Queimando dólares para apagar o fogo?

swapdolar

O Banco Central avisou ontem à noite e agiu hoje cedo, vendendo dólares em proporções cavalares – estima-se uma média superior a 3 bilhões por dia além do normalmente ofertado, ou um “extra” de  mais de R$ 10 bilhões de reais diários – e promete fazer o mesmo nos próximos dias.

Tudo para obter uma queda igualmente cavalar na cotação da moeda norte-americana.

Que me recorde, não houve intervenção tão pesada quanto esta no – pausa para gargalhar – “regime de câmbio livre”.

A questão é saber o quão duradouro é o poder de fogo do Banco Central para manter esta tendência ao longo de semanas – já nem se fala em meses – quando o cenário é de fortalecimento do dólar, atrelado a uma alta dos juros do Federal Reserve norte-americano, prometida muitas vezes e até agora apenas levemente realizada, com um pequeno aumento em março.

Estamos no meio do ano e se prevêem mais duas ou três elevações, ao menos.

A Argentina também contava em ter contido a disparada do câmbio, com uma elevação brutal dos juros e uma linha de crédito “stand by” de US$ 50 bilhões e, um dia depois do anúncio da ajuda do FMI, o dólar subiu violentamente, porque  o BC argentino interrompeu as generosas ofertas de moeda ao mercado, iniciadas  em 14 de maio e mantida todos os dias nos pregões de câmbio.

Quem lê o noticiário econômico vê que o mar não está para o peixe dos emergentes e, desta vez, não há um mercado interno a servir de dique mesmo a pequenos tsunamis.

Aqui, o “bazucaço” do BC revelou que o objetivo não é apenas fazer cessar a escalada altista do câmbio, mas rebaixa-la a um patamar talvez na faixa dos 3,60, o que tinha há um mês atrás.

So que, nestes 30 dias, derreteram-se várias esperanças do mercado, desde que a economia seguisse com sinais de leve alta quanto, sobretudo, que poderia sair ileso da aventura política em que lançou as eleições presidenciais deste ano.

Há boas razões para se supor que se possa estar queimando dólares para apagar a fogueira, o que só piora o incêndio.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

16 respostas

    1. Por enquanto, só swaps em proporções gigantescas. Mas o Ilan já disse ontem que podem começar a usar as reservas a qualquer momento. Quando isso acontecer, aí sim é que o mercado entenderá o sinal para comprar dólares…apagar fogo com gasolina.

    2. Pois é. Swap cambial dessa magnitude é também controle de preços. Preço do dólar.
      Pode acabar com nossas reservas, mas não pode acabar com o lucro do deus mercado?!

  1. Estado mínimo para o povo.
    Para os interesses do deus mercado e sua corte de bilionários, se necessário queimam todas as reservas acumuladas nos governos populares.

  2. O governo golpista está torrando as reservas internacionais de 400 bilhões de dólares poupadas durante o governo do PT para baixar artificialmente a disparada do dólar com os swaps cambiais usados pelo Banco Central. Os patos paneleiros tinham que agradecer ao Lula e a Dilma, pois se não fosse essas reservas o dólar já teria passado de 4,50 e já estaríamos com o FMI em nossos calcanhares assim como está acontecendo com a Argentina. Essa informação tem que ser espalhada pelo Facebook e Whasapp, porque tem uma massa de ignorantes que acha que o governo Temer está “salvando o Brasil”.

    1. Tem duas coisas: uma que dolar alto em um 2º momento da mais superavit de exportaçoes (compensaçao apenas parcial). Outra que da inflaçao infalivelmente pela reduçao da oferta de fora a não ser que o desemprego vá para os 18%.

  3. Atenção, senhores passageiros do Titanic Brasil: iceberg à vista (ou, no caso, em nada suaves prestações de US$ 3 bilhões por dia!)

  4. Tucanagem e neolibelismo explicitos dá diretamente nisso.
    Lembram os amigos quando em 2012 2013, 2014 a midia e os anti PT diziam a quem quisesse ouvir que o que mais DESEJAVAM era a “tempestade perfeita” contra o governo? Ansiavam e rezavam por ela.
    Tempestade que entendiam como inflação +mais fuga de dolares + buracos fiscais+ queda de crescimento???? E parte disso veio mesmo com Eduardo cunha e a deliberada negativa empresarial em investir em 2015.
    Pois em apenas ano e meio de golpismo e sem um sopro de esquerda nessa direção, eles mesmos levaram a bovina solenemente para este VASTO PÂNTANO.
    De onde esperam em vão que um proximo “luciano huck’ possa tira-la.
    Pano rapido.

  5. Vai ser assim:
    Banco central vende dólares e depois compra, os amigos que forem informados pelos honestíssimos diretores, vão ficar mais ricos ainda.

  6. É apenas uma forma de transferir os dólares do tesouro ainda baratos pros banqueiros. Todos sabem que esse esforço é insustentável e inócuo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.