“Say hello”o papelão militar brasileiro nos EUA

Dizem os jornais que o Ministro da Defesa pressiona os comandantes das três Forças para que saia uma reação dura contra o ministro Gilmar Mendes, do STF, por este ter dito que as Forças Armadas estão tendo um desgaste em sua imagem e sendo conduzidas a se tornarem-se cúmplices de um genocídio com as dezenas de mortes com a pandemia do Covid-19.

Mendes disse apenas o óbvio e, de fato, não é culpa dos militares, mas do governo que deles se serve como base de sustentação e de um grupo de generais que, ébrios de poder, não hesitaram em apoiar a entrada de um deles no Ministério da Saúde para que ministros de formação médica obstaculizassem a aventura de Bolsonaro com a cloroquina.

O que deveria estar indignando os comandos militares brasileiros é o tratamento humilhante dado ao general brasileiro enviado – já de si uma humilhação – para subordinar-se ao Comando Sul das Forças Armadas dos EUA.

Na sexta-feira, num ato realizado em Doral, Flórida, o Secretário de Defesa, Mark Esper e o Almirante Craig Faller apresentaram um general brasileiro e um brigadeiro colombiano com a importantíssima observação que a sua vassalagem é gratuita para os norte-americanos.

Grosseira e cruamente, vejam o que o secretário Esper disse:

Só queria lhe apresentar duas (pessoas), Sr. Presidente: Brigadeiro-General Juan Carlos Correa, se você se levantar, General. O Presidente Duque nos enviou o seu melhor e pagou por isso. Então ele vem aqui totalmente pago pela Colômbia e trabalha para mim. E nossa adição brasileira – Presidente Bolsonaro – muito nova à nossa sede: o Major-General David, um dos mais destacados das Forças Armadas do Brasil, está em nossa organização J5. Mais uma vez, brasileiros pagando para ele vir aqui e trabalhar para que eu faça a diferença na segurança.

Vejam que o secretário de Defesa nem mesmo o posto do oficial brasileiro sabe, uma vez que “major-general” é patente que não existe em nossas Forças Armadas. Trump, como se estivesse lidando do idiotas, nem os cumprimenta e diz-lhes apenas um “say hello”, um “diga olá”, como se estivesse lidando com crianças.

O brasileiro, ao menos, teve a decência de não dizer…

Defender as Forças Armadas brasileira é protestar contra o fato de torná-las, como a nosso país, a serrem tchutchucas de Trump e coveiras dos brasileiros.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

28 respostas

  1. Os militares que hoje ocupam o Ministério da Saúde tem grandes chances de acabarem em bangu-8, fazendo companhia ao clã.
    Só acho.

  2. O major-general brasileiro participa, como um subalterno de quinta categoria, de um ato vergonhoso e desonroso de subjugação a um exército estrangeiro, representando as forças armadas lesa-pátria (que outro adjetivo usar para isso?) de ocupação da neo-colônia Brazil, e o autor diz que o “brasileiro, ao menos, teve a decência de não dizer ‘say hello’…”. Decência? Aí não, Fernando.

  3. Isso tudo chama-se “POBREZA”, “MISÉRIA HUMANA”, FALTA DE PRINCÍPIOS, DE VERGONHA, DE DIGNIDADE.Talvez nem saibam o que seja isso. Podem comer o quanto der, juntar o dinheiro que conseguirem, que não será suficiente. Só causam vergonha. E o sargento da cocaina? E outros mais? Quem deveria tomar iniciativa já foi comprado.

  4. Estamos assistindo o fim do brazil ao vivo e em cores assim como os troianos assistiram o fim de Tróia depois que os ignorantes levaram aquele cavalão para dentro da cidade. Este país nunca mais vai se recuperar deste golpe. Parabéns aos estúpidos que não sabem a diferença entre urna eleitoral e privada.

  5. Azeitonas Corruptos e ainda fazem papel de Paspalhos como esse, e aí depois ainda reclamam quando o Gilmar diz a verdade sobre esses idiotas fantasiados de mato.
    Vagabundos parasitas, entreguistas e apátridas, que almoçam e jantam de graça.

  6. O governo é dos militares. O pp Bolsonaro falou isso na semana passada; as desmedidas tb o são; logo, as mortes evitáveis caberiam a quem mesmo?

  7. Ora, ora, Fernando Brito. Esse governo é dos militares. Não adianta passar pano. Os generais golpistas, vira-latas e entreguistas, juntamente com o sistema judiciário, a ala mais podre do parlamento, as oligarquias plutocratas, cleptocratas, escravocratas, privatistas e entreguistas, estão no comando do governo desde a consolidação do golpe de 2016, sobretudo depois de maio de 2017, quando o general sérgio westphalen etchegoyen permitiu que joesley batista entrasse no Palácio do Planalto portando um gravador, para grampear o vampirão michel temer. Esse Villas Bôas e outros tantos estrelados são os que cultivaram durante anos os bozo-milicianos.

    1. Resulta incompreensível que ainda existam “progressistas”, “esquerdistas” ou “nacionalistas” que insistem em defender essa tese, —a de que toda essa participação ativa no GOLPE e no governo do miliciano ,é mera decisão de um grupo de generais —-.
      A própria história ,os fatos,desmentem qualquer tentativa de mascarar uma realidade tão ABSURDAMENTE CLARA.

      1. Leia, ouça, estude sobre a guerra híbrida, em curso no Brasil desde pelo menos 2013. Nenhum presidente ou presidenta da república que tenha apoio das armas e do capital é destituído por “impeachment”. Se não és capaz de perceber os militares como os mais fortes operadores da guerra híbrida, do desmonte e recolonização do Brasil, realmente não estás preparada para debater as questões mais importantes.

        1. Eu não afirmei que apenas os generais participam da trama golpista. Um general ou grupo de generais, apenas eles, não têm força para perpetrar um golpe. Eles são os comandantes das tropas; a força dos generais depende dos comandados aceitarem as ordens dos superiores hierárquicos. As hostes militares brasileiras sempre foram golpistas e na maior parte da vezes pró-capital e contra o interesse nacional e dos trabalhadores.

      2. Leia, ouça, estude sobre a guerra híbrida, em curso no Brasil desde pelo menos 2013. Nenhum presidente ou presidenta da república que tenha apoio das armas e do capital é destituído por “impeachment”. Se não és capaz de perceber os militares como os mais fortes operadores da guerra híbrida, do desmonte e recolonização do Brasil, realmente não estás preparada para debater as questões mais importantes.

  8. Um Pujol aguerrido na defesa da pátria , incansável , dando o sangue e todo o seu labor . Um defensor da melhor qualidade, incansável , incansável . Muitas das vezes decidiu com a cabeça contentas difíceis .
    Estou falando do Pujol ( nem sei se é escrito assim o seu nome , mais foneticamente soa igual )ex jogador de futebol da seleção da Espanha .
    Já nosso Pujol , adora andar de helicóptero . e andar com más companhias .

    1. Grande Pujol !!! esse vestia a camiseta de seu país!
      Este outro também ,mas,veste a do império,assim como seus camaradas.

  9. Não adianta mostrar-lhes o ridículo, nem o absurdo, nem o trágico, coisa nenhuma. O Brasil e sua elite no poder, perderam tudo em termos de moral e vergonha na cara. O que interessa é a bufunfa no bolso, arrancada da miséria do povo. Tá cheio de gente mamando salários de mais de 100 mil reais, como dizem algumas manchetes de hoje, então vão se preocupar com ética, respeito, imagem ? Só se tivessem um resto de caráter, o que não vem ao caso.

    1. Vagabundos, desqualificados, traidores! Envergonham este país, e não é de hoje! E o porco ainda o manda dar um alô, como se fosse um de seus recrutas. Será que um homem desses não tem brio?

  10. “ O brasileiro, ao menos, teve a decência de não dizer…” – não disse porque não deve ter entendido a ordem. Tivesse entendido direito, diria “Hello” e acenaria com a mão.

  11. Sim, os milicos têm culpa; os da passiva, digo, reserva, e os da ativa. O pensamento militar brasileiro sempre foi e é tacanho, de vassalagem às elites e bastante autoritário.

  12. deve ter ficado bem contente que o chefe não mandou ele plantar bananeira ou algo semelhante. Podemos descer mais? Por outro lado, ficam todos corajosos contra o “inimigo interno”. Bando de sabujos

  13. Não me surpreende ,SÃO OS ETERNOS CAPACHOS DOS YANQUEES.
    CARECEM DE QUALQUER DIGNIDADE,E ISTO LHES IMPEDE DIZER NÃO ,A SEUS PATRÕES.
    LACRAS SABUJAS,RASTEJANDO POR UM SORRISO DO DONO,DIGNO DE CACHORROS VIRA-LATAS.

  14. Britto vc insiste nessa opinião de poupar a instituição FFAA , e carregar nas costas dos delirantes de farda,(hoje no governo),a sua participação ativa,maciça e massiva nesta desgraça que é a realidade brasileira.
    .
    ———Não restam dúvidas ,ao analisar os fatos históricos e de 2013 até o dia de hoje ,que todo fez e faz parte de um plano de tomada do poder por parte dessa organização.———

    Obviamente ,em favor dos interesses imperialistas ,dentre eles evitar a forte penetração chinesa em América Latina favorecida pelo governo dos pts ,os brics e os kirchneristas em Argentina.,
    Em sua oportunidade chamei a atenção para o fato do discurso do almirante chefe da Marinha ,no seu ato de posse (jan 2019), ao se referir ao alinhamento “natural” com o parceiro norte americano.
    Outro fato que passou batido,e que foi muito bem lembrado pelo Jeferson Miola no 247,a reportagem de um jornal argentino após o 1° turno de 2018 se refere ao Projeto de tomada de poder pelos SIMIOS DE FARDA..
    Repito aqui o link

    https://www.ambito.com/mundo/bolsonaro-un-lider-construido-pos-un-nuevo-proyecto-poder-militar-n4035789

  15. Os militares entreguistas que elegeram Bolsonaro e comandam as Forças Armadas são vassalos dos EUA.

    3.000 oficiais deixaram seus postos no Exército e ninguém sentiu falta.
    A sociedade brasileira deveria avaliar, seriamente, a extinção das Forças Armadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.