O editorial do ‘El Pais’ e a vergonha da imprensa do Brasil

Não creio que, salvo diante de uma reviravolta eleitoral – e aí por esperteza, não por princípios – algum grande jornal do Brasil se atreva a ter metade da coragem da edição brasileira do El Pais.

Os espanhóis têm a experiência de uma ditadura cruel, forjada numa selvagem guerra civil e aprenderam algo.

Muitos aqui, também aprenderam, mas o que aprenderam foi a gostar de regimes autoritários, onde o dinheiro veio farto a alguns.

O texto merece a leitura de todos e é de fazer corar de vergonha a Folha,com seu vergonhoso editorial “nem-nem” do primeiro turno:

A hora do Brasil

Editorial do El Pais

A taxativa vitória do ultradireitista Jair Bolsonaro (PSL) no primeiro turno das eleições presidenciais realizadas no domingo, 7, no Brasil coloca o eleitorado diante de uma decisão radical. No segundo turno, previsto para o dia 28 de outubro, já não se trata de escolher entre duas opções políticas diferentes, mas ambas democráticas, e sim entre um candidato que entende e cumpre os padrões de governança das democracias ocidentais e outro que despreza e considera inválido o sistema de liberdades que desde o final da ditadura garante a igualdade e o progresso de 208 milhões de brasileiros.

Bolsonaro, com um discurso abertamente xenófobo, racista, homofóbico e laudatório da ditadura militar (1964-1985) obteve 46% dos votos, muito perto da maioria absoluta que lhe teria outorgado diretamente a chefia do Estado. Fernando Haddad, do histórico Partido dos Trabalhadores (PT), e candidato sucessor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, conseguiu passar ao segundo turno com 29,3%. Mais preocupante do que os números é o fato de que as falas de Bolsonaro tocaram amplas camadas da população brasileira que veem esse militar da reserva como a solução da profunda crise institucional e econômica que assola o país há quatro anos e pelas quais culpa exatamente o PT.

A diferença de votos entre os dois é grande, mas não intransponível porque o que está em jogo é muito mais do que uma vitória eleitoral. É assim que devem entender a situação tanto os eleitores de qualquer tendência política quanto Haddad, que pelo segundo turno é obrigado a realizar uma exposição integradora e de abertura em relação aos que até domingo eram seus grandes rivais no campo democrático. Sua candidatura já não é somente a do PT e sim a de todos os democratas do Brasil.

Nessa encruzilhada os que foram rivais de Haddad no primeiro turno farão bem em abandonar a exasperante colocação que apresenta o candidato do PT e Bolsonaro como dois extremos comparáveis. Nada mais longe da realidade. Com todas suas polêmicas, problemas, escândalos e processos judiciais, o PT é um partido que na oposição sempre respeitou as regras do jogo democrático, que ganhou três eleições presidenciais de forma absolutamente limpa, sob cujo governo a democracia brasileira se transformou em um exemplo de progresso e que entregou o poder como a lei exigiu mesmo considerando que o procedimento – o impeachment da presidenta Dilma Rousseff em 2016 – era politicamente ilegítimo. Pelo contrário, o candidato a vice de Bolsonaro fala abertamente em reformar a Constituição de uma forma ilegal – mediante um conselho de notáveis – e justifica a possibilidade de um golpe de Estado se as circunstâncias permitirem, propostas que Bolsonaro rejeitou. O próprio candidato, no entanto, fala abertamente em dar um papel preponderante ao Exército e carta branca à polícia para matar. Não é possível continuar dando pouca importância a declarações inaceitáveis marcando-as como uma estratégia para ganhar eleições. Nem tudo vale.

O Brasil não é a primeira democracia que vive essa situação. A França já passou por isso em 2002 quando Jean Marie Le Pen chegou ao segundo turno. Os franceses, à época, perceberam que a democracia não tem atalhos e votaram em Jacques Chirac. Agora é a vez dos brasileiros

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

33 respostas

  1. na verdade, temos um povo muito despolitizado e que não se interessa em conhecer os candidatos, e votam baseados no “ouvi dizer” sem se importar se é verdade ou não, e dá nisso, os eleitos por SP é de dar vergonha em qualquer ser pensante – justo SP que sempre se considerou locomotiva, agora é um trem desnorteado

    1. Nós Temos “Haddad” até o dia 28 de outubro para mostrar para os despolitizados o que é o fascismo.

    2. Vejo muita gente usando um argumento de que a mudança é saudável. Não é bem assim e São Paulo é a prova disso (Rio e Minas também). Mudar por mudar, sem saber quem está colocando no lugar, apenas para punir a classe política, pode parecer uma atitude de vanguarda, mas é de ignorância, já que produz “outsiders” sem compromisso nenhum com os eleitores, apenas com seu patrimônio já gordo.

  2. Infelizmente nossa imprensa é uma das maiores vergonhas do Brasil. Nela não há patriotismo, compromisso com a democracia, respeito pelos direitos humanos e, para ser franco, sequer vergonha na cara.

    1. Mas boa parcela do povo é contra os direitos humanos. Você não mudar isso em 3 semanas. O caminho e outro usar o jogo deles e fazer o cara falar. Falou perde 10000 votos por segundo no horario político

      1. Gente vamos compartilhar o vídeo do Daciolo chamando o malafaia e Feliciano de maçom…ele já está sendo difamado e ameaçado pelo turma do fakebolso!E vamos divulgar a carta da CNBB igreja católica alertando os católicos sobre o perigo do Bolsonaro para a democracia.

  3. VERGONHA, a imprensa internacional alerta pro iminente perigo à democracia brasileira, enquanto a grande mídia nacional cala, por omissão, covardia ou cumplicidade.

    Um dos maiores jornais da Europa, com reconhecida credibilidade no mundo, o espanhol El País, chama o eleitorado brasileiro à reflexão.
    #NaoSeraPorFaltaDeAlerta

  4. Os generais da campanha do Haddad continuam cheirando flores no jardim, e surfando alegremente na maionese… “Vamos estar mais presentes na Internet”, dizem eles… Internet, uma ova. Se a campanha não encontrar um meio de falar diretamente nos celulares das garotas da comunidade, nos celulares dos 110 milhões de fregueses que recebem mensagens da campanha do Bolsonaro de minuto a minuto, então a coisa vai ficar na base do “deixa ele ir de fórmula 1 que eu vou mesmo de carruagem”. É desesperador. Na certa vão fazer uma reunião daquelas em que todos os ultra-bem intencionados se bastam a si mesmos e saem felizes por não terem cedido a métodos duvidosos. O povo que se lixe. Se alguém muito esperto e super-inteligente não tomar as rédeas deste campanha com carta branca para agir, tudo irá por águas abaixo.

    1. É preciso não só dizer, mas provar que o Bolsonaro é corrupto! Provar isso para todo mundo ver e ouvir. Mostrar uma foto da lista de furnas com seu nome ao lado de 50.000 reais não é o bastante.

      1. Boçalnaro, pelo que é, pensa e faz, não me toca. A humanidade porta uns genes recessivos do mal que afloram de tempos em tempos, então surgem
        A.Hitler, Nero, Geisel, Pinochet, O coiso, Calígula, Médici, Vidella, Saddam.
        O fenômeno assustador é a existência de tantos seguidores embasbacados.

      2. E arrastá-lo a debates, nos quais deverá ser, figurativamente fslando, espancado até que por cada um de seus poros transudem sua ignorância, seu despreparo, seu malcaratismo e sua incompetência. Que ele seja prostado frente a todos, especialmente frente aos ingênuos, e mesmo tolos, que alimentam e se alimentam da farsa do “mito”.

      3. Ainda acho que ele vai falar uma besteira tão grande em um debate que dia 28 às 19 horas vao dizer que foi ali que ele perdeu.

    2. É desesperador o tom messiânico da campanha de Haddad.

      Tanto na entrevista coletiva de segunda, quanto na de noite ao JN, o presidenciável só faltou pegar um giz e escrever no quadro, de tão professoral e técnico que agia!

      Não sei quem está por trás de sua coordenação política, mas, é certamente alguém sob efeito de Rivotril. Ou melhor, morfina.

      Lá se vão 3 dias após o balde de água fria que foi a votação no fascismo, mais o massacre das correntes de mentiradas pelas redes sociais, e, ainda assim, seu comitê insiste em tentar apelar ao público através da velha mídia e da pacificação (retirada da constituinte popular do programa). Tendo inclusive, enviado uma proposta de “pacto pela ética” ao comitê de Bolsonaro! Não preciso comentar qual foi a resposta ouvida, não é mesmo?

      Onde estão os grupos especializados em mídias digitais para combaterem, ou, pelo menos, contra atacarem na mesma moeda (mostrando quem ele realmente é) essa estrutura? Cadê as lives com frequência, animando a militância e chamando pra uma postura combativa, de voto e conscientização porta em porta?
      Ou, vai continuar agindo como se fosse um ser e uma campanha distantes do público?

  5. Na França o povo teve cultura suficiente para aniquilar o mal. Aqui a coisa é bem diferente. A boçalidade está em todo canto

    1. Concordo, mas nosso problema é que a Rede Globo conseguiu fazer lavagem cerebral no povo com seus programas, repórteres e patrocinadores e digo que não é fácil reverter isto, só se um milagre acontecer e ela ver em que fria estamos entrando se elegermos este Hitler atual e começar a mostrar quem realmente é ele. Eu não acredito em milagres.

  6. Nada como dizer as coisas simplesmente, como elas são de fato, para mostrar a urgência absoluta do momento negro de nossa história. Eu estava em 2002 de férias em Londres e lembro do relato de meus amigos franceses de origem diversas que sairam todos as ruas com suas crianças, parentes e amigos para dizer: “somos todos a primeira, segunda, terceira geração de imigrantes!” Pq nesse país são os imigrantes os perseguidos. A emoção foi imensa. Espero q o Brasil siga esse exemplo. As mulheres guerreiras brasileiras foram as primeiras a levantar a bandeira: #EleNão. Sigamos todos unidos nessa luta absolutamente essencial para nossa sobrevivência. Obrigado Brito, pela trincheira e pela qualidade dos teus textos e do teu coração.

  7. Parafraseando Bernard Shaw, que disse que os jornalistas separam o joio do trigo e publicam só o joio, nossa “solerte” imprensa separa o joio do trigo e publica só o joio, mas em relação ao PT, a quem considera não um adversário político e sim um inimigo mortal a ser proscrito. O resultado é o perigo iminente de se ter um facínora tosco, grotesco e demagogo no mais alto cargo da República ungido, ironia das ironias, pela Democracia que tanto rejeita e vilipendia. Mídia, “igrejas” neopentecostais e judiciário cevaram essa figura detestável e deplorável.

  8. Parece-me que o texto precisa de (somente) uma ressalva: o PT venceu quatro, e não três, campanhas presidenciais.
    No mais, concordo. O que está em jogo já não é uma vitória do PT, mas a sobrevivência do Brasil.
    É hora, portanto, de agir como os gregos, que brigavam entre si, mas, se uma ameaça externa surgia, deixavam de lado as próprias diferenças e uniam-se contra o inimigo comum.
    E o inimigo comum a todos os brasileiros é o fascismo, personificado em Bolsonaro!

  9. Soube pelo blog conversa afiada que uma empresa chamada B2 Studios criou um game para os apoiadores de Bolsonaro matar mulheres, negros e gays. O personagem do game é o bolsomito. O TSE tem que ser informado disso urgentemente.

  10. Editorial contundente. Nenhum meio de comunicação no Brasil, entre os chamados “grandes”, chegaria aos pés dessas palavras. Isso já explica muita coisa da tragédia que vivemos.

  11. Certo aspecto emblemático: desde sempre a dita grande mérdia odeia o PT; após a primeira eleição do Lula, então, foi um-deus-nos-acuda de acusações sem nexo; daí, chegaram ao mensalão que, sabem as antas, existiu apenas e tão somente para o quinzinho trair o país e ficar se achando o novo-presidente; na saída do mensalão, veio o aético encher os tubos com o resultado de 2014; tanto fez que, com o lewandovski servindo cafezinho pro renan, sacramentaram o impichamento da Dilma; daí, o “paraíso-temerista-golpista” por pior que fosse (e é) sempre recebeu loas e flores da grande mérdia, já que sua “pinguela-pro-atraso” serviria para eleger os alquimistas da vida. Ou seja, primeiro criminalizaram o PT, depois, não satisfeitos, demonizaram a política em proveito (im)próprio: deram com os burros n’água, apenas, gestara, a serpente neonazi com todas as suas horripilantes mazelas (agora, já incrustadas na política). São uns idiotas.

  12. Caro Fernando Brito,

    Na minha opinião este editorial de hoje do El País é apenas fachada, pois o jornal é e sempre foi de direita.

    Eu gostava muito de ler o El Paí Brasil, pois é o jornal estrangeiro que aborda com mais profundidade os assuntos brasileiros. Porém, desde o início da campanha eleitoral do 1º turno, ficou nítido e óbvio que o El País apoia (ou apoiava) o Bolsonaro. Todos os dias da campanha, sem exceção, no El País Brasil, quando acessado por celular (o meu tem tela de 5,25″, não pode ser chamado de pequeno), toda a primeira página (do celular) do jornal era coberta de matérias sobre o Bolsonaro e turma, algumas matérias bastante extensas, e algumas tentando “humanizar” o fascista. Para ler notícias dos demais candidatos, tinha de rolar a página uma ou mais vezes, para se deparar com poucas e superficiais matérias. Mesmo hoje, se você acessar o El País pelo celular, vai perceber isso. O destaque sempre foi e continua sendo para a campanha do Bolsonaro. Ora, se isso não é apoio descarado, o que é então?

    Sim, a Espanha sofreu muito com a ditadura de Franco, mas na Espanha é ponto pacífico que o franquismo ainda persiste e alguns tem saudades dele (como o caso da ditadura militar brasileira…). Então volta e meia a mídia de direita deixa escapar isso, que para mim ficou patente no nítido apoio ao Bolsonaro pelo El País, desde o início da campanha eleitoral do 1º turno. Com essa, eu deixei de ler diariamente o El País Brasil e passei a acessar o site apenas para confirmar o que estou afirmando.

    Um grande abraço e, por favor, continue nos dando algum alívio e alguma luz no fim do túnel, com os seus excelentes artigos!

  13. A diferença é que na Espanha existe uma imprensa, enquanto no Brasil meia dúzia de famílias de picaretas que mamam na teta da república desde sempre.

  14. eu até acho que de uma forma, ou de outra não ia adiantar o pig dizer qualquer coisa.
    iam passar a vergonha de descobrir que ninguém acredita mais neles.
    nem a esquerda, nem direita. vão ficar nessa de ‘neutro’ pra disfarçar…

  15. A mídia hegemônica nacional é uma excrecência… contribuiu para satanização do PT abrindo caminho para o Bozofascista se empoderasse!!

    Essa concentração…esse cartel midiático é um poder paralelo que tem que ser revisto para o bem do Brasil!

  16. Às vezes penso que na propaganda eleitoral, Haddad que é professor, deveria lecionar sobre o Fascismo para a população entender o que está acontecendo!

  17. “o PT é um partido […] que ganhou três eleições presidenciais de forma absolutamente limpa […]”. 3 eleições… Não seriam 4? Ou o El País considera uma delas ilegal? Se assim for, qual seria? Que lapso!

  18. Ea redebobo continuará a marretar na cabeça de seus leitores e espectadores as mensagens – subliminares – de ódio e racismo. O próximo passo é o ultra-nacionalismo, rumo ao facismo que o golpe tanto deseja implantar aqui. Precisamos reagir e militar em favor de HADDAD + MANUELA. Não queremos ser a Ucrânia da vez.

  19. De nossa parte, entendemos o momento crucial que atravessa nosso país mas, não perdemos a fé e a confiança, de que, da mesma forma como o Senhor converteu com Sua vontade e Poder, o poderoso Império Romano, não será o brasil que Ele esquecerá, acreditem, o Deus do impossível Vela pelo Brasil e, espíritos de luz estão agindo para o bem do Brasil.
    Aqui, são elas sim, as mulheres de fé do Brasil, que têm nas mas mãos nessas eleições, a força dos votos para que, conscientes, justas, patriotas e de forma heroica, se quiserem, salvarem a nação brasileira das mãos dos golpistas, da injustiça, do preconceito, do ódio e do caos social e econômico a que, os golpistas, seus aliados, seus patrocinadores, seus promotores e dos seus beneficiários. São elas que agora, protagonizam a resistência, juntamente com as esquerdas que não abandonam o povo sofredor e o Brasil, e com outros brasileiros de boa vontade, dão provas cívicas de cidadania, de patriotismo, etc, fundamentais para o resgate da democracia, do estado de direito, da justiça imparcial, do bem-estar do povo, da unidade e da soberania brasileira, etc, pois esses torcedores estão de parabéns, por suas iniciativas.
    Tá tudo conforme o Plano de Deus para todos nós, pois Ele, que não age por nosso entendimento humano e nem despreza os fracos, os pobres, os humildes, as viúvas, os órfãos e sim, que castigará com justiça ( Tiago 5, 1-9) os religiosos infiéis e que não praticam Seus Mandamentos e desviam da fé cristã os irmãos mais susceptíveis e inocentes; Castigará também, os autossuficientes, os egoístas e os insinuantes e os mentirosos; os orgulhosos, os vaidosos e os soberbos; todos os que amam e idolatram o deus dinheiro, a riqueza material e o poder para exploração dos mais fracos, etc.
    Tudo indica que o gigante (o povo consciente) brasileiro, após o golpe aos seus direitos, acordou e não será as pesquisas de tendências, que irão definir as eleições e sim, a maior consciência dos cidadãos responsáveis, o seu conhecimento das obras positivas dos candidatos, realizadas para o bem do povo e seu compromisso efetivo em prover mudanças reais para o bem-estar de todos os cidadãos e, com a justiça imparcial.
    Nesses últimos dias do processo eleitoral, até o dia V das eleições, esse povo em defesa da democracia, do estado de direito e da justiça imparcial, seja ele (esquerdistas que se unirão, estudantes que acordarão, movimentos sociais, religiosos e esportivos que se manifestarão, mulheres organizadas que protestarão, classes sociais diversas que farão suas exigências, trabalhadores, militares conscientes e patriotas, mortadelas, coxinhas, até a imprensa golpista, os religiosos infiéis, a elite desiludida com o golpe que apoiou, etc, nos últimos instantes do período eleitoral, por ação de Deus,, todos, repensarão suas atitudes egoístas, prepotentes, insinuadoras e inverídicas, vaidosas, escravagistas, volúveis, etc).
    Acreditem que existem forças invisíveis mobilizadas para impedirem tudo isso e julgarem os que tanto males fizeram ao Brasil, basta focarem na quantidade de golpistas que já foram julgados pela vontade de deus, nesse 1º Turno, os demais, serão derrotados no 2º Turno. Como alguém já falou antes: se a justiça faz política e não pune os culpados que tantos males fazem a nossa pátria, o povo, através da política, fará justiça.
    Todos os brasileiros de boa vontade, os cristãos e demais irmãos de outras confissões religiosas, justos e do bem, estão sendo chamados a se envolverem nessa missão planetária do bem e da paz, a protagonizarem unidos, e sob as ordens das falanges divinas de jesus, a somarem esforços nos últimos instantes desse período eleitoral, para que nessa batalha contra o fascismo e, resgate da unidade nacional, da democracia, da soberania do povo do Brasil e da Pátria do Evangelho Verdadeiro de Cristo.
    Não há dúvidas que, se todos os brasileiros votarem conscientes, em paz e com responsabilidade, conforme o que recomenda o Mandamento de Jesus, o Filho de Deus e Nosso Senhor e Salvador: Amar ao próximo como a si mesmo”, com certeza, todos protagonizarão um fabuloso espetáculo cívico jamais visto nesse país, que o PIG a partir dele, resolverá pendurar as chuteiras de fomento de inverdades e de discórdia e ódio, juntos com seus apaniguados e, envergonhados pelo mal, pelo atraso e pela confusão ética que fizeram ao Brasil, e todos, com problemas graves de consciência, pedirão perdão ao povo.
    Não vendo alternativas para continuarem com insinuações, procurarão enfim, se integrarem à frente democrática brasileira e planetária, contra a implantação do fascismo no Brasil, Pátria Cristã do Evangelho e Coração do Mundo, escolhida por Deus, para irradiação do espírito libertador e do amor, para toda a América Latina e para o Mundo.
    Por questão de justiça e imparcialidade, para que todos de boa vontade tenham os meios de conhecer os candidatos e suas propostas, para assim, compará-las, analisá-las e fazerem suas escolhas conscientes, és aqui nossa humilde contribuição à informação, originada das mesmas fontes:
    1) Candidato Fernando Haddad: Currículo – https://www.ebiografia.com/… e Propostas –
    https://www.destakjornal.co
    2) Candidato Jair Bolsonaro – Currículo – https://www.ebiografia.com/… e Propostas –
    https://www.destakjornal.co… .
    Todos os cidadãos conscientes, sem exceção nesses dias, compreenderão que Deus é Brasileiro e existe pois, o Brasil Coração do Mundo e Pátria do Evangelho, assinalado no céu do país pela Cruz de Cristo a milhares de anos (Mt.21,43), será luz e exemplo restaurador da liberdade, da justiça imparcial, da democracia e do estado de direito, da unidade nacional e da soberania, para todas as nações do mundo, que sofrem opressão do mal e, que impede o seu bem-estar geral, que sofrem violência e desrespeito de seus direitos constitucionais, que sofrem injustiças, etc. Aguardem e verão.
    Assim, os anticristos, que tanto atacam a Família de Deus na terra, que é a única Igreja que o Próprio Jesus estabeleceu para Si (Mt. 16, 13-19) e, onde muitos desses anticristos serão reconhecidos por nós, porque muitos deles saíram da Igreja mas, não eram da Igreja ( 1 João 2,18-19 ). Todos os ímpios e anticristos, serão julgados pela justiça de Deus por suas ações más e, também, todos os que não deram crédito à verdade e a justiça imparcial, quando podiam, como os que quando deveriam fomentar o bem-estar e justiça para o povo, consentiram no mal, todos, prestarão contas de tudo. (2Ts 2, 8-12). Deus tarda mas, não falta, aos que nEle têm fé e confiam.
    Paz e bem.
    Sebastião Farias
    Um brasileiro, pela graça de Deus, nordestinamazônida, com orgulho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.