Politicagem e hipocrisia, ingredientes para julgar Deltan no CNMP

As conversas “extras” reveladas agora há pouco pela live de Leandro Demori e Rafael Moro, do The Intercept, na essência reproduzidas na imagem colocam pimenta no julgamento que, amanhã, se fará no Conselho Nacional do Ministério Público sobre a representação disciplinar do Senador Renan Calheiros contra Deltan Dallagnol.

É a cereja no bolo de evidências de que o procurador agia politicamente – no plano jurídico o foro de Renan é o STF e, portanto, quem acusa é a Procuradora Geral – contra o presidente do Senado.

De quebra, coloca Sérgio Moro no meio da roda e, de novo, Moro não tinha jurisdição sobre os casos em que Calheiros supostamente estava e está envolvido. Gosto ou desgosto, portanto, só o político e o político não é gosto que se aprecie na ação de promotores e juízes.

Ainda mais quando, como revela o outro diálogo, sobre Ônyx Lorenzoni, o furor anticorrupção vai de acordo com o freguês.

O cerco está fechado e, no máximo, o que Dallagnol pode conseguir amanhã é o adiamento de uma decisão.

Que, entretanto, virá.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

17 respostas

  1. Ô, Fernando Brito.

    Você deixou de comentar a novidade e a mais importante informação desse “diálogo” entre os quadrilheiros do MPF/Fraude a Jato: notem você e os leitores que aparece nos “diálogos” editados e publicados pelo “interceptador” o nome de Vladimir Aras, esse picareta que chegou a ser incensado por muitos que se dizem “blogueiros progressistas” (dentre eles Luis Nassif) como exemplo da “nova geração” no MPF. Esse Vladimir Aras, juntamente com o criminosos Rodrigo Janot, é responsável pelos ilegais e criminosos (lesa-pátria) acordos entre o sistema judiciário brasileiro e o estadunidense, sem conhecimento ou participação ativa do Poder constitucional que representa o Brasil perante outros países, que é o Executivo, por meio do Ministro de Estado da Justiça.

    1. … Ou seja, no mínimo, o caDDeia cometeu crime de peculato!
      Ou seja II: caDDeia no *DD JÁ passou da hora!
      E junto com o comparsa-mor ‘SUJO mor(T)o’!
      *também conhecido pela infame alcunha “evangélico de puteiro”!
      E ainda, Delta, segundo o sub comparsa Robito da turma escrota do “Lindão” do “boteco do Janot”!
      Ah este ‘MINIstério’ PRIVADA nazigolpista!
      E cevado pelo dinheiro público!
      Canalhas, canalhas, canalhas!

  2. Ainda que o afastamento de DD venha amanhã, já será tarde demais para evitar mais uma evidência da indolência da justiça diante dos desvios e abusos praticados por autoridades sob seu comando. Mas, antes tarde do que nunca…

  3. O político Moro ficou feliz com o tombo de um adversário político, o Renan. Devem ter aberto champanhe para festejar tanta felicidade. Mas… por que o Dallagnol viu e fingiu que não viu que o Lorenzoni estava envolvido em corrupção? Foi só porque estava trabalhando em dupla com ele, ou foi para não atrapalhar o futuro governo em que o Moro seria futuro ministro?

      1. Deltan Dallagnol palestrando sobre ética é o fim da picada ou talvez o maior indicador de como este país está doente, moral e éticamente.

  4. Queria que o debillongol dissesse se essas conversas passariam no “Teste de Integridade”.

  5. Resumindo. “pode ser ladrão, estuprador, genocida, desde que e ajude no MEU projeto de poder”

  6. o aras parece q seria o indicado do bozonildis q já anda insinuando q o pobre coitado do bobin seria do PSOL… é o autêntico samba do crioulo crazy

  7. O Dalaninho malvadeza pensa
    Que o povo brasileiro é idiota
    Disse que não disse o que disse
    A sua palavra é igual a de agiota
    Dalaninho, seja digno e assuma
    Você só fala mentira de ruma
    E tenta nos enrolar na maciota.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.