“Tô de mal”, a estratégia moleque de Bolsonaro com Bebianno

Gustavo Uribe e Talita Fernandes, na Folha, descrevem que Jair Bolsonaro “pretende adotar a estratégia de isolar o ministro da Secretaria-Geral, Gustavo Bebianno, caso ele insista em permanecer no cargo em meio à crise das candidaturas laranjas do PSL”.

“Tô de mal” e “não falo mais com você”, coisa de moleque quando se trata de um ministério do governo que, em tese, deveria estar operando pelo bom funcionamento da Presidência da República.

Ao que parece, segundo informa Lauro Jardim, a demissão de Bebianno será comunicada a ele por Ônyx Lorenzoni e publicada no Diário Oficial de segunda-feira. Informação posterior é a de que “fica” no cargo.  Um “vai e e vem” imoral, porque suspeito de chantagem.

Oficialmente, os políticos e integrantes do governo seguirão culpando Carlos Bolsonaro pelo episódio, embora todos saibam, a esta altura, que o “barraco” foi armado pelo próprio pai e o “Pitfilho” só fez morder quando lhe mandaram.

Perante eles, porém, Bolsonaro fragilizou-se, arrisco-me a dizer, mais do que no episódio Queiroz-Flávio Bolsonaro.

Porque é a quebra de um pacto de confiança, dos mais íntimos, que unia Jair ao seu “faz-tudo”.

Tão vergonhoso que os sempre ávidos do “lugar dando sopa” nem abriram a disputa pelo ministério palaciano.

PS. Texto atualizado com novas informações
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

10 respostas

  1. Que mal pergunte: o Boçalnato filho não é vereador? Por que não está na sua cidade, boçal pai já recebeu alta, ou baixa, como diz o papito? Está recebendo seus jetons direitinho ou estão fazendo os devidos descontos?

  2. Me lembro de ter dito aqui que esse ordinario ia governar pela internet e que ia usá-la para enxovalhar a honra dos seus opositores. Mas tambem garanti que ele nao ia subir a rampa. Acontece que ele fraudou o resultado das eleições – dentre outras coisas – e subiu a rampa do planalto na tora enfiando sua insignificância pela nossa goela. Porem a providência divina vai dar o troco. É por isso que todo santo dia tem um novo escândalo no seu governo e no seu clã para nós comemorarmos. Já que ousou subir vai voltar de ré e humilhado. Não só vai morrer de câncer, diverticulite
    ou seja lá o que for, mas também vai morrer desonrado publicamente. Morrer todo mundo vai, mais ninguém precisa levar uma bandeira de pária no caixão . Mourao vai ser o presidente do Brasil. Se vai ser bom ou não vai depender só dele e de mais ninguém.

  3. Chantagem? Sim, mas de que lado? Do agora quase ex-ministro, mas sem o qual o clã criminoso teria mais dificuldade em conseguir uma sigla para alugar, com porteira fechada e carta branca? Essa aí é óbvia demais e até mesmo os babentos que compõem a malta bozonarista são capazes de perceber. A questão de fundo é a ação agora nada sutil do generalato golpista, visando tornar o Bozo-pai um fantoche isolado, ao lado qual seus pit-Bozos-filhos não poderão mais ficar, seja oficial ou oficiosamente.

    Mas o diretor-presidente do laranjal, esse Gustavo Bebbiano, tem atrás de si não só provas das lambanças e esquemas criminosos que ajudaram a empoderar o terrorista que já pertenceu aos quadros do exército, como figuras de proa do porte de Sérgio Bermudes, um dos mais renomados advogados criminalistas do País, que tem na carteira de clientes os maiores figurões das oligarquias que compõem a casa grande. Sabendo o que sabe e podendo causar a queda não só do clã criminoso, mas expor as vísceras dos golpistas fardados e de coturnos, é bom Gustavo Bebbiano ficar atento à segurança pessoal dele e da família dele. O mais provável é que Bebbiano esteja negociando sua saída do governo, em troca de as investigações contra si e contra os próximos tenha o mesmo destino daquelas em que os alvos são os tucanos, como José Serra, Aécio Cunha, Geraldo Alckmin ou aquelas contra o golpista e quadrilheiro Michel Temer… Ou seja: na dêem em nada, sejam engavetadas ou deixadas para as calendas, até a prescrição dos crimes.

  4. Bebiano só falou o seguinte: “só administro a campanha do presidente”. Entenderam. Grana compsnheiro é comigo mesmo. Kkkkk

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.