Parlamento inglês diz que Facebook é dirigido por “gangsters digitais”

Os principais jornais do mundo publicam hoje o relatório final da comissão parlamentar do Reino Unido que acusa o Facebook de violar a privacidade dos dados e as leis de concorrência. A investigação começou em 2017, para levantar os perigos de manipulação das redes sociais na política e ganhou força depois do escândalo da Cambridge Analytics, onde se tornou público que a empresa de Mark Zuckerberg havia recolhia clandestinamente dados coletados de milhões de perfis de usuários do Facebook e e os vendia para clientes políticos para permitir que eles manipulassem de forma mais eficaz potenciais eleitores.

“Empresas como o Facebook não devem se comportar como ‘gângsteres digitais’ no mundo on-line, considerando-se à frente e além da lei”, diz o texto do relatório, segundo a CNN.

“A democracia está em risco devido ao alvo malicioso e implacável de cidadãos com desinformação e anúncios obscuros personalizados de fontes não identificáveis, entregues através das principais plataformas de mídia social que usamos todos os dias”, disse ao The Guardian o presidente do comitê, Damian Collins.

O relatório adverte, diz o jornal,  que “o Facebook está usando seu domínio de mercado para esmagar os rivais, impedindo-os de competir com o Facebook ou suas subsidiárias”.

A recomendação do relatório é de que haja controle público das políticas de privacidade nas redes sociais, algo extremamente complexo, porque as plataformas podem estar em qualquer lugar do mundo.

Aliás, o poder das grandes empresas de tecnologia digital ficou claro nesta própria investigação, na qual por três vezes Zuckerberg negou-se a prestar esclarecimento, limitando-se a mandar subalternos às audiências com membros do parlamento.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

14 respostas

  1. Redes sociais ,um dos melhores instrumentos do controle da massa idealizado pelos DONOS DO PODER.
    O Zuckerberg é só a fachada ,os donos estão nas sombras.Lembrar denuncias de Snowden sobre o uso das redes sociais como ferramenta de espionagem dos poderosos.

  2. Eles estão fazendo isso com usuários do Reino Unido , agora imaginem com esse reino aqui o que fazem com seus dados . E os idiotas daqui sorriem de orelha outra . Quando falam eu tenho facebook.

    1. Exato, pensei o mesmo q vc. Imagine o q não se faz nos fakeburros do Brasil? De arrepiar. O pior é q qdo faço essa mesma crítica todos se calam. Ninguém, ou raros, são aqueles q veem esse dispositivo como o q realmente é e o q faz com as pessoas. Delete seu “fakeburro” e recupere sua inteligência e capacidade de reflexão autonoma. O silêncio é estrondoso. O q mostra q o U.S. ganham sempre.

  3. Quem ainda não assistiu, que assista ao filme “A Rede Social” que mostra como surgiu o Facebook e o caráter de seu fundador.
    Por que as pessoas se submetem à servidão com tanta facilidade ?

  4. É baseado no gangsterismo digital que a comissão do parlamento britânico denuncia, que o Steve Bannon diz que “o populismo é o futuro da política”. O populismo a que ele se refere é o populismo digital, o uso e abuso criminoso de meios internáuticos para fins políticos. Tudo ainda está muito confuso, desregulamentado neste setor, e assim é o ambiente em que reina o populismo, antes das regulamentações que o limitam. Os comandantes do processo eleitoral que levou Bolsonaro à vitória usaram e abusaram desta falta de regulamentação, que deixou a justiça eleitoral de mãos atadas, por não dispor de instrumentação jurídica para atuar nesta área. Já que daqui nada se pode esperar que seja hostil ao conforto governamental, esperamos que da Inglaterra comecem a surgir os instrumentos legais que porão um freio a esta desbragada atuação “populista”, que fere de morte qualquer processo democrático ainda baseado em meios ultrapassados que o deixam fragilizado diante das investidas “populistas”.

    1. Análise do Coimbra do Vox Populis confirma que o Bolsonaro foi eleito devido a seu enorme e vertiginoso crescimento entre as mulheres evangélicas. Isso confirma aquela história da caixa de supermercado que, nas vésperas do primeiro turno, respondendo a uma indagação sobre o porquê de votar em Bolsonaro, respondeu com grande seriedade: Vou votar porque tenho uma filha, e ela estuda, sabia? Não quero minha filha aprendendo na escola a ser o que não deve ser.”

  5. Já comentei aqui diversas vezes que este Zuckeberg não inventou porra nenhuma.
    O facebbok é criação dos EUA e sua espionagem com a finalidade de espionar pessoas, governos, empresas, etc
    O que já denunciaram o Snowdwen e o Assange? O este escândalo Cambridge analytics?
    O faceboock é ferramenta a serviço dos eua para espionagem e concorrência desleal com empresas, semente de discórdias e mentiras, agora com auxilio de outra empresa do mesmo grupo, o tal wattshaap e arama de guerra eletrônica e hibrida.

  6. rsrs… oh… Será que usam os dados dos usuários?
    Hum, vejamos… Se vc comenta aqui vc tem uma conta no Disqus… Entra la, na home, vai no rodapé, em letrinhas pequenas, abaixo de tudo encontrará o link “Data Services”, ve o que tem lá, se não ler inglês, manda o navegador traduzir…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.