Prisão de Temer não deve durar, mas sua insignificância é eterna

A prisão de Michel Temer, todos sabem, é destas medidas para causar mais barulho que efeitos.

Tudo indica que será relaxada pelo Superior Tribunal de Justiça, amanhã ou no início da semana que vem, porque lhe faltam os requisitos legais que impõe que seja iminente o rico de fugir à ação da Justiça e à obstrução do processo judicial.

Se não cair no STJ, cairá no STF.

Temer tornou-se uma figura tão insignificante que sua prisão sequer consegue despertar alguma paixão política.

Mesmo entre os que a acham desnecessária, pelo sentido de julgamento e apenação antecipados que contêm, o pensamento que vem é o do castigo pela ambição que o levou a comandar, com Eduardo Cunha, o golpe de Estado de 2016.

Não fosse isso, Temer poderia recolher-se à sua casa, dar atenção à mulher e ao filho pequeno e ainda pontificar no que resta do PMDB, onde quem sobrou foge dele como o diabo da cruz.

Mas, de alguma forma, a sua herança continua viva, assombrando o Brasil, na forma do “Centrão” que um dia sua turma comandou.

O medíocre, quando quer escalar, à base de picaretagem, aquilo que sua altura não alcança, sempre termina ounido por uma tragédia.

Temer, ao menos entre os pequenos, pode se considerar, um dos “maiores minúsculos” da política brasileira.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

15 respostas

    1. Traidor de 54 milhões de votos – com direito a guinada de 180 graus no programa de governo que tinha ganho as urnas.

    2. Até vai, mas em matéria de traição, ninguém supera Sérgio Moro. Talvez nem mesmo aquele que traiu Tiradentes. Aliás, os Bozos considerariam o Tiradentes um comunista nos dias de hoje.

    1. o gatinho angora é “parente” doo Maia, não irá novamente, não vão causar perto da votação da MP 870. Tentavam conseguir clamor popular, pois parece que a rua é o caminho dos cortes na educação…

  1. É de uma mediocridade de dar dó, mas causou um grande dano à incipiente democracia brasileira ajudando a detoná-la. Desde então estamos muito longe de um Estado Democrático de Direito, ou seja, numa ditadura cada dia mais opressiva.

    #LulaLivre

  2. Há algum problema no blog, que impede que as matérias sejam tuitadas diretamente. E isto acontece há meses…

  3. É só uma maneira da Lavajato dizer que ainda está viva, embora respirando por aparelhos. Mas a sentença é curiosa, porque não fala no Lula. Que coisa mais estranha, uma sentença lavajatista sem falar no Lula! O normal seria dar um arrodeio de quilômetros de latim para dizer pelo menos que o Lula estava presente em alguma festa na qual o infeliz Coronel do Temer compareceu.

    1. Concordo, “respirando por aparelhos”. Imagino agora que a Globo está encontrando uma maneira de se desligar do Moro. Claro que de uma maneira que faça parecer para os Bozos que foi uma ideia original deles. No final, quando Globo sair completamente do barco, vão restar os Demônios de Curitiba e os Bozos no barco, nesse momento a Globo vai apontar um canhão de informações e fatos para essa embarcação de ratos, que, de qualquer forma, vão se devorar uns aos outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *