Por Moro, o MP virou um monstro

A decisão de Wellington Oliveira de oferecer denúncia contra o jornalista Glenn Greenwald certamente dará com os burros n’água, da mesma forma que a iniciativa do mesmo procurador de tentar afastar o presidente da Ordem dos Advogados, rejeitada pela Justiça na semana passada.

Mas é um novo e inacreditável passo que o Ministério Público dá para afundar a Justiça brasileira na condição de cúmplice e braço judicial da implantação do fascismo no Brasil.

Sergio Moro e a Força Tarefa de Curitiba deram a partida neste processo de radicalização antidemocrática.

Agora, seu colega de Brasília faz significar a todos que apurar a verdade é um risco para o jornalista que se dispuser a fazer isso.

Até porque Glenn, pelo prestígio que a qualidade de seu trabalho, que lhe valeu um Pulitzer e pelos meios que o Intercept lhe proporcionam de defender-se e – espera-se que logo – lançar ao lixo esta monstruosidade não é um caso comum na imprensa.

O Ministério Público, por gente assim, tornou-se um mecanismo de intimidação da imprensa.Quem discordar da santidade de Moro e sua trupe curitibana estará se arriscando à Inquisição.

O inspirador do ex-secretário Alvim não faria melhor.

Não é o caso de uma reação menor do que aquela que, pelo menos, tirou-lhe o cargo.

Ou se começa a aplicar, agora e com ele, a lei de abuso de autoridade ou ela é mera peça decorativa.

Se havia uma vedação, por liminar dada por Gilmar Mendes meses atrás, para que ‘as autoridades públicas e seus órgãos de apuração administrativa ou criminal abstenham-se de praticar atos que visem à responsabilização do jornalista Glenn Greenwald pela recepção, obtenção ou transmissão de informações publicadas em veículos de mídia, ante a proteção do sigilo constitucional da fonte jornalística”, há uma denúncia sem investigação.

E uma denúncia baseada apenas na observação, por Greenwald, na proteção, que é constitucional, ao sigilo da fonte.

Boa parte do MP tornou-se um esquadrão morominion.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

24 respostas

    1. Essa bandeira do brasil ta engraçada
      Povo criativo
      So q nunca esqueçamos q de nacionalsocialistas esses putos nao tem nada

    2. Essa bandeira do brasil ta engraçada
      Povo criativo
      So q nunca esqueçamos q de nacionalsocialistas esses putos nao tem nada

    1. O STF vai ter que peitar mais essa bronca. Outra opção é a população começar a matar todos os promotores. A maioria tem culpa no cartório mesmo.

    2. Primeiro enfrentando realmente. Sair das frases de efeito das redes sociais. E segundo parar de acreditar que a salvação eterna das coisas é na corte maior judicial, ou seja, o STF. Lula por favor radicalize o petismo e pare de ser dócil com esses canalhas.

  1. É óbvia a perseguição, a vingança pelo que Glenn expôs moro e sua gangue.
    Mas o timing da denúncia de hoje tem a ver com a apresentação de moro no roda morta. Deixou muitos flancos para ser atacado e desmoralizado. Com a denúncia, alem de desviar a discussão, procuram desqualificar Glenn e o The Intercept pois há um padrão de que eles sempre desmentem moro e a lava jato, com novas revelações. E a oportunidade para isso é farta após a entrevista de ontem.

  2. O procurador lavajatista só faz isso confiado em que o Fux vai assumir a presidência do Supremo agora no recesso. Mal sabe ele que o Gilmar tem café no bule de sobra e também água quente na garrafa térmica.

  3. Creio que o objetivo dessa denúncia não é causar qualquer transtorno jurídico para Glenn ou para o Intercept.
    O que eles querem, e infelizmente conseguem, é manchar a reputação de Glenn no Brasil.
    A maioria das pessoas se informa sobre política de forma superficial. Os bolsominons e os morominions vão fazer com que a notícia sobre a denúncia contra Glenn chegue aos ouvidos de toda a população. E a maioria da população não sabe quem é Glenn e não tem a menor ideia de sua importância e credibilidade no mundo jornalístico e dos prêmios importantes que ganhou. Por isso, vão acreditar que Glenn é o mentiroso e que a vítima da história é Moro, que está sendo perseguido pela mídia de esquerda, que quer difama-lo por ter prendido Lula.
    Por ai dá para entender porque Moro ainda conta com uma porcentagem tão alta de simpatizantes. Muitos continuam pensando que ele sempre esteve empenhado em combater a corrupção, que as denúncias contra ele são bobagens e que Glenn é um zé ninguém no jornalismo, um americano gay que veio para cá tentar se dar bem.

    1. indiciaram um ganhador de pulitzer só porque ele orientou os hackers a destruÍrem provas??? o nome disso é FASCISMO!

  4. Estamos em meio a um golpe.
    Quem procura justiça, em meio a isso, está procurando em lugar errado.
    Os caras estão com a faca e o queijo nas mão. Alvim só caiu por causa da pressão judaica, não pela pressão das esquerdas, a quem os golpistas estão kaghando e andhando.
    Não resta duvidas, tem que denunciar.
    É uma guerra, e um dos lados está armado e matando, a lei é deles.

  5. Assim agiam os camisa parda na Alemanha e os camisa preta na Itália. Tudo pela força e fora da Lei. O MPF se apequenou faz tempo e o atual ministro sempre foi mesquinho. Nada de novo. Eles vão continuar agindo contra a Lei é o STF nada fez até agora. Criaram monstros que estão ávidos por destruir a democracia; até aqui têm conseguido.

  6. Imagina essa noticia em cidades onde a radio da cidade so toca forro e o unico meio de difundir noticia e pela net. Uns valentes blogueiros como o Fernando nos sertoes e alvo facil ate de acusaçoes falsas de crimes comuns como sexuais levando a tal justiça pelas proprias maos

  7. Wellington Oliveira, o nome do vagabundo a ser lembrado quando voltarmos ,nós democrátas, a tomar conta deste país.
    E se isso nunca mais for possível,não esquecer o seu nome na hora final,a da bala.

  8. A que se prestam instituições do tipo CNMP, as quais têm a exclusividade seja para punir, seja para blindar seus filiados e partir daí todos somos obrigados a acatar? Como pode alguém como Deltan Dallagnol ter cometido tantas irregularidades, entre tantas: um power point divulgado em rede nacional de TV acusando um ex presidente de chefe de quadrilha, ainda que prova alguma tivesse, ter tentado obter dinheiro de forma ilícita para uma organização de seu interesse, ter recebido, como servidor público, etc e etc.Ter contra si um depoimento contundente de um cidadão Tacla Duran e nada? Estamos numa roubada gente!

  9. Mais uma cortina de fumaça do caso Wajngarten.
    Uma dessas por dia, engolida com anzol, chumbada e linha, e o caso vai sendo empurrado com a barriga

  10. Calma gente, esses concurseiros continuam sendo o que se sempre foram, uns picaretas de classe média, com privilégios pornográficos que beiram o crime.
    Se alguém souber como fazer, poderia confirmar quantos meses do ano de 2019 esse cretino furou o teto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *