‘Otimismo’ de Guedes e Moro é sinal de que há problemas

 

A “mosca azul” parece que pousou na cabeça depois do seu encontro com as subcelebridades que foram dar apoio a ele e a Sérgio Moro. Ou que Rodrigo Maia o seduziu com os elogios de que era um “grande articulador político”.

Disse, nos Estados Unidos que “a reforma da Previdência proposta pelo governo Jair Bolsonaro tem apoio popular“. ainda, é claro, que as pesquisas mostrem o contrário, especialmente quando se detalha o que ela contém.

O vírus do “olavismo” se espalha rapidamente, como se vê.

Daqui a pouco arrranjam um grito de gozação nas manifestações contrárias e ele vai reclamar do “tchuchuca”.

Moro diz o mesmo de seu pacote, alegando que o Datasenado diz o contrário do Datafolha. O “pequeno detalhe” de que as perguntas são outras, diferente, passa batido.

As ofensivas dos dois ministros “prestigiados” – Moro e Guedes – é pura espuma sobre as dificuldades de articulação na Câmara, onde a maioria obtida para deter as ações da oposição que visavam adiar a leitura do relatório não é garantia de que se vá repetir para votar segunda ou terça a sua aprovação.

Tanto que o líder do PSL, Major Vitor Hugo, que tem certo apreço pelos “sincericídios” disse que já conta com a votalção em plenário somente no segundo semestre.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

14 respostas

  1. Algumas figuras disso que rotulam de governo precisa de uma conversinha com algum psicólogo/psiquiatra. E logo.

  2. Nunca é demais lembrar que não se ouve uma crítica à reforma da previdência em nossa mídia. A TV sempre apresentando um “especialista” a defender as “enormes vantagens” para o Brasil. Isso sem contar o terrorismo quase diário. E, mesmo assim, 51% da população é contra.

  3. Dois duas uma , ou as duas . Ou foi pedir ajuda dos americanos ou foi entregar mais uma fatia das riquezas brasileiras . Há esqueci ele tem interesses financeiros lá . Ele tem um dever de casa enorme para ficar viajando .

  4. Moro é o exemplo claro e acabado de que tenho que concordar com o Guru do Hospício, Olavo de Carvalho que a educação superior no Brasil não vale nada. Alguém aí pode explicar como um ex-juiz federal que ostenta título de Phd e Mestre em Direito não sabe pronunciar a palavra cônjuge, usando-a ainda de forma estranha em “conje mulher” e “conje homem” quando o normal e menos cacófato é “a cônjuge”, “o cônjuge”? Ou, pior, dizer rugas quando quis dizer rusgas, como na entrevista com o Biao? Só pode ser porque o maluco da Virgínia não está completamente errado, afinal até um relógio quebrado marca a hora certa duas vezes ao dia.
    Quanto ao Beato Salu, esse é caso de polícia. Não é doido nem burro. Somente está aplicando Goebbels quando este dizia que uma mentira só tem quer ser repetida com frequência suficiente para que nela se acredite. (“Eine Lüge muss nur oft genug wiederholt werden. Dann wird sie geglaubt.”).

  5. Sinto muito, pois apesar do blá blá blá, os golpistas terão tudo o que querem e vão aprovar as leis esdrúxulas sem a menor oposição.

    O INSS será extinto, a Amazônia será dos EUA, não haverá empregos, o povo vai passar fome, os bancos vão lucrar mais e the end.

    Urge surgir um grupo consciente para exterminar os golpistas. Só assim haverá algum ganho.

  6. Mas como membros desse Governo viajam prus istaduszunidos, hein?
    Sozinho ele está sustentando essa rota das Cias Aéreas.
    A elite sempre lambeu o rabo do nosso inimigo, e isso não é novidade.

    E na gélida Curitiba, um Nordestino continua preso. Esse Sul, francamente…

  7. Não adianta ele dizer nos Estados Unidos que a reforma da previdência tem apoio popular. Eles por lá estão calejados de mentiras de sul-americanos. Depois que fizeram a tolice de acreditar no Guaidó, que lhes garantiu que tinha o apoio do povo venezuelano e que o exército iria se sublevar contra o Maduro, eles botaram as barbas de molho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.