O governo tenta desmentir Bolsonaro, mas é tarde…

O insípido e inodoro líder do governo na Câmara, deputado Vitor Hugo (PSL-GO), disse hoje ao Estadão que as declarações de Jair Bolsonaro admitindo passar para 60 anos a idade mínima das mulheres e rever os cortes no Benefício de Prestação Continuada (BPC) pago a idosos pobres e a aposentadoria rural apenas sinalizam “a disposição do governo de negociar”.

“O governo vai defender a íntegra do texto neste primeiro momento, sabendo que existem ansiedades, em relação ao BPC, à questão rural e também à idade mínima”, registra o jornal.

Major, com licença, mas como diria o finado Bussunda, “fala sério”…

Não é a toa que parlamentar algum quer negociar com o senhor, capaz de contar historinhas assim, que nem criança acredita. Ou será que alguém acha que pode ser assim: Bolsonaro queria 62 anos, agora quer 60 e amanhã vai querer 62 de novo?

Não lhe falaram quando criança aquela frase de que “palavra de rei não volta atrás”?

Caia na real, Major, isso foi só o começo. Ainda não estão abertas as pressões, as manifestações, as enquetes, tudo o que vai marcar este processo difícil no Congresso.

Agora, se o senhor quiser convencer os seus para que o dito é o não-dito, vai ser pior ainda.

Mas a coisa é pior e reconheço a coragem do Major de contrar a história da carochinha e também ao vice Mourão, que entrou no ritmo do “foi força de expressão”.

Agora, “já era”.

Paulo Guedes pode achar ruim, mas agora o que fizerem para voltar atrás só ficará pior, porque, além de não valer o escrito no projeto original, também não vale o que o presidente fala.

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

8 respostas

  1. “não Vale (de um mar de lama) o que o” presidemente “fal[h]a” ?… A sim num dá, ass in num pode…

  2. Digníssimo Sr. Presidente autoproclamado Jose de Abreu, sugiro que o senhor convide Mano Brown para compor seu ministério. E de quebra sugiro que o senhor convide a Sandra de Sá para cantar na sua posse seu hit joga fora esses bolsonaros no lixo.

  3. Se Bolsonaro já desautorizou até o super Moro (aquele que teria carta branca), por que não Guedes, Vítor Hugo, Mourão e cia?

  4. Eu acho tudo imprevisível nesse congresso. O governo ainda não mobilizou os “urutus” nem abriu os cofres. O mais terrível é saber que, venha o que vier, será para piorar a situação do povo.

  5. :
    : * * * * 04:13 * * * * * : Poema “Z”
    Para Dilma, Lula e o PT e todos/as os/as progressistas do mundo inteiro. Sinta-se homenageado/a, também.

    Penso

    Logo(S)

    ReXisto
    :.:

  6. Seja como for, já detonaram a estrutura trabalhista que sustentava a contribuição previdenciária. E ainda persistem na destruição das estruturas econômicas que fizeram o país ser uma potência e que geravam a receita sobre as contribuições. E agora parecem nem saber que estão negociando sobre o que nem mais existe. Ou repõem as condições trabalhistas que foram roubadas aos empregados pelos empregadores e voltam ao nível civilizado e equilibrado de relações de produção a que o país havia conseguido chegar depois de muitos anos de aperfeiçoamentos, ou todos irão para o vinagre: trabalhadores, empregadores, rentistas, elite, extrema direita, mídia empresarial e etc..

    1. Não irão pro vinagre as multinacionais e os países invasores.
      Esses adoram tudo que está ocorrendo. E se pior, adorarão mais ainda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.