“Rasteira” em Maia pode atrasar ainda mais a previdência

Tales Faria, em seu blog no UOL, publica detalhada reportagem sobre a investida do governo Bolsonaro para estabelecer uma relação direta – com cargos, evidente – com os deputados do Centrão, a partir do mapa que lhe deu a votação, em primeiro turno, da reforma previdenciária.

No caso dos deputados do Ceará publica até a lista dos cargos federais que a cada um caberia, o que demonstra que não é uma ideia, mas uma ação já em marcha, pendente de ajustes que o novo ministro da Secretaria de Governo, o general politiqueiro Luiz Eduardo Ramos saberá fazer.

Afinal, ele, modestamente, disse que “”Deus me deu a sabedoria de Salomão, a capacidade de articular e gerenciar de José do Egito e a força de um guerreiro que foi David”. De Salomão, a capacidade de dividir; de José, a de aproveitar a época de “vacas gordas” de um resultado que nem o Governo esperava na votação e, quem sabe, a de Davi para derrubar quem se acha um gigante parlamentar, como Rodrigo Maia.

Na reta final da votação da reforma, quando Maia acionou o rolo compressor para “entregar” a reforma no primeiro semestre, aqui se disse que cometia um erro. Pois, aprovada a maldade, Jair Bolsonaro agiria para tirar-lhe nacos do seu exército, composto de forças auxiliares e de tribos autônomas, de frágil comando e fortes apetites.

Arriscaria dizer que Rodrigo Maia o percebeu e manobrou para deixar para agosto a aprovação em segundo turno, sem a qual o andamento da PEC da Reforma não anda. Ontem, pela primeira vez, condicionou a votação em segundo turno no dia 6 de agosto a uma sinalização firme do Senado de que Estados e Municípios seriam incluídos no texto…

Há dois dias, ao dizer que “ainda não bloqueei o [ministro da Economia] Paulo Guedes no meu Whatsapp e ao prever que a pauta de privatizações terá muita dificuldade em avançar na Câmara, o “vamos conversar” ficou bem claro, embora, talvez, com a pessoa errada, dado o declínio do Posto Ipiranga dentro do Governo.

O jogo será pesado e ninguém pense que, em nome da “nova política”, Bolsonaro relutará em distribuir superintendências e representações federais aos deputados. Quem dá a embaixada nos Estados Unidos ao filho, não hesitará em entregar qualquer coisa para estabelecer seu império.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

22 respostas

  1. Rodrigo Maia, ao que parece, cometeu o mesmo erro de SOBERBA que cometeram o “marreco de Maringá e o impostor-pastor DD, Achavam-se grande coisa no momento, só esqueceram que, passado o momento da “importância”, serão jogados no esgoto, sem dó e nem piedade. Quem muito sobe a escada, quando cai, se machuca feio.

    1. Seria muito bom que o Botafogo fosse transformado numa galinha depenada pelo povo fluminense.

    1. Acho que Rodrigo Maia só vai sobreviver até entregar o pacote da previdência, depois disso sofrerá processo de desestabilização por parte do arremedo de presidente que temos. Afinal, o cara só governa através de conflitos e ódios.

  2. Qual foi mesmo o crime do mensalão pelo qual vários políticos do PT foram condenados e presos?
    Ah eh, foi compra de votos para aprovar projetos em benefício de toda a população…

    1. Foi a maior farsa,jamais existiu malas de dinheiro,sequer carros fortes circulando por Brasília,todos os empréstimos foram pagos,nunca existiu dinheiro público. Foi o início do golpe.
      ‘Um ponto fora da curva” como disse o sarcástico ministro.

    2. E cadê os esquerdistas dissidentes tipo PISSOL para atacar o PT com todas as pedras possíveis? Cadê os moralistas sem moral de todas as cores da cena política e seus zumbis de seita das redes sociais? Cadê hein?.E o Queiroz, morreu?

    1. Então não falta ninguém.
      Todos na farta e gorda vida.
      O leitão já tem lugar num cargo bem gordo.

  3. A noite das facas longas se aproxima. Os “aliados” inconvenientes ao projeto de poder ianque comandado por steve bannon serão destruídos.

  4. Em sua entrevista com o dapena ,ele se mostrou sincero ao afirmar,que entre ele e bolsonaro tinham algumas “briguinhas” mas que concordavam no “importante” para o Brasil,AS REFORMAS.
    Será descartado que nem camisinha,ele não faz parte do núcleo coeso da QUADRILHA.
    Ainda que se esforça em ser a figura “equilibrada ” que o canalha FHC e o mercado gostam ,o bando do miliciasno o enxerga como futuro concorrente do asno ,assim sendo ,está ferrado.

  5. lembro bem qdo. li, à época, do comentário, 4º paragrafo e botei na mesa: é o destino do botafogo: capacho se achando mt. articulado mas bozo, não é so pau mandado, do irmão do norte, mas milicano da gema!

  6. Quando se dá um golpe, os que apoiaram não podem ser recompensados o quanto desejam, então o pensamento maquiavélico sugere que os destruam.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *