Um país enlameado

Um país, como uma pessoa, uma empresa ou uma instituição, depende de sua imagem.

E o que está sendo feito com o nosso é, todos os dias, é cobri-la de lama.

A de terra e minério, como a de Brumadinho, mas também outra, igualmente tóxica: a lama moral.

Algumas provocam risadas de deboche, mundo afora. Aos holandeses, apontados como masturbadores de bebês por uma ministra (é, ministra).

Outras, espanto, como as imitações de Trump protagonizadas pelo atual presidente.

Na tarde/noite de ontem e na manhã de hoje, o que se está provocando é nojo profundo por uma país onde as instituições policiais e judiciais tornaram-se meras operadores da perseguição a um ser humano que, por mais de uma década, o mundo admirou e nos fez aparecer com brilho no cenário mundial.

É como se os poderes deste país estivessem se insurgindo contra quem ousou não aceitar nossa condenação eterna a sermos uma terra própria apenas para exotismos, aventuras e enriquecimento predatório, boa somente para ser esburacada como em Brumadinho.

Como se estivessem dispostos a tudo para manter o Brasil livre de qualquer pretensão de ser, de fato, um país e não uma ilha de privilegiados cercada por pobres de todos os lados.

Pobres, como se sabe, são va-ga-bun-dos,  para usar o bordão do humorista Marcelo Adnet, inúteis, caros (basta vez a despesa que dão com previdência e salário mínimo, estes inimigos das contas públicas) e bandidos.

O tratamento dado ao direito de Lula de ver sepultar-se eu irmão é mais um balde de lama que se despeja sobre o Brasil, aos olhos do mundo. Mais uma prova da capacidade que temos de nos humilharmos, de nos mostrarmos selvagens e abjetos.

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

21 respostas

  1. Fui a Portugal e Espanha logo depois da Chacina da Candelária (1993), cruzei por duas vezes a fronteira dos dois países, a primeira de automóvel a segunda de trem, nas duas vezes fui ‘acusado’ de matador de crianças tanto por funcionários portugueses como os espanhóis. A sensação é de humilhação.

  2. A ministra da visão de Cristo numa árvore poderia ir visitar a Holanda, seria muito bem vinda lá……….A Europa olha para nosso país e pergunta-nos: “como vocês podem fazer isso com um país tão maravilhoso? Como elegeram um energúmeno através de milhões de fakenews:?

  3. É como disse Cazuza: Brasil, mostra a tua cara ! Mostrou, é essa aí. Porque não podemos deixar de constatar que, do mesmo nível da crueldade de sua elite, é a capacidade do povo de se sujeitar, de ficar calado, de aceitar o relho.

    1. Jessé de Souza demonstra isso em sua obra: não teremos civilização enquanto vivermos sob uma cultura escravocrata, que divide as pessoas em “mais” e “menos” humanas.

  4. Perguntar não ofende: alguém viu em alguma foto ou vídeo algum helicóptero da PF em Brumadinho? E se houvesse algum por lá, o que estaria fazendo?

    #LulaLivre

    1. Liberou só para ver os parentes, à tarde, na sede da polícia. Não irá ao velório, mesmo porque o enterro estava marcado para as 13 horas e a decisão do “justo” Toffoli veio às 12h45.

  5. Nunca é demais repetir Darcy Ribeiro, em um trecho de seu livro “O Povo Brasileiro”:
    …”Descendentes de escravos e senhores de escravos seremos sempre servos da malignidade destilada e instalada em nós, tanto pelo sentimento da dor intencionalmente produzida para doer mais quanto pelo exercício da brutalidade sobre homens, sobre mulheres, sobre crianças convertidas em pasto de nossa fúria.
    A mais terrível de nossas heranças é esta de levar sempre conosco a cicatriz de torturador impressa na alma e pronta a explodir na brutalidade racista e classista. Ela é que incandesce, ainda hoje, em tanta autoridade brasileira predisposta a torturar, seviciar e machucar os pobres que lhes caem às mãos. Ela, porém, provocando crescente indignação nos dará forças, amanhã, para conter os possessos e criar aqui uma sociedade solidária…”

  6. TRISTE VER O BRASIL SENDO TRANSFORMADO EM UMA REPÚBLICA CENTRO – AFRICANA (BRAZIL).
    Apesar de ser um país rico em recursos naturais e minerais, como ouro, água, petróleo, urânio e grande potencial para a geração de energia hidrelétrica, a República do Brazil é o país que caminha para extrema pobreza. E protege uma ilha de privilégios. Muito disto se deve ao fato da nação viver constantemente em guerra civil de Fake News.

  7. Fernando, o que esta sociedade imbecilizada fez – ou deixou que se fizesse – com Irineu Evangelista de Sousa?, com Mário Wallace Simonsen?, com Delmiro Augusto da Cruz Gouveia?, com Getúlio Dornelles Vargas?,…

    No livro do Jesse Sousa, A Elite do Atraso, faltou apenas este registro histórico. Além da raiz escravagista, a raiz vira-lata, de não aceitar nada grande que ameaçasse nossa mediocridade. Né não?

  8. Brito, enquanto milhões de brasileiros estão concentrados e triste pelos últimos acontecimentos perversos, acabei de ver seis passarinhos que voam mto alto e mto rápido dirigindo-se láaa para o alto, para nosso chão quente. Estranho… Abraço.

  9. Olha como são as coisas. O ministro Gilmar Mendes disse, em ocasião da votação pelo fim do financiamento privado das campanhas, que nas próximas eleições os candidatos financiados pelo crime organizado seriam os eleitos. Os caminhoneiros fizeram um grande auê para eleger o Bolsonaro. Agora sabemos que o tal mito foi eleito com financiamento das milícias do rio de janeiro, cuja principal fonte de renda é o roubo de cargas e revenda nas favelas do rio. A justiça poética colocou o algoz dos caminhoneiros no poder. “Para nossa Alegria”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *