O uivo dos “arminhas” com a liberdade para matar de Bolsonaro

Está nos “trend topics” do Twitter a paradoxal hashtag “Bolsonaro Desarmamentista”.

É a turma dos que querem o direito de portar armas de fogo diante do projeto, assinado ontem pelo presidente, que dá a forças militares e policiais, durante as tais Operações de Garantia da Lei e da Ordem, o direito de matar qualquer pessoa que estiver ostensivamente portando arma de fogo sem que possam ser presos ou nem mesmo processados, se a Justiça considerar que excluída sua punibilidade.

Eles estão gritando nas redes que Bolsonaro “é comunista” por não reconhecer o direito a qualquer um de andar ostensivamente com uma arma.

O ex-capitão, claro, está pagando por sua demagogia e nem pode dizer que não é a eles que está dando a “liberdade de morrer” em operações militares-policiais.

O objetivo é bem explicado hoje, na Folha, por Alberto Koptikke, especialista em Ciências Criminais e ex- Secretário de Segurança Pública e Cidadania:

Na verdade, o PL de Jair Bolsonaro não tem nenhuma preocupação com o problema da criminalidade do país. Ele tem como alvo a possibilidade de um aumento das mobilizações de rua no país, como está ocorrendo em todo o continente, autorizando policiais e as forças armadas a fazerem uso da força letal contra pessoas envolvidas em manifestações sociais. O Projeto é uma preparação para a possibilidade do Brasil viver um processo de mobilização social e segue a sugestão dada pelo filho 03 do Presidente, Eduardo Bolsonaro, há poucos dias atrás, sobre a necessidade de se tomar medidas duras, como um novo AI-5 no país.

Ao que parece, diante dos protestos populares que se espalham por todo o subcontinente sulamericano, o que se desejou foi, tal como feito há pouco na Bolívia, previamente dar licença para matar aos órgãos que se empregaria na repressão a estas manifestações.

Mas que é bem-feito ver essa turma ver como tiro nos outros é refresco, lá isso é.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

12 respostas

  1. “E o que tornou as igrejas evangélicas tão atrativas para o público?

    Além da coesão ideológica, que facilita a articulação política dos evangélicos, Chesnut lista quatro fatores que teriam contribuído para o sucesso do movimento pentecostal entre os latino-americanos. Um deles é o fato de as igrejas evangélicas adotarem ritos “mais condizentes com a cultura dos povos da região”.

    Nesse sentido, as músicas de louvor e a maneira mais informal e direta de os pastores discorrerem sobre trechos da Bíblia cumpririam papel importante.

    Outro aspecto listado pelo pesquisador são as redes de apoio criadas pelas igrejas evangélicas para intervir em problemas das comunidades, como casos de alcoolismo, criminalidade e dependência química.

    Mas o historiador destaca que o fenômeno do crescimento das igrejas
    evangélicas vem acompanhado de um movimento bem diferente e que também pode vir a influenciar o cenário político do continente: o aumento no número de pessoas que dizem não ter religião alguma.

    “Além do crescimento das igrejas evangélicas, há em vários Estados dos EUA e em vários países da América Latina, inclusive no Brasil, um crescimento rápido das pessoas que não têm nenhuma filiação religiosa. No Brasil, eles já formam quase 10% da população”, diz.

    E as características desse grupo são opostas às que costumam definir os setores evangélicos e católicos conservadores. “Eles são mais jovens, sabemos que a tendência é de serem de esquerda e mais liberais nos costumes. E estão crescendo quase tão rapidamente quanto os pentecostais.”

    Resta saber qual dos dois setores terá mais influência eleitoral nos próximos anos.”

    https://www.bbc.com/portuguese/brasil-50462031

    1. Henrique,

      Mesmo que essa premissa seja verdadeira, há uma diferença essencial entre esses dois grupos:
      Os religiosos podem direcionar seus eleitores de forma muito mais eficiente que qualquer outro grupo.
      Pois se vêem e se articulam com uma unidade fundamentalista.

      Sou cristão, mas vejo essa manipulação como algo que está apenas começando, e a miséria e pobreza são alimentos para esse promissor mercado de controle eleitoral.

      1. A esquerda precisa reativar suas redes de apoio em regiões mais pobres e
        de periferia. Um apoio que não seja apenas físico, mas principalmente
        psicossocial. De preferência com um arcabouço ideológico de base que ensine fundamentos como capital x trabalho.

    2. As redes de apoio são o principal fator disseminador e aglutinador entre os evangélicos. E sim, o Bardran tem toda a razão. Eu, como ateu que sou, não consigo ver como os ateus podem se organizar para fazer frente a este colapso da razão que são as religiões pentecostais, evangélicos ou o diabo que as carregue.

      1. A esquerda precisa reativar suas redes de apoio em regiões mais pobres e de periferia. Um apoio que não seja apenas físico, mas principalmente psicossocial.

  2. BolsoEscroto: quero levar calhordas como você, teus malditos ministros e todas as porcarias que te cercam ao julgamento do Senhor, nosso Deus. Só há uma forma de fazer isso: passar vocês para outros planos, os do Senhor. Como democrata que sou, quero o “excludente de ilicitude” válido para todos. No poupatempo, pego meu “excludente de ilicitude”, meu atestado de “escusável medo e violenta emoção” e mando você, o bocó de Maringá e seu lixo … Cidadãos, temos o direito ao “excludente de ilicitude”. Tudo dentro da porra da lei.

  3. Será que autorização para matar também se estende a quem estiver portanto ostensivamente uma furadeira, guarda-chuva, tripé e instrumentos musicais?

  4. IMPORTA É DETER NO CONGRESSO O “PATRIOT ACT ” TABAJARA, MAJOR VICTOR HUGO, E, CÓPIA MULAMBA E MAMBEMBE DOS YANKEES NA FARSA DO NINE – ELEVEN, QUATRO P.L.s. QUE, REEDITAM MAIS PODEROSAMENTE O A.I. 5, 13 DE DEZEMBRO DE 1968, O GOLPE DENTRO DO GOLPE, A QUE JARBAS PASSARINHO, ENTÃO, MINISTRO DA DESEDUCAÇÃO, INCENTIVARA O COSTA E SILVA A IMPOR E, ASSIM, ” ÀS FAVAS COM TODOS OS ESCRÚPULOS “… CAROS LÍRIO E MINO, COM MEU VOTO AUTORIZO – OS A DETER ESSA CONCERTAÇÃO MACABRA E FUNESTA DO HELENO VIL E AOS 27 ANOS ASSESSOR DO SILVIO COUTO COELHO DA FROTA, TIO AVÔ, DO PORNO ATOR, ALEXANDRE, NESSE TELE CATCH COM O P.S.L, NÃO MAIS DO MILICIANO. ADEMAIS, ENCARCERADO, O GENERAL FROTA POR GEISEL APÓS DEMITIDO DO MINISTÉRIO DO EXÉRCITO E NA RESERVA, COLOCADO..

  5. Sabem o que eu lembrei agora? Que alguns descerebrados tatuaram “B17” no corpo para mostrar a lealdade ao führer tropical. E agora? Eles vão apagar a tatuagem ou fazer outra. Quem saber rabiscar por cima???

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *