).

    Ainda que seja um absurdo a existência de pobres que defendem um sistema que perpetua a sua própria pobreza, é necessário admitir que muitos desses estão tão iludidos e tão dependentes desse sistema que lutarão em sua defesa até o último minuto de suas vidas.

    Alguns desses pobres chegam a vestir uniformes, jogar bombas e dar cacetadas naqueles que protestam contra o sistema que lhes fazem ser pobres; outros pobres fazem campanha e se matam para eleger os candidatos da direita, que admitem ter nojo de pobres.

    Esses pobres são quase incorrigíveis ou já são absolutamente incorrigíveis. A essa população, restará apenas o desprezo das futuras gerações que certamente conseguirão criar uma nova sociedade de homens e mulheres verdadeiramente livres.

  17. E ontem li Merdal Pereira jogar, mais uma vez no PT , a culpa do desemprego no Brasil. Este filho da puta finge não saber que Moro e Lava Jato sao os verdadeiros culpados pela terrivel crise no setor naval e nas grandes empresas brasileiras de engenharia.

  18. IMPRESSIONANTE… A GLOBO-MOSSACK LANÇA EDITORIAIS QUERENDO, DESESPERADA E HIPOCRITAMENTE, SE AFASTAR DAS RESPONSABILIDADES DE TER ORGANIZADO E DESFERIDO O GOLPE CONTRA A DEMOCRACIA!
    QUANDO A DEMOCRACIA VOLTAR, NÓS POVÃO EXIGIMOS: LEI DE MEDIOS NO FIOFÓ DELES!
    SEM RANCOR… APENAS PARA LIMPAR O PAIS!

  19. O grupo globo é o maior responsável pela desgraça do Brasil. Um dia essa desgraça vai atingi-los também,sem a mínima dúvida.

  20. Será em quem o mendigo vai votar? E o pobre de direita? E o pobre do desempregado? Tenho medo é da urna eletrônica que, aliada com as pesquisas, pode eleger o Picolé de Chuchu, o Santo.

  21. Frio? No Rio? menos… por favor… quero ver viver na rua aqui no sul, ai sim tem frio, e o pessoal encara mesmo assim. A verdade é que a maioria não fica nos abrigos não por falta de espaço, mas porque não consegue seguir as regras rigorosas dos abrigos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.