Um país avacalhado

Talvez não se precisasse mais do que sermos um país onde Lula está preso numa solitária e Jair Bolsonaro está no Palácio do Planalto para justificar o título acima.

Mas, como há gente tola o suficiente para acreditar que um homem que tinha autoridade sobre o uso de centenas de bilhões em investimentos públicos e favores fiscais possa ter conspurcado sua autoridade em troca de uma reforma de segunda num pombal no Guarujá e que outro, que jamais propôs alguma coisa alem de atirar, matar, castrar e estuprar possa ser o caminho para a paz social, gasto algumas linhas para provar o que afirmo.

A Justiça, depois de desmoralizar-se numa perseguição inquisitorial, por anos a fio, está em frangalhos. Um procurador da província faz um acordo para ficar com R$ 2,5 bilhões à sua disposição. A Procuradora Geral da República pede a anulação da monstruosidade e a categoria, até onde se sabe, revolta-se contra ela. O Supremo Tribunal Federal, depois de apanhar na cara por longa temporada – até mesmo oferecendo a face para isso – converte-se em delegado de polícia para, depois de arrombadíssimas todas as suas portas, “descobrir” quem o está enlameando e difamando, quando isso está mais do que claro para qualquer um que ligue o computador e acesse as redes sociais.

A economia, há três anos, não tem projeto algum senão vender o que puder, cortar onde não deve e dizer que todos os insucessos que coleciona são “culpa dos governos anteriores”. Que, tendo ganho o bilhete premiado da descoberta de uma imensa jazida de petróleo coloca na presidência da empresa estatal que o encontrou um homem que sonha em privatizá-la.  Um ministro da Economia que apresenta como proposta “genial” deixar que se esvazie o Estado, eliminando metade de seus servidores (sem efeitos econômicos de curto ou médio prazo, pois aposentar-se-ão os funcionários eliminados) e que eliminem as vinculações do Orçamento que obrigam a gastos em saúde e em educação.

Educação, aliás, que está entregue às intrigas diárias entre incompetentes, facistóides e um charlatão que despeja ofensas e obscenidades diariamente no Facebook, chamando de drogados e homossexuais os jornalistas que – timidamente, até – ousam criticar essa situação de barbárie. A ordem para formarem as crianças para ouvirem o slogan presidencial é até pouco diante do quadro que lá se instalou.

Ordem nas escolas, exceto por um massacre ou outro, desordem nos quartéis, com as Forças Armadas sendo desmoralizadas pela barganha pública de suas aposentadorias enquanto generais reformados vão ocupando a máquina pública e circulando, desenvoltos, com atores pornô e louvadores de milicianos.

A imagem do Brasil no exterior, antes tão cara a eles, transformada em objeto de chacota, com o fundamentalismo do minando o Itamarati e poderia seguir adiante, em quase todas as áreas do Governo, ou pseudogoverno, talvez nome mais apropriado ao que temos.

O fato objetivo é que não há saída da crise para um país que degrada sua vida institucional.

Como não há legitimidade em quem ascendeu ao poder, embora pelo voto, através de um processo ilegítimo. A vontade nacional, quando se expressa, como aconteceu, no sentido destrutivo, só destruição traz, se não se move por esperanças.

A falta de sonhos é o portão do pesadelo.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

25 respostas

  1. um povo que é incapaz de elger bons representantes merece tudo isso e mais um pouco, a tragédia é que essa gente nem é maioria, e todos pagam pela demencia de alguns (se bem que os ausentes, nulos e brancos tbm são culpados disso tudo)

  2. “A doutrina do choque” explica. Demole-se tudo para depois reconstruir do jeito que convém ao neoliberalismo predatório. É mais ou menos o que está acontecendo aqui. E ainda passamos por processo de recolonização do qual a entrega de aeroportos é mais um exemplo. A coisa já atingiu um grau de demolição tão grande que será impossível reverter pacificamente. Como retomar o pré sal sem passar pelo que Iraque, Líbia passaram e Venezuela está passando? Como retomar tudo que foi entregue sem que a metrópole venha defender seus interesses? Lula, mal comparando, é um Tiradentes. Ousou defender nossa soberania, ousou pretender desenvolvimento material e social. A moderna metrópole só não mandou enfircar e esquartejar como Portugal fez com Tiradentes porque isso pegaria muito mal. E o processo de emburrecimento das pessoas foi tão bem feito que um sujeito totalmente desqualificado e odiento foi eleito presidente, mas não passa de um interventor a serviço do império, da banca e dos grandes grupos economicos.

    1. Concordo com o que vc diz ,mas ,fica a pergunta: por que eles não conseguiram enganar a todos ? A propaganda foi tão vulgar,tão escandalosamente primária que fica o ensinamento para o futuro.
      Por exemplo,precisamos alterar o foco na educação ,a lógica e sua aplicação para todos os ordens da vida deverá ser uma prioridade.
      Assim o reconhecimento do pobre a respeito de a que classe social pertence e o apoio a políticas que o beneficíem,será natural .

  3. “A doutrina do choque” explica. Demole-se tudo para depois reconstruir do jeito que convém ao neoliberalismo predatório. É mais ou menos o que está acontecendo aqui. E ainda passamos por processo de recolonização do qual a entrega de aeroportos é mais um exemplo. A coisa já atingiu um grau de demolição tão grande que será impossível reverter pacificamente. Como retomar o pré sal sem passar pelo que Iraque, Líbia passaram e Venezuela está passando? Como retomar tudo que foi entregue sem que a metrópole venha defender seus interesses? Lula, mal comparando, é um Tiradentes. Ousou defender nossa soberania, ousou pretender desenvolvimento material e social. A moderna metrópole só não mandou enfircar e esquartejar como Portugal fez com Tiradentes porque isso pegaria muito mal. E o processo de emburrecimento das pessoas foi tão bem feito que um sujeito totalmente desqualificado e odiento foi eleito presidente, mas não passa de um interventor a serviço do império, da banca e dos grandes grupos economicos.

  4. Terrível descrição,porém é a realidade que nos toca viver.
    Fomos descendo na esperança de que alguém encontra-se o fundo do poço ou o limíte moral da degradação e que o processo concluísse “naturalmente”, erramos.
    O final nunca chega e a cada vez mais vamos ficando putrefatos ,porém , não perco a ESPERANÇA,perde-la sería o maior trunfo deles.
    Sabemos ,temos a CERTEZA que outro país é possível ,e ele acontecerá.

  5. Nasci em 1947. A época da ditadura foi terrível. Mas, nós tínhamos esperança… Agora, é um sufoco apertando o peito. Brito consegue colocar palavras precisas em meus sentimentos. Obrigada, amigo!

  6. Esse texto me faz ter imensa compaixão por nós, hoje e por quem, no futuro, tentar recuperar o que restou. O país está avacalhado e estraçalhado.

  7. https://brasil.elpais.com/brasil/2018/10/06/opinion/1538852257_174248.html
    Sugestão de leitura para companheirxs aqui do blog do grande Fernando Brito. Nos ajuda a compreender que o povo não é tão culpado pelo que estamos passando. Afinal, esse povo elegeu por 4 vezes seguidas um outro projeto de país. Essa eleição não foi fraudada nas urnas. A fraude começou em 2003, com a propina de 3 mil reais nos correios, gravada pelo “empresário” Carlinhos Cachoeira e divulgada pela veja. Resistimos muito, a ataques violentos, vindos de todas as partes, principalmente do exterior e contando com nossos entreguistas e sanguessugas de sempre.

    1. Grato pela ótima sugestão. Venho relendo o livro de Richard Evans “A Chegada do III Reich”, e cada vez mais vejo nos eventos do Brasil atual o reflexo de muitos elementos históricos da República de Weimar. O aggiornamento dos primeiros se pode explicar com o conceito de “precariado” forjado por Guy Standing, em seu livro seminal de 2013, onde anteviu inclusive a fácil sedução dos novos deserdados do capitalismo neoliberal pelo discurso oportunista dos extremismos violentos. Fica a dica em retribuição pela ótima referência do texto do El País. Saudações!

  8. https://www.diariodocentrodomundo.com.br/delegada-erika-marena-do-coaf-participou-de-operacao-policial-irregular-nos-eua-a-mando-de-moro/
    Post do DCM onde se mostram os —documentos —–que envolveram a participação CRIMINOSA (qual a novidade? ) do sergio moro em 2007.
    Em complicidade com funcionários do seus patrões (USA) participou de um flagrante armado pelos yanquees a um brasileiro que remetía dinheiro ao Brasil ilegalmente.
    Toda a operação foi ILEGAL em atropelo a o que dispõe a lei brasileira e sem dúvidas foi a preparação da farsa jato e a formação da quadrilha curitibana ,até o DD estava envolvido .
    CRIMINOSOS.
    ( aguardamos —ingenuamente– que a cúpula da oposição faça a denúncia )

  9. Vou imprimir cópias desse texto (citando a autoria) e distribuir.
    Vou por nas caixas de correio das casas, nos bancos de igreja, nos balcões de lojas.
    A maior parte do povo brasileiro, de todas as classes sociais, só tem acesso às notícias divulgadas pela grande mídia.
    Temos que desenvolver formas de levar a eles o que essa mídia esconde.

  10. É uma situação frustrante, angustiante e deixa-nos a nítida impressão de estarmos rodeados por um bando de bestas, lunáticos, siderados, lelés da cuca, duns lesados filhos de uma quenga ou portadores de qualquer outra deficiência intelectual, mental e cognitiva que explique como a maioria não enxerga a zona escancarada em que tornamos o País. É como apontar para uma pedra e o outro dizer que não é pedra. Você tenta convencê-lo, mostra, faz o cara pegar na mão, cheirar e o diabo a quatro e o infeliz nega ser uma pedra. Das duas uma, ou você começa a duvidar da própria sanidade ou bate com a porra da pedra na cabeça do desgraçado filho da puta até ele reconhecer a pedra como pedra que é.
    Estamos nessa situação, perto de acharmos que estamos ficando loucos ou à beira de um ataque de loucura.

  11. A justiça que condenou nosso Presidente LULA, há muito, há muito tempo antes, atendia e ainda atende aos interesses da CIA;

    https://www.diariodocentrodomundo.com.br/delegada-erika-marena-do-coaf-participou-de-operacao-policial-irregular-nos-eua-a-mando-de-moro/

    A UDN (Itau, Bradesco, marinhos, frias, mesquita, moreira sales, setubal…) NUNCA teve projeto de GOVERNO para o Brasil. A UDN sempre ROUBOU (roubaram as florestas, minerios e agora as finanças) o Brasil e os brasileiros. São (a UDN), meros capachos da CIA. Joguete da CIA para os interesses econômicos dos EUA.

    E esse novo golpe civil/militar está legitimado por 53 milhões de imbecis iguais!

  12. Doeu em cada célula do meu corpo. Talvez por isso as pessoas não gostem muito das verdades, daquilo que afeta diretamente as suas vidas. Somos muitos, um pouco dispersos, mas as nossas bandeiras estão aí. Belo texto, Brito!

  13. o GRANDE PROBLEMA DO BRASIL SÃO ESSAS URNAS ELETRÔNICAS QUE NÃO TEMOS COMO APURAR NADA. SIMPLESMENTE TEMOS DE ACREDITAR NO RESULTADO QUE NOS PASSAM. Só vejo uma solução para desmascarar essas urnas, inclusive levei a algumas pessoas, mas, não há interesse. Só essas urnas justificam as eleições sucessivas do PSDB em São Paulo e do MDB no Rio de janeiro, exceção para o atual governador, ex-colega do administrador da urna.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.