‘Overdose’ de fascismo, Bolsonaro?

Algo parece se mover.

Não é possível mensurar, nem há pesquisas que sustentem a impressão.

Mas parece haver uma súbita consciência surgindo, ao menos em alguns, que não se trata de eleger um petista à Presidência.

Trata-se de evitar a subida de um fascista ao poder.

No discurso de ontem, mesmo depois de ter dito que seu filho merecia “um psiquiatra” por dizer que um cabo e m soldado bastariam para fechar o STF, Bolsonaro mostrou claramente que ele “rasgou a fantasia de moderação vestida no segundo turno da eleição”, como diz Guilherme Evelin, na Época,  “ao falar em faxina dos seus adversários políticos”.

No frenesi alimentar que toda fera tem diante da presa dominada, ele se soltou e deixou ver os dentes e garras.

Idem para seus apoiadores, que chegam a postar hoje, um “abaixo assinado” na internet pedindo “pena de morte” para “petistas, familiares e comparsas”.

Está ficando claro que Bolsonaro não é uma caricatura, mas um Golem moldado do barro da estupidez.

É claro que tudo poderia estar mais claro, não fosse a imprensa pusilânime  que temos, incapaz de abrir manchete para algo tão grave quanto defender o banimento de brasileiros de nosso pais.

O furor do “prendo e arrebento” do aspirante a “Fuhrer”, pode ter sido demais.

Sensação, na política, não é palpite.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

23 respostas

  1. Tive esta intuição também depois do que saiu do esgoto bucal da família fascista nos últimos dias. Acho que passaram do ponto e assustaram muita gente.

  2. Estou com a mesma impressão. A virada se aproxima, minha preocupação é como segurar as besta-feras depois da derrocada.

  3. Tem algo estranho mesmo Brito. Uma eleição praticamente ganha e qual o sentido de elevar o tom dessa maneira? Há mais coisas entre o céu e a terra do que pode imaginar nossa vã filosofia. William Shakespeare
    Nesse sentido foi postado hoje um Twitter misterioso e enigmático do Mauro Paulino, diretor da Data Folha.
    “…a mentira sai da água, põe as roupas da verdade e foge. A verdade furiosa sai do poço e corre por todo o lado para encontrar a mentira e recuperar as suas roupas. O mundo vendo a verdade toda nua vira o olhar com desprezo e raiva.”
    “A verdade saindo do poço” Jean-Leon Gérôme

  4. A questão dos militares do eb apoiarem o Bolsonaro deve ser porque quando eles que são generais estudaram na aman no tempo do presidente Figueiredo e a essas alturas estariam dirigindo estatais e envolvidos em licitações do governo
    Tinha até uma piada do jo Soares onde o filho chega com o pai e diz que vai seguir carreira militar e o pai todo orgulhoso “futuro presidente da República ”
    Ressentidos por anos de governos civis querem viver uma fantasia antes do Alzheimer chegar e tudo virar pó de titica

  5. Se ele e a família dizem isso antes de virar presidente, imaginem o que não dirão e farão com o poder nas mãos.
    A raiva não é uma boa conselheira. Política não é o exercício da raiva. Votar com raiva vai dar problema. Tomar decisão importante com raiva não é uma boa idéia. Depois não vai dar para tirar gente que tem um canhão do poder fácil. É bem diferente de tirar a Dilma. O pt não tem armas de fogo. Não tem ponto 50.
    Não dá para confiar numa pessoa tão autossuficiente quanto o Bolsonaro. Ele só precisa dos pretos, das mulheres, dos homossexuais na eleição. Depois ele volta a ofender todo mundo. Não vai precisar de ninguém. E além de tudo isso Bolsonaro é um desequilibrado, ele não aceita ser contestado por ninguém. Vejam os vários jornalistas e parlamentares que ele já bateu boca. Acho muito arriscado por esse louco na presidência. Ele não tem proposta para resolver o problema do desemprego e nem para as áreas vitais do país. A proposta dele para a segurança é ” entregar ” uma arma de fogo para cada cidadão. Quem tem que cuidar da segurança são os policiais que tem preparo para lidar com armas.
    O certo seria contratar mais polícia e equipar a polícia, que é preparada para enfrentar bandido. Ele que transformar o Brasil num bang bang, quem sacar primeiro fica vivo. Pessoas comuns não tem treinamento e preparo psicológico para lidar com armas de fogo. Vai dar problema.

  6. Quando colocado diante de uma turma de aspirantes, na AMAN, em 2014, estes gritavam: “líder, líder”. Tradução literal para o alemão: FÜHRER. Era, e é, o modo como se referiam Hitler.

  7. Ainda não perdi as esperanças, é possível virar, mas para isto é necessário parar de se preocupar com a opinião inossa de FHC e trazer LULA para o centro da campanha!!

  8. “As altas patentes militares, que aderem e se submetem a um capitãozinho “bunda-suja”, que há 30 anos garatujava no papel planos de explodir bombas em quartéis para obter salário melhor – se não sabem, deveriam saber – enfiaram as forças armadas na idolatria da indisciplina, da conspiração, da deformação de só ter coragem de apontar as armas para seu próprio povo, o que as decai à condição que Caxias rejeitou: a de capitães do mato”. Fernando Brito.

  9. Se essa sensação se concretizar no domingo, será algo tão pleno e bom que eu não saberei se estou no céu ou no chão. Acho que vou abraçar cada pessoa que encontrar pela frente, com vontade de estar abraçando o Brito.

  10. Ainda não acredito em virada, mesmo com essa merda toda. Mas que algum milagre aconteça. Isso é um pesadelo!

  11. Citei o episódio a dois Bolsonaristas que demonstraram ficar abalados devido à dureza das palavras. Será o suficiente? Bolsa de bosta precisa fazer mais discursos assim.

  12. Mas é a realidade. Tenho conversado com muita gente que votou nele e agora está assustada. À esses, digo que é melhor impedir esse psicopata de chegar a presidência e esperar a próxima eleição para “preparar” alguém da direita que não ofereça o risco de uma ditadura. Mas meu voto sempre será à esquerda.

  13. Se o haddad por algum milagre conseguisse virar a eleição o TSE se encarregará de ROUBAR votos para garantir a vitória do Bozo.
    Não se iludam, o Haddad não vence DE JEITO NENHUM.

    1. infelizmente tenho que concordar, como se explica que um partido nulo e desconhecido tenha feito a bancada que fez no congresso? Acho que é jogo perdido

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.