‘Roda Viva’ de Moro é feito para levantarem-lhe a bola. Mas não dará certo

A reclamação de Green Greenwald é absolutamente cabível. Afinal, ele é o editor das mais contundentes revelações sobre o entrevistado do programa, na estréia de Vera Magalhães.

Afinal, Vera entrevistou Greenwald de forma até hostil na Jovem Pan sobre o caso da Vaza Jato e deveria, quanto mais por isso, ter o jornalista do The Intercept na bancada.

A menos que a sua presença tivesse sido vetada pelo próprio Moro, o que também seria uma obrigação revelar e deixar que o ex-juiz o justificasse.

É certo que a lista de entrevistadores terá, basicamente, gente sem a mesma incisividade que Greenwald – ou mesmo Reinaldo Azevedo, como se sugere nas redes sociais – teria ao abordar a questão.

Mas é difícil que Moro escape de gaguejar diante de outras questões.

Na segunda-feira, dia do programa, estará nas livrarias o livro Tormenta, dae Thaís Oyama, onde se descreve em detalhes não só o impulso de Jair Bolsonaro em demiti-lo como, também, a sua reação de acoelhar-se diante da ameaça.

Sérgio Moro, por culpa no cartório, por arrogância e ainda vestindo a toga da prepotência, não é capaz de se sair com simpatia de de qualquer prova de fogo, inclusive as de fogo brando, brandíssimo.

Suas relações com Jair Bolsonaro só não o diminuem quando ele se cala.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

29 respostas

  1. Se os entrevistadores pretendem fazer com que Moro apresente uma boa imagem, vão ter que pular miudinho. Ao contrário da maioria dos psicopatas, Moro é uma figura antipática, arrogante, tem zero empatia. Muito provavelmente, sua carreira política não terá futuro, pois quanto mais se expor, mais perderá simpatizantes.

    1. Emilia, a questão não é ter simpatia. O governo tem dois tipos de votos, os evangélicos e os que se locupletam. Os primeiros são idiotas que fazem tudo o que o pastor mandar porque estes são os intermediários de deus e os segundos porque querem garantir uma fatia do saque, da roubalheira. O que importa a antipatia do Moro?

      1. Tenho percebido que Moro ainda tem muito apoio de antipetistas da classe média, que justificam as ilegalidades cometidas por Moro como necessárias para tirar o PT do poder. Essas pessoas vão perceber que Moro não tem carisma suficiente para vencer as eleições e vão se voltar para outro candidato conservador de direita.
        Já os evangélicos, e penso que também os que se locupletam, estão mais para bolsonaro do que para Moro. Moro não inspira confiança, deve saber dos podres de muita gente e pode usá-los seja para ter os corruptos como reféns, seja para posar de exterminador de corruptos, nos momentos em que isso lhe parecer oportuno.

      1. Bozo foi eleito pelas fake news alavancadas pelos bilhões da extrema direita, interessados em se apropriar de nossos valiosos recursos naturais e estratégicos. E recebeu milhões de votos de “pessoas de bem” que não gostavam dele, mas votaram nele ou por serem adeptos do neoliberalismo ultrarradical, ou por serem corruptos, ou por serem orgulhosos e não quererem a volta do PT ao poder, ou por serem simplesmente ignorantes. Creio que só votaram nele por gostar de seu jeito grosseiro e antipático os mentecaptos iguais a eles. Os demais, votaram nele APESAR de sua antipatia.

  2. “Suas relações com Jair Bolsonaro só não o diminuem quando ele se cala.”
    Há algo nesse criminoso que se travestia de “juiz” que possa o diminui-lo mais?

  3. Faz muito tempo que o Roda Viva não presta um serviço jornalístico. Emissora do tipo Jovem Pan de onde vieram o antigo entrevistador, o desequilibrado reacionário puxa saco Augusto Nunes e essa aí, se prestam a alimentar reacionários, assim como praticamente todos por lá. Isso aí foi tudo acertado com o Dória, a Vera e o acoelhado. Moro só resiste porque vivemos num país chamado Brasil.

  4. Não deveria, mas vou ajudar com 13 perguntinhas aos tradicionais entrevistadores que lá estarão: 1) O senhor é amigo ou muito amigo do doleiro Youssef e desde quando? 2) Por que o referido doleiro voltou como delator na lavajato? 3) O caso Banestado o motivou a ser o juiz dos juízes na mega operação lavajato? 4) Qual sua ligação e de sua esposa com Zucolotto? 5) Qual sua ligação com Aécio Neves e o PSDB? 6) Por que nunca o indiciou sobre a Lista de Furnas? 7) Quando Temer, Serra e Aloísio serão indiciados, se já existem farta documentação sobre dinheiro no exterior e obras superfaturadas? 8)Por que não aceitou a delação de Marcos Valério? 9) Por que não aceitou a delação de Eduardo Cunha e ainda o beneficiou a ficar pertinho de sua família no RJ? 10) Por que destruiu as maiores empresas nacionais, favorecendo acionistas estadunidenses e não os brasileiros? 11) Por que enganou determinados grupos brasileiros elitizados dizendo-se “imparcial e justo”, quando na verdade só criminalizou Lula e o PT e facilitou a escalada do Bolsonaro ao poder, do qual hoje faz parte? 12) Onde seriam aplicados os 2,5 bi que os States “doariam” à lavajato e à justiça do PR? 13) O que o faz pensar que será presidente do Brasil, um dia? Simples assim…

    1. Por que não confiscou o celular do Eduardo Cunha? Por que doações, favores e palestras referentes ao ILILS são automaticamente presumidas ilegais e ao IFHC não são sequer cogitadas como tal? Se a Lava Jato foi feita dentro da lei, por que tem tanta aversão à lei de abuso de autoridade? Onde, no código penal, diz que alguém pode ser condenado com base “no conjunto da obra”?

  5. Não acredito que o povo esteja despertando para quem é Bolsonaro é muito Fake rolando . São milhões..bilhões de fakes, até pior do que na época da eleição!! O que deu a CPI das Fakes? Nada! Sumiu! o povo anda compartilhando na redes sociais!, desde presos dentro de presídios com camisa de lula livre, voz da Manuela arrastada defendo aborto com jeito de drogada, tem vídeo de navio Venezuelano derramando óleo nas praias do Brasil. Tem uma quadrilha bem paga tipo, um quartel general para não deixar as mensagens cheguem ao povo do bem.

  6. Brito, é uma pena que você, ao contrário do 247 e o DCM (que também demorou a publicá-las), não publique meus comentários… Leio seu blog há uns 3 anos e sempre que posso, vejo os vídeos na TVT. Confesso-lhe que vi comentários que não concordava, por se tratarem de ofensas à honra de determinadas pessoas, mesmo que mereçam, mas que não deveriam ser publicizadas. Desculpe-me se ousei em expor-lhe algumas de minhas intuições/deduções nos anos passados e também por essas minhas perguntinhas de hoje aos entrevistadores do Roda Viva. Tudo de bom e muito sucesso!!!

  7. Alguém ainda leva o Roda Morta a sério? É que nem Telecatch, pura marmelada. E viva Ted Boy Marino, Fantomas, Leão do Líbano e Esteves, O Rei da Cabeçada!

  8. Com certeza Moro deve exigir jornalistas que não ponham ele, em situações que ele venha a se contradizer. Poderia ser da grande mídia Reinaldo ou Bernardo Mello Franco…

  9. Um criminoso que causou perdas incalculáveis ao Brasil, destruiu a indústria, a Justiça, a Educação, a Saúde, o emprego, a Previdência e elegeu um corrupto fascista igual a ele, não pode encontrar sossego onde quer que vá.

  10. Lixo de jornalistas, lixo de entrevistado. Já era um lixo como juiz. Agora um merda como ministro. Safado. Merece tomar um pau daqueles de não deixar em pé. Covardão. Esse é daqueles que quando o bicho pegar, vai ser a primeiro a se cagar de medo. Ele e a mocréia da mulher dele. Eca….

  11. Por quê cessaram as revelações do “The Intercept” sobre a Farsa a Jato. Os jornalistas foram intimidados? Ameaçados? Ou seus familiares? Ainda não vi nenhuma explicação pra isso.

  12. Se passar por uma entrevista de verdade, não chega ao final, vai ter “vertigens” (opa!!) e vai se borrar como o filhinho do chefete, o Flavio, no debate.

  13. Até que o Green eu não faria tanta questão, agora o Reinaldo Azevedo, esse sim. Na verdade esse cenário não deixa de ser o prenúncio de campanha a sua candidatura a presidência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.