Se a política vira polícia, democracia vira ditadura

homunculo

No Brasil, a política foi substituída pela polícia.

O cidadão , agora, não precisa ter votos, popularidade, idéias, projetos.

O que não pode é ter inquéritos, processos, sentenças.

Não pode conversar, porque os gravadores pululam.

Va bene, a política nunca foi propriamente um lugar de santos e donzelas, embora dela tenham saído grandes homens e mulheres, que mudaram a história de seus povos.

Mas agora, aqui, ela se tornou um espetáculo policialesco, entregue a escroques da pior espécie, que fazem dos Youssefs, os Funaro, os Joesleys os personagens mais importantes da vida brasileira.

Há três anos, tudo o que se faz no Brasil é destruir: de reputações a usinas, de líderes a empregos, de prosperidade a esperanças.

Não temos mais  mãos a nos dar, apenas dedos a apontar, não temos palavras a propor, só a delatar.

Não temos projetos de desenvolvimento, temos cortes como nos tempos em que se acreditava que sangrias e amputações revigoravam um organismo.

Sobretudo, não temos democracia, porque nossas escolhas foram entregues a um grupo de ungidos, cujos cargos lhes dão o poder de decidir por nós.

Nas mãos de um destes estará, hoje, uma flor bruta do povo brasileiro, destas que vicejam um por geração, quando a geração não falha, como a minha.

Não deixa de ser uma ilustração de  como a elite brasileira, tão bem arrumada por fora como medíocre por dentro, encara o povo brasileiro: com desprezo, com ódio e com o castigo por violar os salões interditos do poder.

É ela, e apenas ela, quem decide pelo Brasil. Nem mesmo como em Roma, nem mesmo como no Credo, nem mesmo como no júri popular.

É monocrático, mas não será diferente na assembléia dos ungidos, onde todos se parecem por dentro.

E quando decidem por nós, sejam generais, juízes, delegados ou sacerdotes, o que temos é uma ditadura.

 

contrib1

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

47 respostas

    1. “Quando a POLITICA penetra no recinto dos tribunais a JUSTIÇA se retira por alguma porta” ( Bertolt Brecht).

  1. Vou abrir um parênteses aqui para pedir o não voto em Ciro Gomes, o intruso disfarçado de esquerda. Está tentando se apropriar indevidamente do eleitorado do Lula entregando-o mais ainda aos leões de Curitiba e da mídia descabida. Disse ele em entrevista recente que Palloci aniquilou a tese do inimigo externo, a não ser que ele queira dizer que o tal boca mole e covarde e o inimigo interno que agora temos. No mínimo gera questionamentos. De qualquer forma Ciro já foi tucano e sabe muito bem como é que se joga em cima dos muros. Cai fora Cirinho.

    1. Acabei de ler a narrativa do babaca. O Ciro é inimigo do Lula e um baita de um otário. Na direita ele não é bem quisto e será trucidado pelos eleitores do Lula. Quer um conselho Ciro idiota, fica de fora dessa que será melhor para ti. Aprenda a fazer política e depois a gente conversa.

      1. … O Ciro Gomes fez uma autodelação bombática:
        Fala, Cirão ‘O Enganador’!
        “Eu sou mais ‘neocachorro’ do que o antonio PaLLochio! Fui canalha sem estar sob tortura!”

        1. Este ex marido da Patricinha da Globo não tá com nada. É farinha do saco deles. O que mais me admira é o PDT dar guarida a um sujeitinho desta laia e da mesma estirpe daquele educador de araque, mais conhecido por Cristovam Buarque que recentemente traiu a Pátria elevando Temer a condição de mandatário da nação. Então, companheirada, é Lula ou quem ele indicar sem medo de ser, sem medo de ser feliz.

  2. Moro ira’ condenar Lula, por tantos processos, quantos caiam nas maos dele. Sem importar o que vem nos autos.

  3. Finalmente nossos blogueiros preferidos, entre os quais Brito está no primeiro time, começam a falar o português claro: não vivemos sob um “estado de exceção” como até alguns petistas falam, mas sob uma DITADURA MIDIÁTICO-JUDICIAL. E não é de hoje, é desde o dia que a Presidenta Dilma teve um processo de impedimento ilegalmente aceito pela Câmara dos Horrores, sem ter cometido qualquer tipo de crime, aprovado pela bandidagem que predomina no Congresso Nacional e no nosso “sistema judicial”. Vamos adotar o nome correto: DITADURA MIDIÁTICO-JUDICIAL.

    1. Um exemplo trivial:
      o canalha safadão “alexandre Porta-voz da Ditadura Garcia dos Marín(ho)” *afirmou que “em toda esta crise institucional, somente o juiz sérgio moro tem mantido uma postura irrepreensível”!
      *em putrefato &$ nazigolpista comentário radiofônico veiculado nesta manhã
      Até nestas safadezas, o salafrário “Faz Gracinha para os patrões da Globo” não é original:
      apenas plagiou o “irrepreensível” proferido pelo juizeco amigão do peito do mesmo ‘mor(T)o’, o tal Gebran do “insuspeito e imparcial” TRF4!

    1. … Dileto(a) leitor(a),
      observe a “pedagógica” utilização da crase na frase “desaprovam à Lava Jato”!
      Sim, Ô gentalha estúpida, sô!
      PQP

      1. Messias, perdoa.A manifestante que segura a faixa no lado direito, é a coitada da empregada que foi desviada da sua atividade domestica.A sua preocupação deveria ficar com o silencio do ACM Neto sobre as malas de dinheiro encontradas no apartamento do parente do Jairo Azi, aliado do prefeito de Salvador.

  4. … Os(as) ‘penas amaestradas’ a $oldo estão tratando o “trabalho” de hoje do juizeco protofascista ‘mor(T)o’ como se fosse de um galo de briga!
    E a IMUNDA sala da 13a Vara Federal da província de ‘CUritiba’, a rinha!

    1. … Os(as) ‘penas amestradas’ a $oldo sórdido dos criminosos patrões barões do *PiMG estão tratando o **”trabalho” de hoje do juizeco protofascista ‘mor(T)o’ como se fosse protagonizado por um adestrado e hipervitaminado galo de briga!
      E a IMUNDA sala da 13a Vara Federal da província de ‘CUritiba’, a rinha!
      *PiMG (Partido da imprensa Mafiosa &$ Golpista)
      **trabalho encomendado pela CIA e banca transnacional!

  5. Ótimo texto, Fernando Brito. E foi na essência do que se passa hoje no Brasil: uma ditadura, um regime de exceção, onde o povo é peça meramente decorativa. A mídia golpista, Globo à frente, se apresenta como a voz do povo que nunca representou de fato, a tutelar a ação desses mauricinhos investidos no traje de procuradores, policiais federais e juízes. E a força-tarefa da lava-jato nada mais é do que uma força de intervenção estrangeira, barata, aliás, que poupou aos EUA o envio de tropas e de mísseis. A destruição que eles causaram no Brasil em qualquer outro lugar do mundo teria custado muitos bilhões de dólares ao império. Aqui, como temos uma elite institucional vira-lata e entreguista, o que se faz agora é a punição aos que tentaram de maneira muito tímida – caso do PT – quebrar as regras do jogo que sempre beneficiam aos senhores de engenho modernos, aspas, com as devidas sobras da farta mesa dos ricos para seus capitães-do-mato – Moro, Janot, Dallagnol, comentaristas da mídia golpista, hoje, ou Fleury e outros carrascos, ontem, como qualquer outro em qualquer época que se preste ao trabalho sujo para atender aos interesses dos donos do PIB. Canalhas!

      1. FALA, MATUTO VELHO!

        Parabéns por mais esta iniciativa civilizatória e democrática!
        Importante:
        o advogado (e doleiro!) “Rodrigo Tac(l)a Dura(n) no CUnha do ‘mor(T)o'” ajudará muito nesta empreitada cívica e redentora!
        Alvíssaras!
        Viva!

  6. As receita de Orwell, no 1984, e de Goebbels, com suas onze leis da propaganda, foram aplicadas. A CIA não é boba. Aprendeu que os tempos mudaram e que golpe militar não colava mais. Estão aí as “primaveras coloridas”, “primaveras árabes”, golpes paraguaios e hondurenhos, “jornadas de junho”, badernas promovidas pela direita venezuelana que provam isso.

    1. se bem que a Direita Venezuelana PERDEU TODAS! já aqui acharam Lindo essas Jornadas de Junho e está ai o resultado. com certamente Dória na presidência,adeus Brasil de Vez!

  7. Às ruas companheiros, tudo o que os golpistas necessitam é do nosso silêncio. Sem rua não existe movimento, nem resistência, só lamento surdo. Precisamos retornar a normalidade democrática.
    1º) Derrogação do processo espúrio de cassação do mandato de Dima e se restabelece a ordem
    2º) Garantias democráticas que assegurem a legitimidade das próximas eleições
    3º) Enquadramento institucional que acabem com o processo de judicialização da política e de politização do Judiciário
    Sem isso será impossivel resolver nossos conflitos político democraticamente e estaremos condenados a outros tantos anos de arbítrio e autoritarismo

    1. Clap, clap, clap!
      E de pés!
      “Na veia” da máfia diabólica nazigolpista, antinacionalista/entreguista &$ [meg]corrupta!
      Parabéns!

    2. Policarpo, em parte é culpa do povão e em outra, as culpas cabem aos governadores do PT (Bahia,Minas,Piauí) por serem frouxos ou covardes. Eles dispõem de tropas militares e só armarem com equipamentos pesados e enfrentar às dos golpistas, pois contam com o povão imensa maioria nos habitantes desse país. Os Estados Unidos estão sendo enfrentados pela Corea do Norte,China e Russia e pouco estão ligando para o que acontecer dentro do Brasil. A hora é agora de enfrentar os adversários caso contrario, aceitar a submissão ou escravização…

      1. A linguagem e o usa da força e da violência em nossa história, assim como o poder, tem donos, que é exatamente o que rechaçamos. Penso em outra opção. Penso em manifestações pacíficas edesobediência civil, normalmente entendido como se segue.

        A desobediência civil pode ser definida como qualquer ato ou processo de oposição pública a uma lei ou a uma política adotada por um governo estabelecido, quando o seu autor tem conhecimento de que seus atos são ilegais ou de legalidade discutível, e é realizado e mantido para alcançar objetivos sociais concretos.

        Uma característica da desobediência civil é a sua execução de forma consciente, pública, pacífica e não violenta, mantendo uma atitude de protesto contra a autoridade para corrigir os erros que cometeu, na opinião daqueles que protestam.

        Em um sistema democrático, o civil desobediente viola a norma como um meio de atrair a maioria para que ela retifique, embora sempre recorrendo, na expressão do protesto, aos mesmos princípios constitucionais aos quais a maioria reúne legitimidade. No âmbito de sistemas não democráticos, a desobediência ao direito politicamente motivado é feita, em vez disso, sob o direito de resistência .

        A desobediência civil é uma forma de dissidência política consistente em uma quebra consciente da legalidade atual com o propósito não tanto de buscar uma desculpa pessoal para um dever geral de todos os cidadãos, mas de superar ou restituir a norma transgredida por outra que é postulada como mais de acordo com os interesses gerais. Interesses que, no entanto, devem ser identificados através de um processo democrático de formação da vontade (eleições democráticas) .

        Os atos de desobediência civil não procuram a afirmação de um princípio na esfera privada, mas um apelo à atenção da opinião pública sobre o fato de que uma lei ou política sancionada pelas autoridades está violando um princípio de natureza moral (o princípio democrático).

        A desobediência civil deve ser conhecida dos funcionários responsáveis pela aplicação da lei de forma que se sinta identificada sobre o problema que eles vão lutar e seus propósitos devem ser públicos e limitados. Seu objetivo manifesto não pode ser o benefício particular ou econômico e deve ter alguma conexão com uma concepção de justiça ou bem comum.
        Em sentido amplo a desobediência civil são todas aquelas formas de insubmissão pacífica à Lei motivadas por considerações políticas ou morais que, embora ilícitas, mantenham uma lealdade constitucional mínima, ou seja, que aceitam o sistema de legitimidade democrática como o mais correto para a adoção de decisões coletivas.

        Devem caracterizar um movimento de desobediência civil:

        1º) o termo “civil” refere-se aos objetivos perseguidos pelos ativistas: são fins políticos, de mudança social. A desobediência civil é uma ação deliberada e intencional. O progresso moral ou político é percebido como a consequência, como o efeito procurado pelo desobediente. E para isso, é lógico que os ativistas usem táticas e estratégias que melhor se adaptem às suas metas. Mas essa pretensão da mudança é enquadrada no reconhecimento dos deveres gerais do cidadão em uma sociedade livre. E particularmente na lealdade às regras do jogo da ordem constitucional: a desobediência civil não é revolucionária, nem pretende impor seu critério à maioria, mas respeita as regras democráticas da mudança política.

        2º) o ato de desobediência se justifica por razões morais. O ato nasce da consideração de que as normas que rejeitam são normas arbitrárias ou odiosas, que repugnam a consciência dos cidadãos. A desobediência civil é uma expressão de responsabilidade pessoal pela injustiça, reflete o compromisso de não colaborar ou se submeter a práticas e normas desleais.

        3º) a desobediência civil é sempre aberta e pública. Os ativistas procuram influenciar não só seus governantes, mas também (e acima de tudo) na opinião pública. Por esta razão, a desobediência civil é geralmente coletiva, não individual. A publicidade é um meio de persuasão e não coerção. E nesse sentido a desobediência civil é uma forma de discurso público, com uma função pedagógica.

        4º) os desobedientes estão dispostos a assumir as consequências legais de seus atos e a aceitar a punição prevista para eles. Aqueles que, com calma e disciplina, aceitam a sanção de seu comportamento ilegal, estão afirmando seu respeito pela ordem constitucional como um todo e pelas regras do jogo democrático. A aceitação voluntária do castigo também serve para diferenciar a desobediência moralmente motivada de uma ofensa interessada ou oportunista.

        5º) a desobediência civil é pacífica e não violenta. Esta condição deve ser entendida como uma vontade de minimizar os danos e restringir o uso da força em todos os possíveis. O uso descontrolado e maciço da força física é incompatível com a desobediência civil.

        Os atos de desobediência civil fazem parte de um estado de direito democrático que se desenvolve em sociedades maduras, que criam conflitos ao saber que leis e instituições legalmente estabelecidas podem falhar em algum momento. Isso abre espaço para a criação de interpretações diferentes das que existem, que eles tentam expor para ser considerado justo. Do ponto de vista da desobediência civil, é discutível que qualquer ato que vá contra a lei é sempre um ato ilegal que merece ser punido.

        Talvez uma das razões pelas quais o sujeito da desobediência desperte a sensibilidade e a suspeição de vastos setores (especialmente aqueles relacionados às diferentes esferas de poder), é o fato de que a conceituação que define a relacionamento político como uma relação de “comando e obediência” em que a questão da base da legitimidade do poder é deslocada pela ênfase.

        …me desculpem a longa citação

  8. STF PRECISA TER A CORAGEM DE JULGAR A ANULAÇÃO DO IMPEACHMENT. NA QUADRILHA QUE COMANDOU O GOLPE, QUEM NÃO ESTÁ PRESO, ESTA NO PLANALTO. AFASTARAM UMA MULHER HONESTA PARA ENTREGAR O BRASIL PARA UM ESQUEMA CRIMINOSO
    O que falta para o STF anula o ‘golpeachment’?
    Por egrégio e destemido deputado federal Paulo Pimenta

    [O STFede tem que anular o golpe vagabundíssimo com o STFede e o ‘mor(T)o’ e tudo dentro! Adendo do matuto!]

    https://pt-br.facebook.com/deputadofederal/videos/1653294604763489/

      1. NA HORRENDA &$ TÉTRICA FOTOGRAFIA ACIMA

        não há mulher, não há também um negro sequer!

        … Em compensação, sobram vagabundos descompreendidos!

    1. Bronco concordo com você , esquerda fouxa ou covarde. Gostaria de encontrar com você na rua, para mostrar aos demais, com um não covarde age…

  9. Trump se aproxima de Temer, encontro agendado, razão- deposição do Maduro. Observa-se que há um projeto na América Latina de imposição da doutrina neoliberal e do capital internacional, que derrubou governos que não se ajustavam a essa corrente, como o que ocorreu na Argentina, Brasil, e agora na Venezuela. A deposição da Dilma e a perseguição ao Lula segue agenda de Washington, imposição do projeto neoliberal em todo mundo. Moro , stf, Congresso, Mída ( Globo) são peças do tabuleiro de dominação. Se as esquerdas não perceberem como o jogo é jogado não terão nenhuma chance.

  10. 13 – e dia 13 – não é de sorte para o DEMoTucano protofascista ‘mor(T)o’!
    “A cova do ‘mor(T)o’ caiu!”

    $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

    URGENTE! Sérgio Moro e Rosângela Moro receberam dinheiro de Doleiro da Odrebecht
    Por ínclito e intimorato jonalista e escritor Luis Nassif

    https://www.youtube.com/watch?v=zRHe2K8UDjg

  11. Advogado espanhol fez pagamentos a Rosangela Moro, por Luis Nassif

    No documento da Receita, além do nome da mulher do Moro, associada via Zucolotto ao delator Tacla Durán, consta também o nome do (advogado de Curitiba) Leonardo Guilherme dos Santos Lima, que, pelos dois sobrenomes e a cidade onde atuava e/ou atua, deve ser parente do procurador-barbichinha Carlos Fernando dos Santos Lima, como associado ao delator Tacla Durán, o que poderia indicar suspeição, não só de Moro, mas também do sub-chefete do Dallagnol-Powerpoint na Operação Lavajateira, como se vê na imagem abaixo:

    http://www.tijolaco.com.br/blog/wp-content/uploads/2017/09/pagamoro.jpg

  12. A corrupção hoje comanda o país, prendendo que ela quer. Nem cheira justiça.
    Depois do golpe, o caos.

  13. Aproveito para divulgar esta ótima iniciativa de cobrir a indústria da delação premiada.

    http://www.diariodocentrodomundo.com.br/o-jornal-ggn-e-o-dcm-vao-investigar-industria-da-delacao-premiada-na-lava-jato-e-contam-com-voce-2/

    Tal como os nazistas tentam ascender fazendo uso conveniente da democracia e da liberdade de expressão, para em seguida suprimí-las, também a Lava Jato e essa indústria de delação premiada se aproveitam do justo combate à corrupção para impor seus métodos fascistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *