Arminha de fogo

É claro que Jair Bolsonaro não é o responsável pela maior seca registrada nas últimas décadas no Pantanal.

Mas é, sim, o responsável por várias circunstâncias que estão agravando um drama ambiental de proporções igualmente inéditas, produzindo fatos e imagens chocantes que arruínam ainda mais nossa situação ambiental.

Ao fogo que ocorre acidentalmente soma-se o oportunismo de quem se serve disso para “produzir” incêndios destinados a obter mais áreas para a pecuária, principalmente.

Sem fiscais “no cangote” – como diz o presidente – aproveitam-se para “passar a boiada” – como diz o Ministro do Meio Ambiente.

Também é o responsável pela demora em oferecer apoio aos governos estaduais, notoriamente incapazes de darem conta de uma emergência neste grau, uma colaboração que está, ainda, no plano virtual, sem ações concretas.

Igualmente é deplorável que um presidente tão próximo às Forças Armadas não tenha mobilizado seus contingentes para ajudar no combate ao fogo, bem como não corrigir um erro histórico de não utilizarmos o novo cargueiro da Embraer, desenvolvido com recursos estatais, para termos uma unidade aérea de combate a incêndios florestais.

Portugal, nosso parceiro minoritário da criação do KC-390, comprando cinco unidades, pediu aeronaves adaptadas também para combate a incêndios. Portanto, já existe este projeto – senão já também os equipamentos – e, se não é possível empregá-los de imediato, são uma necessidade para o país com maior área florestal do mundo. O que não é possível é ter um único e velho Hércules C-130 adaptado – e de forma limitada – para isso.

Mas não é só por omissão que peca o presidente.

Cortou de R$ 23,78 milhões em 2019 para R$ 9,99 milhões neste ano os recursos destinados a contratação de brigadistas de incêndio: 58% a menos. Sem falar dos deboches e gargalhadas no patético show com uma youtuber mirim “perguntando” se o Pantanal está pegando fogo e ouvido a estúpida e falsa resposta de que “o presidente mandou dez aviões para lá”.

É exatamente o que o cartunista Lézio Jr, na charge que ilustra o post, captou. A “arminha” é de fogo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email