Reação a Bolsonaro ameaça ser praga para o agronegócio

Os agroboys bolsonaristas que se cuidem.

Nélson de Sá, na Folha de hoje, mostra os estragos dos coices ambientais de Jair Bolsonaro.

Dois dos principais veículos de comunicação alemães, o Der Spiegel e Die Zeit fazem uma verdadeira conclamação por sanções comerciais contra o Brasil, por conta do desmatamento da Amazônia.

“É hora de sanções contra o Brasil”, diz a revista, enquanto o jornal sugere que “é preciso apertar onde dói”, ou seja, nos negócios com a Alemanha.

Fala-se abertamente em boicotar a compra de soja brasileira. Os agricultores do GrainBelt, nosso maior concorrente em exportações do produto para os alemães agradecem, penhorados, sobretudo nesta época de encrenca comercial com a China.

O Die Zeit propõe, expressamente:

Talvez seja mais promissor começar em um ponto que fere mais o Brasil: nos interesses econômicos de seus exportadores, por exemplo, agricultores que vendem soja e carne bovina em grande escala para metade do mundo. A União Europeia é um dos principais importadores e acaba de assinar um acordo de livre comércio com o Mercosul, o mercado comum sul-americano

Claro, por déficit cognitivo, existência fútil e excesso de sertanejo universitário, os agroboys vão demorar a compreender – se é que vão – as consequências do que está fazendo seu “Mito”.

Mas os papais dos filhinhos, estes já estão vendo e é sinal disto a entrevista de Blairo Maggi, eleitor de Bolsonaro ao Valor, dizendo que o discurso presidencial anula todo o esforço do agronegócio para se firmar no mundo.

O acordo com a União Europeia, tão festejado, parece ter nascido morto.

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

28 respostas

  1. Quero ver o agronegócio de pires na mão, retrocedendo 40 anos no tempo e sem qualquer horizonte exportador em larga escala. Aí os agroboys bolsonaristas vão entender, talvez, finalmente, o tamanho de sua própria estupidez: quando tiverem que devolver por falta de pagamento os SUVs com que frequentam os rodeios e shows de sertanejo universitário.

      1. A coisa está ficando tão ruim para o agronegócio que a ruindade está só começando. Eu estou acreditando que estes parvos , já estarão com saudades do Lula e Dilma. O Lula vai ser libertado e esta turma que estão usufruindo poder em breve chorarão lágrimas de sangue.

      1. á por causa de pensamentos assim, do Sr. Alexandre e de muitos outros, que acho que o Brasil deve se ferrar bastante mais, até que restem apenas os recalcitrantes incuráveis. Somente assim, essa corja de idiotas aceitará que a solução que eles propõem é um bilhete para o inferno, sem parada. Qualquer mudança antes do colapso necessário irá deixar pelos quatro cantos do Brasil saudosistas que jurarão no futuro que Bolsonaro estava prestes a nos salvar, mas foi impedido pelos malvados esquerdistas.

      2. Digo mais: podem ter certeza de que o sr. Alexandre não elaborou isso por conta própria. O texto está com toda a cara de ter sido escrito por um marqueteiro e espalhado por correntes de “zap”.

      3. Muito ridículo. Parei de ler no meio caminho.
        Pensei em perguntar para ele:
        “Se o cara é tão bom assim, por que o Brasil está rolando ladeira abaixo?”
        Mas a melhor resposta para esse cara é a completa indiferença.

    1. Espero ver o pessoal do agronegócio ir em caravanas a Brasília, com o pires na mão em busca de recursos para o plantio, como foi no governo FHC. Gente mesquinha, ignorante e antipatriota. Só pensam nos próprios bolsos.

  2. Muito nessa linha sugiro esse dashboard que construímos sobre as liberações de agrotóxicos: https://fabdev.shinyapps.io/Painel_agrotoxico
    Este aplicativo é uma extensão do artigo do blog Dadoscope publicado na revista Fórum que trata das novas liberações de agrotóxicos ocorridas entre 30/04/2019 e 10/08/2019.

    A primeira aba mostra o artigo em si, também disponível neste link

    As próximas três abas trazem resultados de consultas utilizando cobinações de três varuáveis: nível de toxicidade, cultura ssociada ao agrotóxico e produtor do agrotóxico.

    A última aba traz uma tabela interativa com os dados utilizados.

    Ao final do artigo abaixo encontram-se informações sobre como entrar em contato com os desenvolvedores do aplicativo.

    Agradeço se puder compartilhar

  3. Será que o bozo vai mandar os fazendeiros fazerem arminha? Ou será que isso vai finalmente fazer com que os endinheirados tomem um pingo de vergonha na cara? Por mais que eu ache que isso de fato mexa onde vá doer mais (o bolso dos ricos), duvido que seja suficiente pra conter o energúmeno.

  4. Os agroboys bolsonaristas que se suicidem.
    Eles vão entender sim, e rapidinho, o recado da Alemanha.
    São burros e estúpidos, mas não vão demorar a entender a mensagem e as consequências para os negócios da família.
    Que façam arminha, atirem na própria testa ou, quem sabe, na cara do seu mito.

  5. Essa pode ser a solução, redução de exportações, redução de entrada de dólares, deficit em conta corrente, crise na balança de pagamentos, solução: desvalorização do real

  6. Destruíram a engenharia nacional, os estaleiros, estão dilapidando a Petrobras e a Embraer foi entregue numa bandeja.

    Só falta mesmo o agronegócio, para o “Plano Sejumoro” se concretizar por completo: tirar qualquer influência do Brasil no cenário mundial, e sermos uma republiqueta de bananas pendurada nos EUA.

  7. O que já falamos é que o plano é destruir o agronegócio, fazer falir os grandes produtores nacionais, para depois as gigantes multinacionais de alimentos comprarem baratinho todas as terras e ainda produzirem sem pagar impostos e com empregados especializados vindos de fora. Quem foi gerente ainda poderá ser peão, não passará disso. A revogação da lei que impedia a compra de terras por estrangeiros foi feita na medida para este plano.

  8. E a globo que pôs este imbecil na presidência, não vai comentar?
    Bandidos que desgraçaram o país.
    Canalhas!

  9. Se nós aqui internamente não temos coragem, ou meios de reagir. Que venha o boicote, por parte de quem se preocupa com a sobrevivência. da floresta amazônica, e tem como castigar o vandalismo dos fascistas. O que podemos fazer é apoiar o boicote dos importadores de carne, soja e milho, fazendo internamente boicote nas compras de supermercado, restringindo as compras ao mínimo necessário. Nada de supérfluo.

  10. Triste me ver torcendo pra Alemanha ferrar o brazil. Mas é delicioso imaginar os ruralistas golpistas se ferrando. Vai fundo, Alemanha! Além de comprar soja com menos veneno, a Alemanha pode ajudar a transformar o brazil novamente em BRASIL.

  11. Adivinhem qual será o País que assistirá e rirá desta desgraceira toda? A Argentina é claro. Pois como vimos pelas prévias eleitorais o futuro governo Argentino mudará completamente o panorama da America do Sul. Argentina, Venezuela, Nicarágua, Bolívia, Equador México serão os novos donos do poder e influência na America do Sul. E o Bolsomerda? Ele já, já, tomará um pé na bunda dado pelos seus patroes: Os americanos. Bem feito!

  12. Lembram do Governo do Corno Manso? Pois é né, vi muitos produtores vertendo lágrimas por terem de entregar suas terras para pagar os financiamentos. Agora está voltando o tempo das “vacas magras”!
    Aguardemos!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *