Toffoli libera entrevista de Lula, cinco meses após eleição

Antes – embora muito e inexplicavelmente – tarde do que nunca.

O presidente do Supremo, José Antonio Dias Toffoli revogou a censura que ele e o ministro Luiz Fux tinha decretado quando a qualquer entrevista do ex-presidente Lula.

Censura que durou mais de seis meses, desde setembro do ano passado.

Não foi, sequer, censura a algo que se disse, como no caso que está mobilizando xingadores em nome da liberdade de expressão.

Foi censura prévia, e não a algo que iria se dizer, mas a quem iria dizer.

Pior, a que sequer esta pessoa pudesse mostrar o seu rosto, algo que só aconteceu há pouco, no evento trágico da morte de seu neto.

É preciso repor as coisas nos lugares.

Eles são os homens do silêncio, da prisão, da privação de liberdade, inclusive da de palavra.

Não são as vítimas, são os algozes.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

9 respostas

  1. O pretexto para proibir as entrevistas foi que eleitores poderiam se confundir e achar que Lula era candidato.
    O motivo real para proibir as entrevistar foi que Lula poderia esclarecer os eleitores e orientá-los para votar melhor.
    De qualquer forma, também acho que antes tarde do que nunca.
    E sempre tenho alguma esperança que aos poucos os que ajudaram a destruir a democracia e a eleger Bolsonaro corrijam sua postura, seja pelo motivo que for. Não que isso vá absolvê-los dos crimes que cometeram, mas servirá de atenuante.

  2. Finalmente uma vitória. Lula, seja forte, sei que é muito duro ver tanta injustiça contra você e sua família. Lembro de uma declaração sua que tinha 35 horas de Jornal Nacional contra. E mesmo assim liderava todas as pesquisas. O povo lhe ama. Lula está sentindo na pele as consequências de sempre ter procurado ser um conciliador. A nossa elite é de origem escravocrata. Quando o vê no palácio diz que esse lugar é para os deles e não para um operário nordestino. Lula tomou na vivência prática todos os aprendizados da sociologia do poder. A hegemonia eleitoral não é a hegemonia do poder. Por isso que temos que continuar na batalha e o Brasil ainda precisa muito do Lula. Fé em Deus sempre.

  3. Sejumoro se coçando em 3,2,1…

    General Villas Boas dando palpite em 3,2,1…

    A carcereira Carolina Lebbos fazendo um ctrl-C e ctrl-V em 3,2,1…

    Retardagnol jejuando em 3,2,1…

    Fernando “cu de frango” Santos Lima ressuscitando em 3,2,1…

  4. Infelizmente essa decisão do stf de conceder ao Presidente Lula o direito de ser entrevistado, não decorre de uma manifestação popular, manifestação essa conduzida pelos partidos de esquerda, ou por movimentos populares de base.
    Essa decisão partiu tão somente da mesma mente que o impediu e é conivente com os crimes da ORCRIM lava-jato.

    Parece-me que nossa esquerda está completamente perdida, sem a menor condição de mobilizar nossa população. Soma-se a isso o fato de que o brasileiro, via de regra, é um analfabeto político e está mais preocupado com a participação do seu time de futebol em campeonatos apodrecidos pela corrupção, quase secular, de federações e cbf, ou com a morte da bezerra nas inúmeras novelas, ou sobre a vida daquele que irá para o paredão no asqueroso bbb. “Atrações”, estas, que teimam em emburrecer cada vez mais aqueles que as assistem.

    Urge à esquerda brasileira, sair de sua zona de “desconforto”, e ir de encontro ao maior projeto mundial de controle de um povo, seu país e suas riquezas. Cabe a nós, que temos essa visão, pressionar nossos partidos (de esquerda) a agirem em defesa de nossa nação, antes que a terra seja completamente arrasada e nada sobre senão a desilusão e desesperança de uma nação que poderia ter sido um dos melhores países para se viver.

  5. Desculpe, Brito, mas é impossível reverter, não a proibição do enorme LULA dar entrevista, mas reverter a proibição que um juiz da suprema corte, no caso Lewandowski, permitisse a entrevista. Algo inédito é completamente ilegal. Algo tão ilegal não pode ser desconstruído, e foi isso que o tofoli fez. Ou vai agora “permitir” que outro juiz faça algo que “não foi permitido” àquele tempo? E que tempo!
    Se vão liberar a entrevista do LULA é uma coisa nova. Aquela outra é incorrigível.
    Aquela completa aberração não pode ser revista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *