O Super Homem de cócoras

A escolha de Augusto Aras para a Procuradoria Geral da República, ontem, deixou claro, já nas primeiras horas, que o esmagamento de Sérgio Moro terá, claro, um preço para Jair Bolsonaro.

A reação da corporação do MP – dura e disseminada – e de parte da matilha bolsonarista chegaram a assusta-lo, ao ponto de o levarem a fazer algo raríssimo: tentar justificar seus atos, ontem à noite, em sua live semanal.

“Pessoal que votou em mim, tem pelos menos 20% falando que acabou a esperança dele, que vai votar no (Sérgio) Moro em 2022. Pessoal, atire a primeira pedra quem não cometeu um pecado. Eu tinha que escolher um nome”
“Peço a você, que está esculhambando a gente, você conhece o Aras? Conhece os outros nomes? E, se conhece, é apenas por ter combatido corrupção, mas e as outras questões? Dá uma chance para a gente, meu deus do céu, não vai atirando. Se o pessoal sair atirando em mim sem dar oportunidade do Aras mostrar o seu valor, aí fica ruim a convivência. Eu devo lealdade ao povo, mas não é essa lealdade cega ao povo”

Sim, Bolsonaro piscou. É um general admitindo o descontentamento na tropa. Mas antes de julgar o que isso representa é bom avaliar a imagem que para ela se faz do antigo herói.

Os descontentes olham, desconsolados, o boneco do Super Homem murchar.

Moro recolhe-se ao silêncio, quebrado apenas por uma lacônica mensagem no Twitter, que faz questão de fixar que o o filho não é dele:

Definido o novo Procurador Geral da República, Augusto Aras, por escolha do PR @jairbolsonaro. Todos os desejos de que faça uma bela gestão.

Como diz, na Folha, Reinaldo Azevedo: ” Moro agora exercita o charme do mártir acuado e do profeta traído”.

Talvez, porém, já nem dependa dele mostrar que a vingança tomou conta do espírito morista. Duas semanas depois de Bolsonaro ter dito que se preparava um ataque a “alguém muito próximo dele”, a Polícia Federal fez vazar que o alvo é o deputado Hélio “Bolsonaro”, a quem o presidente chama de Hélio Negão, o adereço étnico que usa em suas aparições públicas.

Moro, porém, paga também o preço de sua necessidade de agarrar-se ao cargo para livrar-se do ostracismo político e, ainda, da “Vaza Jato”. Submeteu-se ao constrangimento de participar da live presidencial, falar brevemente dos vetos à lei de abuso de autoridade e sair assim que, numa combinação evidente, Bolsonaro “liberou” os integrantes da mesa, para não ter de ouvir os comentários sobre a escolha de Aras.

O jornalista Glenn Greenwald, no Twitter, descreve a impressão causada pela cena:

É como se Bolsonaro estivesse conduzindo um novo experimento psicológico sádico no Moro para determinar quanta dignidade uma pessoa está disposta a sacrificar para se apegar ao seu cargo público. Até agora, pelo menos no caso de Moro, a resposta é: tudo!

O ministro precisa se cuidar com o tipo de adjetivo que esta situação costuma merecer em ambiente de porta e botequim, como o deste governo.

Ao despedir-se de Moro, quando este deixou a live para entrar no opróbio, Bolsonaro ironizou: “Cuidado com o bicho papão”. Pois é, sinal que este bicho já não é Moro.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

15 respostas

  1. Brito, bom dia.
    Como pedir dignidade ou qualquer sentimento de nobreza para quem desconhece o que é humanidade?
    Pode até garimpar nesse governo em busca de tal sentimento , mas vai restar apenas um grande buraco.
    #lulalivre

  2. Sei não
    Moro não é do tipo de engolir sapo calado
    Tenho um forte palpite que ele vai se vingar, e será uma vingança salimaligrina, quem viver, verá

    1. Mas Moro também paga seu preço pelo mar político e pela necessidade de remover o “Vaza Jato”. Ele ficou envergonhado quando apresentou uma eleição direta ao presidente, citando abusos da lei do poder brevemente e deixando os membros bolonares “livres” do conselho, para que eles não ouvissem nenhum comentário sobre Aras.

      Como Bolsonaro, MoroSan está pronto para sacrificar sua dignidade para cumprir seus deveres públicos, é como se estivesse passando por um novo teste psicológico sádico. Até agora, a resposta para Moro é tudo.

    2. Essa página de passageiros não qualificados de antipetismo… Cidadãos interessados em coesão. Em Estocolmo será menor. Bolsonismos na verdade ficam aquém da polarização, que era muito forte. As instituições de Bolsonaro isolado são decepcionantes. Conhecimento do Congresso, lá vão eles… e, finalmente, incorporados pela família nuclear. Este processo continuará a corroer os bolsos.

  3. Eles que se entendam , pois sabem o que fizeram no verão passado . Se aumentar volume e pressão um deles sai atirando , coisa típica dos covardes e mentirosos . Nesses dois itens são muito parecidos .

  4. Bozo pisca muito facilmente, basta que tenha que lidar com um confronto sério. Ele já provou que recua com rapidez sempre que encontra uma oposição firme. Pena que nós, das forças progressistas, não tenhamos hoje uma única liderança ou movimento popular capaz de fazer essa oposição. A única força que nos poderia salvar e salvar ao Brasil está encarcerada em Curitiba. Só nos resta torcer para que os canalhas da ultra direita continuem a se entre devorar até que desapareçam em pedaços.

    1. É verdade. E os que estão fora da cela, com exceção da Gleisi e mais um ou dois abnegados, estão, nas sombras, alimentando a manutenção da prisão de Lula. É aquela história do sujeito ser curado por Jesus e passar a odiá-lo, por ter lhe tirado o negócio lucrativo das esmolas. Um dia ainda teremos de falar sobre alguns pilantras.

  5. Este Moro é um bandido até pior que os Bozos.
    Este povo brasileiro deve estar com um ódio mortal do próprio país para votar nestes energúmenos, que, além de burros, são bandidos.

  6. Pedir ética e moral do Sergio Moro é pedir de mais… não sacaram que ele não dá a mínima para isso…. ele quer visibilidade até 2022 para se candidatar ao cargo político… esqueceram daquela foto com aécio??

  7. Dois ratos fedorentos, contaminados com vários vírus letais, exibindo o seu poder da mordida. Por enquanto o ratão bolsomerda lidera a quantidade de mordidas. O outro rato sofre tais mordidas calado. Este só age nos escuros esgotos do MP.

  8. Em 2022 Moro estará na cadeia junto com Dellagnoll pois a vingança virá do $TF , estão só esperando os dois se desgastar mais um pouco ai o golpe vai ser fatal.

  9. Vocês já observaram o tanto de gente (reportes, políticos) que visitam o Lula na prisão?? Nesta altura do campeonato a popularidade do Lula deve ter atingido no mínimo 60%! E o Bolsmerda tá caindo tanto a aprovação dele que não vai demorar nada, ele estará devendo.
    Ô dó!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *