Pedras na Lua: a cabeça de Gilmar pela “Lava Toga”?

A bancada “lavajatista” do Senado começou a jogar pedras na Lua.

Sugeriu, segundo o Valor, “trocar” a CPI da “Lava Toga” pelo impeachment do Ministro Gilmar Mendes.

Só vão conseguir dar-lhe mais apoio interno com isso, porque jamais o STF ‘daria a cabeça’ de um de seus pares, assim, numa bandeja.

E, claro, muito menos há número para esta degola no Senado.

O resultado prático é que Gilmar subirá, se isso ainda é possível, o tom dos ataques à Lava Jato.

Mas os “Bolsenados” – assumidos e enrustidos – terão cumprido seu desejo de por lenha na fogueira do confito institucional.

Quem joga pedras na Lua correo sério risco de vê-las caírem sobre a própria cabeça.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

11 respostas

  1. Muito assertiva e direta essa tua análise, Brito. Na verdade, esses “bolsenados”, muitos deles sequer conhecedores do regimento da casa legislativa e das exigências para se instalar uma CPI (fato objetivo, com autoria evidente) contra uma autoridade ou contra instituições, como no caso o poder judiciário, com ênfase no STF. Como não há base legal para instalar essa CPI e também porque o STF pode revidar, de modo fulminante, os ataques desses “bolsenados”, eles devem ter sido aconselhados por assessores a abandonar idéia inicial, mirando a artilharia na figura do líder tucano no STF, Gilmar Mendes. Esses bozo-senadores são imbecis e pelos motivos de apoio à Fraude a Jato (essa ORCRIM institucional do baixo clero do sistema judiciário) e ao clã terrorista-miliciano tentam emplacar essa “impeachment” de Gilmar Mendes, que não só não prosperará, como fará o STF mover investigações e processos contra vários desses “bolsenados” cuja ficha corrida de falcatruas é bem extensa. Além de pisar, sapatear, cuspir e escarrar nos lavajateiros, Gilmar Mendes deve agora arregimentar maioria no STF para, com furor, fazer picadinho de muitos bozonaristas que ocupam cadeiras no senado. Quem viver, verá.

  2. Diferente do PT e do Lula que entregaram a cabeça do José Dirceu e do José Genoino achando que iam acalmar a turba. O que fizeram somente açulou a matilha, sentiram o gosto do sangue e não descansaram enquanto não pegaram o líder. O caso sempre foi político e não jurídico.

    1. Engraçado pra mim, é que nessa época eu já filiado ao PT – desde a sua fundação – e ativo militante de esquerda, não soube dessa entrega de “cabeças”. Mas… Pode ser que voçê tenha aceso a informações que não chegaram para nós petistas.

      1. ate onde entedi esse discurso de entregar cabeças, é porque alegam que PT nada fez para defender achando que assim seria deixado a salvo – pura burrioce essa ideia, era evidente desde sempre que o alvo sempre foi Lula. Mas nem adianta – quem pensa assim é duro na queda rsrs

      2. O caso é que não atacaram o problema como deveria ter sido feito desde o começo. Pois o processo era político e não jurídico.

  3. Na v erdade, tem um i diota chamado Jorge Kajuru, que adora holofotes, que está por trás disso. Esse cara não vale nada…

    1. NÃo conheço a hisória dele mas pelo que li em uma entrevista burro ele não é ,e talvez acima da média parlamentar. Não votei nele , mesmo porque sou do Rio. Se tiver informações sobre o que ele defende e quais suas posições gostaria de saber, porque hoje seja da onde for temos de saber tudo.

  4. Gilmau é meu amigo de infancia e está na mesma trincheira – queremos o fim dessa raça infernal da lavajato

  5. O Gilmar é horroroso e muito mais, mas fico imaginando o tipo de “ministro” que seria colocado pela dupla Moro/Bozo, isto se não for o marreco de Maringá… o Temer não colocou o Alexandre Morais? O Bozo atacando o STF para por gente dele.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.