117 “cabecinhas”, Witzel. Sem nenhum morto…

A apreensão de 117 fuzis M-16, guardados na casa de um amigo de Ronnie Lessa, suposto assassino de Marielle Franco e Anderson Gomes é mais uma demonnstração que em nossas terras, a polícia é o crime.

Nunca antes na história do Rio de Janeiro tantas armas pesadas foram apreendidas de uma só vez.

Quem trafica armas é gente assim, como este matador de aluguel.

E quem o capitaliza para comprar algo que, no barato, custa cerca de 500 mil dólares no ‘mercado negro’ do contrabando.

Dizer que vai mandar “mirar na cabecinha”, de um em um, os pés-de-chinelo que portam fuzis na favela, é querer fingir que combate o crime.

É ir enxugar gelo – e enxugar com sangue –  no varejo, quando as armas, como se vê, vêm no atacado dos “Ronnie Lessa”.

Apreender 117  fuzis, deste jeito, custará mais de 117 “cabecinhas” estouradas a bala, inclusive a de policiais.

Não é aumentando o poder da polícia que se combaterá a criminalidade, mas saneando-a.

Afinal, quantos “Ronnies” há operando impunemente como este que prenderam hoje?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

27 respostas

  1. tudo novinho em folha
    e pergunto
    onde que eles pretendiam usar esse armamento?
    ou seria pra venda?

      1. pois é
        tudo pode ser, até isso né?
        ninguém coleciona por hoby um arsenal desse porte

  2. Sem falar que o veículo aprendido do Ronnie Lessa tinha mais de 120 multas de trânsito – e ninguém nunca incomodou ele, pelo visto.

    Mas aí vem polícia encher a nossa “cabecinha” com essas blitz mequetrefes que só servem para três coisas:

    1) Chegar atrasado no trabalho;
    2) Perder uma consulta médica;
    3) Perder um vôo.

  3. quem tem U$ 500 mil pra comprara armas é do mesmo naipe de quem tem R$ 22 milhões pra carregar um helicóptero com 500 kg de cocaína (valor na época da apreensão)

    1. Este governador do Rio acaba de sair no Bom Dia da Globo declarando à imprensa que a prisão dos dois assassinos foi “uma grande vitória da Lava Jato”. Um absurdo, uma forçação de barra feroz. Nem sequer quis reconhecer o trabalho de sua própria polícia. Mas isto é uma tremenda bandeira. É muito sintomático. Reforça a certeza de que esta gente toda e a tal Lava Jato estão no mesmo barco para o que der ou vier, ou seja, são a mesma unha e a mesma carne.

      1. além do mandante do assassinato, precisamos saber as razões de uma ação tão espetaculosa, atingindo bozo praticamente sem possibilidade de defesa. O vice não disse um A. Idem o “ministro” da justiça,segurança pública, combate à corrupção, moral & bons costumes em geral. o governador do Rio é da milícias também. Só sei que estou me sentindo na Colômbia de Escobar.

      2. Governador do Rio eleito.
        Os cariocas têm um trabalho para chamar de seu. Transformaram um dos lugares mais bonitos do mundo numa cloaca. E são diligentes. Acreditam que o trabalho está inacabado e se esforçam para deixar pior.

  4. E o superministro que não pia e nem faz quá quá, mas só se esconde, quer dar mais poder às milícias, ops…Às polícias.

  5. Certos grupos maçons políticos milicianos traidores golpistas devem rir muito na cara do povo.

  6. Sem falar que o veículo aprendido do Ronnie Lessa tinha mais de 120 multas de trânsito – e ninguém nunca incomodou ele, pelo visto.

    Mas aí vem polícia encher a nossa “cabecinha” com essas blitz mequetrefes que só servem para três coisas:

    1) Chegar atrasado no trabalho;
    2) Perder uma consulta médica;
    3) Perder um vôo.

  7. A polícia é o crime? E quem aprendeu esses fuzis? Não foram policiais? Ou foi o autor dessa matéria ridícula?

    1. Se você se der ao trabalho de ler antes de xingar, verá que o texto do link inicia-se dizendo que não é toda a polícia, nem todos os policiais. Apenas que as estruturas criminosas estão incrustadas dentro da polícia, como este episódio demonstra cabalmente. Posso escrever para você, não pensar por você.

  8. É isso mesmo que o capitão quer: liberar armas a rodo para as milícias. A propósito, capitão, foste muito infeliz quando do alto da tua arrogância respondeste sobre os eventuais mandantes do assassinato de Mariele como se fosse um contra ataque, ou seja, algo como também quero saber quem mandou me matar. Trata-se de uma resposta cínica de quem quer ou precisa virar o jogo. Acontece, capitão, que quem vira jogo é quem está jogando a partida viu…O mesmo raciocínio serve para explicar o fato do senhor ter acusado a turma do PSOL de serem mandantes da tal facada. Pergunta que não se cala: por que tivestes misericórdia do PT apenas neste caso? Dá para explicar prá gente? Por fim, capitão, não pega bem um presidente da república ficar desacreditando o trabalho da polícia para incriminar uns e absolver outros de acordo com a conveniência não. Isto é, já ficou comprovado por a + b que Adélio Bispo é doente mental e agiu sozinho, mas o senhor continua acusando a turma do PSOL. E agora vem dizer sobre os assassinos de Mariele “se é que foram eles”. Isso ‘ daí ‘ é porque seu clã está envolvido até o pescoço com as milícias? Hah, nos poupe né capitão. Todo idiota acha que o mundo todo é idiota. O senhor e sua família sairão desonrados desta aventura de tomarem o planalto a fórceps. O azar de vocês é tão grande que estão dizendo na internet que o 117 fuzis sao cabalísticos. Se tirar o número 1 da frente, fica o 17 que vai dar direto no senhor. Coisa da providência divina da qual o senhor não vai escapar.

  9. Brito, estão comentando em grupos de zap que estes fuzis não são os velhos M-16, e sim os novíssimos M-27. É bom que o tipo de arma encontrada se esclareça, porque daqui a pouco essas armas novas “somem” e são colocados os velhos M-16 no lugar.

  10. Se o patrimônio está declarado, a Receita já poderia ter detectado distorções entre o que ganha e o que declara. Ou será que PM está fora desse tipo de acompanhamento? Eles não são poucos em todo o Brasil.

  11. Ah… o velho e bom Brizola que dizia: tem rabo de jacaré, corpo de jacaré, cabeça… boca de jacaré, como não é jacaré? O bozo pode não ter sido o mandante do crime (sabem aquela história do empresário que dá todas as dicas e paga e depois exclama em advertência: não me conte! não me diga nada! eu não sei de nada! ao assassino?), mas que ele e os figlioli pertencem às milícias e devem, em parte, a elas sua eleição, isso está mais do que provado.

  12. Ah… o velho e bom Brizola que dizia: tem rabo de jacaré, corpo de jacaré, cabeça… boca de jacaré, como não é jacaré? O bozo pode não ter sido o mandante do crime (sabem aquela história do empresário que dá todas as dicas e paga e depois exclama em advertência: não me conte! não me diga nada! eu não sei de nada! ao assassino?), mas que ele e os figlioli pertencem às milícias e devem, em parte, a elas sua eleição, isso está mais do que provado.

  13. Este “movimento” na investigação ( enrola/enrola) do assassinato da Marielle ,é um indicativo que alguém da cúpula da Polícia Civil do RJ (ou toda ela) foi colocada contra a parede por alguém mais poderoso.
    E quem sería ? ,os generais e os serviços internos das ffaa ,que empenhadas em desgastar o miliciasno ,geram o fato que atinge o peito do asno.
    Resulta óbvio que a putrefação dos serviços de segurança no Rio permitem a existência do crime organizado.
    O Brasil de amanhã é o Rio de hoje ,triste

  14. Parabéns pela coragem e contundência ao fazer as denúncias necessárias. O velho Brizola, onde quer que esteja seu espírito – se esse existir – deve estar satisfeito com a coerência que o editor deste Tijolaço (que por sinal era o apelido dado às matérias pagas que o então governador fluminense se via obrigado a publicar no JB, para se defender da cafajestagem da Globo) mantêm ao longo da carreira.

    O crime organizado está incrustado no aparelho de Estado (sistema judiciário – que abrange polícias, MP e juízes -, e também nos executivos e legislativos). Cabe observar que não é para coibir violência e crimes que a Globo e parte do sistema judiciário estão colocando a faca no pescoço dos integrantes do clã Bozo e seus aliados milicianos. A Globo quer derrubar o Bozo e no lugar dele colocar o general cafuso, para terminar o desmonte, destruição e entreguismo.

    1. Com a queda do Bozo, aquele que deixará de ser sem nunca ter sido, Mourão assumirá a Presidência, poderá dar um “autogolpe”, conforme ele próprio definiu e propôs, e implantar uma ditadura militar.
      E de ditadura militar a Globo entende. Já patrocinou uma!

  15. INTERESSANTE É QUE A BASE DA BANDIDAGEM ESPECIALIZADA NO BRASIL É FEITA ÀS CUSTAS DE “MÃO-DE-OBRA” FORMADA NAS POLÍCIAS MILITARES E BATALHÕES DE BOMBEIROS DO BRAZIL!
    TUDO GENTE DO BEM!
    É PRECISO ACABAR COM AS ESCOLAS DO CRIME ORGANIZADO!

  16. Nossa, Brito, mas que coragem: “a polícia é o crime.”… ! ! ! ! ! Antes tarde do que noite…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.