Quem tem fome, não tem Iphone

Na votação de ontem da “PEC da transição”, houve mais um dos momentos de cinismo a que, infelizmente, a consciência cívica dos brasileiros parece já ter se acostumado, do contrário haveria uma onda de indignação.

O bem nutrido senador Flávio Bolsonaro, ao tentar justificar sua oposição a que o novo governo possa honrar os compromissos com a transferência de renda aos mais pobres, disse que a razão de haver pessoas passando fome no Brasil é, apenas, a “falta de informação”, não a de dinheiro.

Pois é, se estivessem informados, os miseráveis deste país já teriam pego os seus Iphones e se habilitado a pegar os R$ 600. O que é até muito, pois o mesmo Flávio já dissera que com R$ 400 mensais, ninguém passaria fome.

Mas isso “passou batido” no Senado, exceto pela reação digna da senadora Eliziane Gama, do Cidadania, que protestou contra o deboche com os pobres.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *