O ‘juiz-candidato’ e o vilipêndio a Marielle

A foto de Wilson Witzel – desconhecido que virou favorito ao governo do Rio na “aba” de Jair Bolsonaro –  ao lado dos dois brutamontes que arrancaram e quebraram uma placa, evidentemente simbólica, em homenagem à memória da assassinada vereadora Marielle Franco é assustadoramente verdadeira, revelam hoje os jornais.

Foi ao lado do ex-juiz e sob seu aplauso que a placa foi quebrada diante de uma platéia enfeitiçada pelo linguajar violento de todos – inclusive de Witzel, que se proclamou um ex-fuzileiro naval, que”pegou no fuzil arriscando a própria vida (????) pelo Brasil.

No jornal, o “valente”, talvez esquecido que não tem mais a toga ou, quem sabe, contando com o corporativismo de seus ex-colegas, ameaça “qualquer pessoa que venha a imputar a mim qualquer coisa relativa a ela” dizendo que “sofrerá as sanções penais cabíveis”.

Qualquer “coisa relativa à ela” inclui dizer que o senhor demonstrou claramente seu regozijo com a cena deprimente, mostrando, num vídeo a reação brutal dos assistentes? Por ter mostrado que não é uma voz solitária entre membros ou ex-membros do Judiciário a da desembargadora que fez o mesmo, meses atrás?

Alem da frieza e da omissão – para dizer o mínimo, pois tinha a palavra e a ascendência sobre a platéia para condenar o crime de assassinato de uma mulher indefesa – é inegável que o ex-juiz deixou-se associar ao que disseram seus “bombados” apoiadores.

Se pode ficar junto com a exaltação da selvageria para ganhar votos, tem de aceitar que os mesmos atos e omissões os tirem.

Porque, a despeito de tudo, ainda há um Rio de Janeiro sadio que vai deixar todas as diferenças de lado para impedir que a selvageria que já nos atormenta no crime nos ataque também vinda do poder.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

30 respostas

  1. Juiz do ódio Witzel é da máfia de Moro-Globo e Bretas e da seita satânica de Boçalnato. O que vai acontecer aqui no Rio se esse juiz ganhar é a perseguição e criminalizaçao dos movimentos ativistas e assassinatos das lideranças como Marielle, cujo crime até hoje não foi esclarecido.

  2. Como pode alguém dizer que é Cristão, e se juntar a pessoas tão vis que desprezam o valor da vida ????

    1. Quando contrariarem uma máfia em benefício de outra vai ter tanto juiz com a cabeça arrancada a bala hehe

  3. E o povo esperto carioca aceita tudo isso e ainda os elege! ” Me desculpem”!! Coisa horrorosa!

  4. Um dia quem sabe o Brasil terá a sorte de ter um cara que botou os fardados entreguistas do exército de ocupação no seu devido lugar.
    https://www.youtube.com/watch?v=nSIcGUwmQDA.
    É nesses canalhas que reside a força do golpe,não o comando ( carecem de inteligência para isso,) e saberemos daqui a um tempo a participação do tio sam nestas eleições,porque obviamente eles não ficaram de braços cruzados.
    A maioria dos opositores combativos ,foram banidos pelas urnas ,…PELAS URNAS??????

  5. “ainda há um Rio de Janeiro sadio que vai deixar todas as diferenças de lado para impedir que a selvageria que já nos atormenta no crime nos ataque também vinda do poder”. Você crê nisso Fernando?

  6. E eu achando q um Ratinho Jr como governador do Paraná era o uó…o que temos aqui já são seres humanos com desejo de aniquilar o senso de humanidade, não é mais questão partidária e escolha de projetos, é moral, de caráter, índole…era das trevas!

  7. Nunca vou perdoar a parte fascista da população do RJ por me fazer votar no Eduardo Paes.

    1. Somos dois. Nunca imaginei na minha vida apertar um “25” na urna. Olha a que essa turma está nos obrigando!… ????

  8. “Uma plateia enfeitiçada pelo linguajar violento”. Esta é a definição da plateia gigante de 110 milhões de brasileiros que viajam de minuto a minuto com as mentiras e grosserias que uma empresa americana especializada em propaganda suja coloca para eles na ratoeira cibernética do Zap. É preciso encontrar uma maneira de falar para estes mesmos 110 milhões, com o mesmo megafone, e gritando com voz duas vezes mais forte, senão tudo já era. Bolsonaro, como fez o Trump, já não precisa mais de nenhuma mídia convencional para vencer. No entanto, para vence-lo em seu território, nem precisaríamos mentir. Era só mostrar de minuto a minuto quem é ele de verdade e quem são seus acompanhantes.

    1. Pode tentar inviabilizar a ferramenta entupindo os servidores com um trilhão de mensagens por minuto

  9. O foco de uma campanha eleitoral presidencial deve ser o debate entre os projetos e ideias dos candidatos. Mais já que um dos candidatos tem como mote a defesa da família, não dá para deixar de observar que o candidato do PT está casado a há 30 anos com a mesma mulher e o candidato do PSL já casou três vezes. Alem disso, o candidato do PSL esteve envolvido em um divorcio para lá de tempestuoso. Sabe-se que os filhos sofrem com a separacao dos pais e que elas têm efeito psicologico sobre eles. Ninguém é obrigado a ficar casado, mas casar três vezes e fazer campanha em cima da preservacao da familia é hipocrisia, assim como é hipocrisia eleger um ator pornô para deputado federal – que transa com homens e mulheres – enquanto discrimina abertamente os gays. É hipocrisia fugir do debate franco e leal para fazer campanha em cima da divulgação de fake news. Portanto, a campanha de Jair Bolsonaro é a campanha da hipocrisia.

  10. Sérgio Cabral em 2006, disputou contra uma juíza chamada Denise Frossard. E Cabral experiente, fazia perguntas que só políticos poderiam responder, deixando a juíza perdida nos debates. Paes, poderá seguir o mesmo estilo nos debates. Fico besta que um estado que a capital ia eleger Freixo prefeito(e só não foi por causa de Fakes News e do ultra conservadorismo explorados em redes socais), deu tantos votos a esse cara, assim como o filho de Bolsonaro. Era pra Lindbergh ter sido lançado candidato federal, e seria uns dos mais votados. Assim se Dilma tivesse feito o mesmo em MG.

  11. Qual a diferença entre o assassinato de mestre Moa do Katendê e da vereadora Marielle Franco? Um político que rasgou a placa ( assassinato simbólico) é eleito no Rio de Janeiro. O outro (negro assassinando negro), massa de manobra do fascismo está preso (assassino real) !! A massa de manobra e o político fascista vão assassinar o Brasil real, concluo !!

  12. Brito: enquanto isso lá na GloboNews, um certo “ator pornô” não sai da cabeça do Merval… hihihihihi!

    – mas nessas eleições vieram pastores, majores, comandant..
    – e ator pornô!
    – ……
    – ATOR PORNÔ!
    – ?….
    – ATOR!
    – …..?? ????????????????????????? ???
    – PORNÔ!
    – ???? ???? ???? ???? ???? ???? ????……
    – A-TOR POR-NÔ! ATOR PO..
    – bom Nós teremos muito a analisar aqui, vamos chamar os comerciais

    https://twitter.com/legadaodamassa/status/1049523204837003264

  13. Pelo que eu to percebendo desses eleitos no Sul e Sudeste e dos deputados que tão entrando, é um monte de gente autoritária sem conhecimento nenhum de governo achando que pode fazer o que bem entende quando tiver lá. Esse juiz parece ser um daqueles que a constituição pode ser atropelada quando bem quiser. Será que ele se tocou da bomba-relógio chamada Rio de Janeiro que ele pegou? Será que ele acha que vai acabar com o tráfico e deixar eles “menos violentos” porque ele acha que vai mandar a polícia “matar geral”? Será que ele se tocou do vespeiro que é lidar com um bando de clãs tradicionais políticos? O brasileiro está fazendo por merecer Bolsonaro.

  14. Dificilmente Haddad vencerá o segundo turno.
    ? hora de mudar de tática e denunciar Bolsonaro. Certo que eleito estará aberto o caminho para um golpe contra a democracia. Perseguição e censura virão.
    E a crise econômica se abaterá sobre a população.
    Que Haddad abra estas denúncias pra não ser mais tarde culpado por omissao.

  15. Ele pegou em armas pra defender o Brasil? Danou-se. Deve ter sido algum antepassado na guerra do Paraguai. Bando de cagões covardes….

  16. Estamos sob ataque de 5° geração….Estão. Fazendo roleta russa com as cabeças de população

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.