Queda de avião mistura histeria, política e dissimulação

Não , também não creio que a queda misteriosa do avião de passageiros em Teerã, quase que simultaneamente ao ataque iraniano contra bases norte-americanas no Iraque, seja mera coincidência.

Mas não tem lógica atribuí-lo a um disparo de míssil do próprio Irã contra ele.

Primeiro, não é crível que a defesa antiaérea iraniana estivesse focada no aeroporto de Teerã, de onde o avião decolou e que não soubesse que pousos decolagens estivessem liberados.

Aliás, se o avião atingido estivesse chegando a Teerã e não partindo de Teerã seria muito mais fácil de ser confundido com um míssil inimigo, apesar das diferenças de tamanho de assinatura de radar que emitiria.

Apontar um míssil demanda não apenas detectar a presença de um objeto no céu, mas sua trajetória, inclusive se está subindo ou descendo, porque a mira é feita num “ponto futuro” .

Portanto, é inconfundível um alvo que está subindo, como o avião, de um que estaria caindo, como um míssil norte-americano.

Ainda que se admita que um idiota estivesse operando o sistema de mísseis, um idiota não atingiria um alvo a 500 km por hora, com variação de altitude.

O gráfico do site Flight Radar, insuspeito, mostra que a aeronave ganhava 8oo metros por minuto em média, nos três minutos em que voou, como mostra o gráfico publicado pela BBC

A segunda razão para duvidar desta história é o fato de que os iranianos não tentaram colocar de imediato, a culpa da queda do avião num disparo dos EUA, em retaliação ao ataque. Colocaria os norte-americanos em posição de negar e ter de provar que não o fizeram, pois seria absolutamente verossímil um lançamento de míssil contra algo que poderia ter sido interpretado um foguete disparado da capital iraniana.

O governo iraniano – que fez bem em não entregar à Boeing (pendurada em bilhões de dólares na agência de aviação do governo norte-americano pelos defeitos estruturais de seu fracassado 737 Max) – chamou os governos que tinham nacionais no avião: Canadá, Ucrânia , Suécia, que completavam 30% dos passageiros, além de 147 iranianos, alguns com dupla cidadania. Chamou também a Boeing para acompanhar as investigações, mas não para assumir o controle dos registros de voo.

Como, por quem e em que grau a guerra chegou a um voo civil é algo que talvez não venhamos nunca a saber.

Mas que está sendo usado escancaradamente como propaganda de guerra, isso é visível a qualquer um.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

25 respostas

  1. Isso aí é MH-17 revisitado, tintim por tintim e se o Irã entregasse a caixa preta pros vagabundos da Boeing, babau!
    A canalhada assassina americana não é muito criativa porque a mídia não exige que seja: podem repetir seus truques sujos à exaustão que a MSM sempre vai passar o pano e inculpar a outra parte.
    E sempre haverá idiota que acredite. O mundo está coalhado deles.

  2. O governo estadunidense, não tendo como justificar seu crime (aliás nenhum crime é justificável) está se apegando a qualquer coisa para acusar o Irã. Num vôo onde a grande maioria de passageiros era iraniana, que interesse teriam em atacá-lo? Aos poucos as informações vão aparecendo e a missão diplomática (e não militar) que o general Suleimani estava exercendo na sua viagem ao Iraque pode ter sido a verdadeira causa de seu assassinato, que os EUA jamais admitirão:

    http://www.orientemidia.org/comandante-qassem-soulaimani-um-monge-militar-que-consternou-milhoes-com-o-seu-assassinato/

  3. Sendo false flag
    …o golpe é de mestre.

    Deixa os caras de mãos atadas e desmoralizados (para dentro e para fora).

    “No creo en brujas….”
    …. não seria a primeira vez que os gringos derrubam um voo comercial iraniano.

  4. Mais uma vez, uma ótima análise Fernando, principalmente com relação ao fato de os americanos colocarem a culpa no Irã.

  5. O programa Mayday sobre o desastre na Venezuela em 2008 destaca de forma hostil q o governo venezuelano pos muitos obstaculos e nao pemitiu agencia francesa investigar em solo venezuelano. A imprensa vai agir muito nesse detalhe.

      1. Propaganda q fazem em documentarios da tv induzindo o publico a pensar de determinada forma q inteeessa a eles.
        Ja tem o artigo do acidente do Ira na Wikipedia.

  6. Realmente, apesar da grande imprenssa mundial estar dando como certa a versao de que foi o Ira quem derrubou o aviao, os questionamentos do Fernando sao bastante pertinentes e exclarecedores. Na verdade o que me deixa muito triste e ver que a guerra so fide mesmo com os 90%.

  7. É vergonhosa a performance do governante do Canadá, chamando a imprensa para dizer que “tinha informação” – que não disse de onde veio nem porque mereceria confiança – de que o avião havia sido derrubado pelo Irã com um míssil. O próprio Pentágono falou nessa possibilidade, mas ressaltando que, neste caso, teria havido um simples acidente. A prova que alguns apresentam é apenas a fotografia de um suposto troço de cabeça de míssil Tor M-1, supostamente encontrado em um subúrbio a sudoeste de Teerã. Este tipo de míssil antiaéreo é de fabricação russa e poderia ser usado pelo Irã, mas até os maiores especialistas em acidentes aéreos dizem que a tal fotografia não prova nada, já que a Internet está cheia de fotos muito semelhantes da mesma cabeça de foguete, achada em diversos conflitos. Certos governantes não se seguram e têm seus minutos de Bolsonaro. Já o Irã, que continua com a bola toda neste jogo com o Trump, deverá segurar as caixas pretas do avião até que tais governantes paguem todos os micos do mundo, e depois promoverá sua abertura, provavelmente com ajuda alemã ou francesa, de forma a afastar qualquer possibilidade de manipulação ilegal das mesmas. O Irã diz que tem como provar que um ataque de seus mísseis ao tal avião seria cientificamente impossível

  8. Sendo false flag
    …o golpe é de mestre.

    Deixa os caras de mãos atadas e desmoralizados (para dentro e para fora).

    “No creo en brujas….”
    …. não seria a primeira vez que os gringos derrubam um voo comercial iraniano.

    1. 1 hora após os ataques cai um avião… Parece uma cena do filme Vendetta. Onde um político ataca os inimigos, quando eles revidam, logo em seguida uma cidade com inocentes é atacada e o inimigo é culpado. E mais para frente o político ataca o próprio povo para culpar o inimigo, e assim se reeleger e por o mundo todo contra o inimigo…

  9. Lúcidos comentários. Irã parece estar seguindo apropriadamente os protocolos do anexo 13 da ICAO. O mundo virou um estopim de especulações, e no geral seguindo as linhas do Ocidente. As pessoas não têm mais capacidade de respirar, pensar e emitir sua opinião. É preciso, sempre, culpar e demonizar algum lado.

  10. Brito, fugindo bastante do tema da postagem, gostaria de cumprimentá-lo pelo incansável trabalho. As outras mídias progressistas, não as nominarei, a cada dez postagens, 11 falam do Bolsonaro. Não abrem espaços sequer para os deputados e senadores da oposição.E bem sabemso, eles tem uma estrutura invejável se comparada à sua trincheira. parabéns!!

  11. Os iranianos não são bobos e não entregaram as caixas pretas para serem periciadas justamente pelos inimigos do país. Por isso os ianques e seus paus mandados estão com pressa em convencer a “opinião pública” internacional de que a culpa é do Irã antes que o caso seja esclarecido definitivamente.

  12. O avião foi sabotado em terra por agentes da CIA no aeroporto. Sabiam da retaliação e acionaram dispositivo colocado no avião . Se não ocorre ,não seria acionado A história que não morreu nenhum americano no ataque faz parte de toda trama . ” Teoria da conspiração ?”. Eles são capazes de tudo e muito mais .

  13. Não quero falar de filmes para não dizerem que sou lunático. Mas no filme V de Vingança (Vendetta), e até na história, há casos de “False Flags” e até “Friendly Fire”, usados para desmoralizar o inimigo e assim retalhá-lo dentro e fora de seu território. Lembrando que Israel garantiu entregar Bin Laden para os EUA, caso apresentassem UMA única evidencia de que ele teve ligação com o 11/09, o que nunca fizeram…

  14. É só lembrar do avião derrubado na Ucrânia. Levaram a caixa preta pra Europa e ficaram anos pra dizer o que aconteceu. Porém antes eles diziam que tinha sido os russos.

  15. Canadá, USA, Grã-Bretanha, Austrália e Nova Zelândia: cinco faces da mesma moeda. E por coincidência falam a mesma língua.

  16. A sabotagem pode muito bem estar colocada pela CIA, já, dentro da aeronave, quando este levantou voo. Também os terroristas ianques, gostam de serem reconhecidos pela inteligência,…e porque não agora ? Donald Trump, está provando ao mundo, que além de terrorista, também pratica a pirataria, se apossando das fortunas iranianas sob controle dos EUA, e, assim, conseguirá pagar os gastos dessa sua aventura na Ásia. DONALD TRUMP “O MAIOR TERRORISTA E PIRATA DO SÉCULO XXI” !

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.