Romero Jucá, Ministro da Fazenda, anuncia meta do rombo 18/19: R$ 159 bi

jucamin

Do Estadão:

Antes do anúncio oficial, o líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), afirmou na noite desta terça-feira que haverá ampliação das metas fiscais de 2017 e 2018 para um déficit de R$ 159 bilhões. A meta atual deste ano é de R$ 139 bilhões e, do ano que vem, de R$ 129 bilhões. Jucá disse ainda que o governo deve cortar 60 mil cargos públicos para “dar o exemplo e cortar na carne”.

“A tramitação (da mudança da meta) não é tranquila porque vai haver embate político, claro, mas o governo veio para estabilizar o crescimento do déficit. Ano passado foi R$ 159,6 bilhões; esse ano será fixado em R$ 159 bilhões; e no próximo ano R$ 159 bilhões”, declarou.

Ele afirmou que o governo “está cortando o crescimento que houver de despesa”, citando o corte de 60 mil cargos públicos. “O governo está tomando uma série de outras medidas para conter os gastos públicos, exatamente para dar o exemplo e começar cortando na carne.”

Jucá negou que haverá aumento de impostos. “O esforço foi justamente de não criar novos impostos para onerar a população”, declarou, destacando que a elevação da taxação do Imposto de Renda está descartada. “Está descartado qualquer novo imposto que seja votado esse ano para valer no próximo ano. O que o governo vai fazer é definir mecanismos de avaliação de gasto, requalificar os gastos públicos e fazer equidade fiscal.” 

Meirelles começa a falar agora. Desnecessário.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

18 respostas

  1. Com isso, já temos MEIO TRILHÃO de déficit. “jeito” Temerista de governar. É o fim.

    1. tudo sob controle , o mercado fascista quando é hora de segurar seus cachorros. Até a eleição a extrema direita vai se alinhar ao PSDB.

  2. A Quadrilha manobra à vontade, o povo continua deitado em berço esplêndido, pagando os luxos da Corte de Versalhes. Brasil, o País da servidão voluntária !

    1. Brasil, o pais da Casa Grande e da Senzala. Só pra ficar centrado em nossa história REAL de colonizado que nunca foi imperialista. Definições restritivas só contribuem com a chicotada.

  3. So tenho uma pergunta quando o stf vai começar a inchergar os crimes do juca do gatinho angorá. Do moreira ,aecio e muita mamata pra bandidos e impunidade mesmo o temer eo temer suíno que ta levando o pais para o buraco,quero ver a onde ele vai tirar dinheiro pra tapar a segunda denuncia do janot do nosso lombo magro disso temho certeza

    1. Não é questão de enxergar mas sim de serem golpistas assumidos. O stf é um cassino de bingo doido; não ha “cegueira”, somente canalhice e safadeza. Simples assim.

  4. Cortar funcionários?

    E a estabilidade?

    Só se forem comissionados. Será? E os padrinhos?

    Ah, serão os concursados?

    Ora,os Comissionados FC, apadrinhados pela bando todo, ganham mais do que os funcionários concursos.

  5. Só não percebe quem não analisa o comportamento da equipe econômica desse governo, estão completamente perdidos, estão em breu sem lanterna, as contas não fecham, as medidas não vão diminuir o deficit, e os que estão no comando são fracos e cedem a chantagem. O Brasil é uma nau sem comando com 220 milhões de pessoas a bordo de uma nau a deriva em uma noite escura sem saber o que vai acontecer.

  6. Me sinto enojada ,revoltada ,ofendida por essa quadrilha estar no comando do país por tanto tempo já.pelo visto só vamos tomar alguma atitude qdo não tivermos mais o que comer,enquanto isso eles vão destruindo td e quem deveria cuidar, o stf participa com o maior prazer da implosão do país através de Gilmar Mendes,

  7. Ainda está muito vivo na minha memória o estardalhaço que a mídia e a oposição faziam para aprovar o rombo de noventa bilhões de Dilma Rousseff, praticamente a metade do atual “roubo” , com toda a aprovação de mentirinha do teto dos gastos públicos,recentemente, pelos brilhantes parlamentares da ilustre Brasília. Chamavam a nossa presidenta de incompetente e já sugeriam naquela ocasião o tal impeachment. E agora na cara dura nem a midia, nem a situação e nem mesma a oposição fazem a mesma coisa. Porquê?

    1. Sem citar que o Minha Casa, Vida dos pobres e o PAC desapareceram, os financiamentos estudantis e o Bolsa Família encolheram consideravelmente e a maioria das obras públicas aguarda há quase um ano e meio por verbas que nunca chegam. Somente as emendas parlamentares estão a pleno vapor. É ou não é um baita de um desastre este governo do interino?

  8. E as reservas monetárias estão com que saldo atualmente? Ninguém fala sobre elas. Por que? A última informação sobre o assunto apontava para um saldo de 379 bilhões de dólares. E agora? Está em quanto?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.