O primeiro general sem pijamas

Que a demissão de Carlos Alberto dos Santos Cruz foi uma vitória da ala fundamentalista – olavetes e carluxos – é fora de dúvida.

Mas não é tudo.

É uma mudança de natureza na “ala militar” do governo bolsonaro.

O general Luiz Eduardo Ramos Pereira, nomeado para o seu lugar – e um lugar eminentemente civil, a secretaria de Governo da Presidência – é o primeiro general da ativa a ser guindado a posto ministerial.

Dos demais, sempre se pode dizer que, na reserva como estão, equiparam-se a civis. Ramos Pereira não será – salvo se tiver condições e desejo de passar à Reserva, ficando na condição de “agregado”, segundo o Estatuto dos Militares.

Era, até ontem, um general dom tropas, não com pijamas.

Apesar de articulado com o General Eduardo Villas Boas, é pessoalmente ligado ao ex-capitão, de quem foi colega de turma na Aman.

É cedo para dizer no que isso vai dar.

Do novo general-minitro sabe-se que é vaidoso e dado a rompantes.

Santos Cruz, disciplinado, retirou-se em obsequioso silêncio.

Mas deixou a apreensão em quem pode ter o mesmo destino se os “sobrinhos do capitão” criarem caso para ter todo o poder, a única forma pela qual compreendem ter poder.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

15 respostas

  1. Off-topic, mas vale comentar:

    Greve de ônibus no Rio de Janeiro só funciona quando é do interesse das empresas. Aí, nesse caso, entra aquelas reivindicações de reajuste salarial insuflada pelos pelegos para que depois as empresas possam pleitear junto ao governo um reajuste nas tarifas pelo aumento dos custos (com uma margem maior de lucro embutida, é claro).

  2. O Golbery do governo bolsonaro não é o Villas Boas È o Heleno , e o problema do general com todo respeito e compaixão não é apenas físico , é também mental . Como disse Lula na entrevista ” General que não pensa em soberania , não precisa ser general . ” .

    1. Isso é um desrespeito à capacidade intelectual do Golbery. Esse heleno é um troglodita fardado, o que ele fez no Haiti foi assassinato de cerca de sessenta inocentes, para prende 4 ou 5 bandidos.

  3. Algumas perguntas sobre o momento:
    1° existe chance de denunciar os delinquentes vazados com essas provas???
    2° se existe ,por que os pts como partido mais prejudicado ainda não os denunciou ?
    3° como evitar que o Greenwald e sua equipe não sejam pressionados e acuados pela pf do moro?
    4° como evitar a evidente falta de isenção que tem a pf neste caso?
    5° os que pediram o afastamento dos criminosos ,vão ficar aguardando op miliciano congelar o moro?
    ou todos ficaremos pendentes de um novo lote de conversas ,enquanto eles se rearman???

  4. Algumas perguntas sobre o momento:
    1° existe chance de denunciar os delinquentes vazados com essas provas???
    2° se existe ,por que os pts como partido mais prejudicado ainda não os denunciou ?
    3° como evitar que o Greenwald e sua equipe não sejam pressionados e acuados pela pf do moro?
    4° como evitar a evidente falta de isenção que tem a pf neste caso?
    5° os que pediram o afastamento dos criminosos ,vão ficar aguardando op miliciano congelar o moro?
    ou todos ficaremos pendentes de um novo lote de conversas ,enquanto eles se rearman???

    1. Calma! apressado come cru. Eles só trabalharam 1% do material. Greenwald enfrentou a CIA, NSA, Departamento de Estado dos EUA, vai ficar acuado por uma PF, que não é capaz sequer de encontrar o Queiroz? Esse conta gota está mais emocionante do que o seriado Breaking Bad.

  5. O papel patético que as forças armadas está se submetendo por ser fiadora de um desqualificado como o Bozo será cobrado no futuro e custará muito caro. Não estivéssemos em um país moralmente envenenado e totalmente invertido em princípios bastaria uma fotografia ao lado de um debilóide como o Bolsonaro para que sua reputação fosse jogada no lixo. Mas cá estamos, aonde ser ridículo e imbecil parece ser recompensado. Não é a toda que a doença devora o Villas Boas, ele está apodrecido, literalmente.

  6. De fato, é cedo para dizer no que vai dar mais essa armação do capitão, mas não é cedo para especular. O capitão está percebendo que vai cair e quer se escorar abertamente nas Forcas Armadas na ativa para se manter no poder. Não confia mais em ter apenas os generais de pijama dentro do governo. O capitão costuma usar as pessoas e nesse momento de crise com a Vazajato ele quer se fortalecer às custas do tal general porque sabe que a sua eleição vai ser contestada uma vez que ficará provado que Moro tirou Lula do processo eleitoral criminosamente usando um processo judicial. Se o general que ele nomeou para o lugar do Santos Cruz é realmente vaidoso e dado a rompantes, o capitão vai ficar nas mãos dele , e terá que abaixar a crista , até porque as Forças Armadas na ativa cairão em desgraça junto a população se forem fiadoras das loucuras dele e o general não vai deixar que isso aconteça. Daí, se eu fosse o capitão eu tratava de fazer um tratamento psiquiátrico e tomava umas ‘bolinhas’ para doido. Ele vai ter que andar pianinho com os militares. Antes eram só os generais de pijama que estavam na jogada publicamente, agora são as Forças Armadas da ativa que estão arriscando a reputação. O capitão – como sempre – , dando uma de esperto, acaba de levar um cavalo de Tróia para dentro do Planalto. Aí dele se desagradar o general. Na verdade, no fundo, ele sabe disso. Com essa atitude ele está aceitando ser marionete dos militares para não perder o poder. Prefere ser uma rainha Elisabeth a sair da cadeira presidencial. Na prática, ele está transferindo seu poder para os militares da ativa, porque os outros não mandam nada , por isso ele teve o desplante de demitir um general contra quem não há nenhuma denúncia e mantém na cara dura o ministro do meio ambiente e o Moro nos cargos, mesmo estando atolados até o pescoço por denúncias. Eu digo ao general Santos Cruz que no governo do capitão o crime compensa e muito. Ele não perdeu absolutamente nada com essa demissão. Quem anda com os porcos se chafurda na lama.

    1. A analise é boa,mas ,discordo na separação de reservas e ativos ,são todos parte da mesma organização e O GOLPE não tería acontecido sem a robusta participação (com o tempo aparecerão as provas) dos fardados da ativa.
      Eles como organização está metidos até o pescoço nessa sacanagem.

  7. Conhecida agora es entranhas podres do golpe na lavajato é preciso perguntar se Bolsonaro falou com os americanos. Uma vergonha generais apoiarem traidores como vimos, seriam eles tambem agentes da CIA. Nossas forças armadas precisam urgentemente cortar a carne cancerosa que lá se instalou.

  8. Na realidade Santos Cruz estava na ativa, comandava todas as tropas de Guerra da ONU na África. Por sinal ganhava Muito mais do que como ministro do Bozo. Dentre os generais Brasileiros era considerado o mais capacitado do ponto de vista militar. É um duro golpe nas forças armadas, e hoje teve a demissão de mais um dos Correios. A maior parte da corporação já deve ter percebido a barca furada que entraram deveriam sair todos.

  9. o 1° tenente 00 teria chegado no máximo a tenente-coronel se tivesse ficado no exército e ganharia o posto de ‘coronel de pijamas e pantufas’ quando fosse para a reserva (do mesmo jeito como ganhou o posto de ‘capitão de pijamas e pantufas’). Pelo fato do tenente ter sido mandado para a Amazônia já evidenciam notas baixas na academia q são decisivas no destino final da carreira. Até coronel vale o esforço pessoal e a capacidade de errar pouco mas chegar ao generalato tem q ter além um bom QI (quem indica). O Ramos Pereira, mais qualificado, chegou a general de exército mas por ironia poderá ter no topo da carreira como última missão ser subalterno do subalterno

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *