A água chega a Guedes

Era inevitável que a afirmação de Jair Bolsonaro de que Paulo Guedes está “prestigiado” no governo fosse lida como é e não como o presidente gostaria que fosse.

A reportagem de Tales Faria, no UOL, dizendo que “o ‘prazo de validade’ do ministro da Economia, Paulo Guedes, como superministro vence em julho” se não mostrar resultados até lá e as notícias de que “esfriou” o apoio do presidente ao seu ‘Posto Ipiranga’. além da série de indicadores fracos ou negativos da economia ajudaram a levar o dólar a R$ 4,387, a marca que fez, semana passada, o BC ter de ir ofertar moeda norte-americana ao mercado financeiro.

A atividade econômica, que tinha como principal pilar o consumidor, estimulado por juros e inflação baixos, diz hoje a FGV, voltou a cair: o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) baixou 2,6 pontos em fevereiro, para 87,8 pontos (110 pontos é a neutralidade) , menor valor desde maio de 2019. Sobre fevereiro de 2019, houve queda de imensos 11,6 pontos, na comparação mês a mês.

Os problemas cambiais não param de crescer, com um cenário preocupante nas exportações – em queda, tanto em volume quanto em valor – e com a perspectiva de ficarem piores, à medida que os efeitos práticos da crise chinesa – que chegam às compras e remessas com semanas de atraso – começarem a se refletir nos embarques e desembarques de produtos.

A mesma Fundação Getúlio Vargas, em relatório divulgado hoje, diz que “numa visão otimista, as exportações brasileiras para a China poderão recuar ao redor de 10/15%”. Numa visão otimista, frise-se.

Hoje cedo, o BC injetou R$ 135 bilhões no mercado, com a redução dos depósitos compulsórios sobre depósitos a prazo, mas é de duvidar se, com a taxa de juros na ponta do tomador de crédito e sem perspectivas de aumento das vendas, este crédito será aproveitado. De toda forma, é um sinal de que, para prover tal volume, o BC tem sinais e que a demanda segue – ou aprofunda-se – em crise.

A estupidez que toma conta do governo e a queima das pontes na sua relação com o Congresso regam com azeite ácido o panelão amargo da economia.

Salvo por outra manobra baixista – de efeito apenas no curtíssimo prazo, o próximo efeito “valor redondo” do dólar está para subir aos R$ 4,40.

O carro alegórico do “agora a coisa vai” desandou na avenida e a escola não tem, definitivamente, um diretor de harmonia que a comande.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

6 respostas

  1. ———AO CONTRÁRIO DO QUE PREGAM alarmistas irresponsáveis, não há sinais de que estejamos na iminência de uma ditadura fardada. Temos mais militares no Planalto, mas até agora inexistem indicações objetivas de que este seja um governo militar,——

    Esta fala ,no GGN é de um 5° coluna que posa de “esquerdista”,Gilberto Maringoni,próximo (ohhh casualidade!!!) ao Psol.
    Assimm caminha a mal chamada “esquerda” brasileira

  2. O PIG não quer o Bozo, mas quer continuar com Guedes, via o “moderado” Mourão.

    Essa narrativa de que o Bozo está insatisfeito com o “Posto Ipiranga” por motivos oportunistas (como as eleições este ano), mais a gritaria da falta de decoro para o cargo (que queima o Brasil lá fora) é para preparar o espírito da população para o plano B do PIG e das finanças: trocar o poste pelo mourão.

  3. O prazo de validade do ‘posto ipiranga’ expira quando o dólar 5.0 estiver lançado. Isto, pelo andar dos acontecimentos, deve ocorrer antes de julho.
    Até lá, as faturas dos cartões de crédito das férias da classe média que conseguiu viajar chegaram; os preços dos remédios das tiazonas do zap-zap refletirão o câmbio; o frango com macarrão do domingo do pobre será remarcado, porque macarrão reflete o preço do trigo importado e frango é uma commoditie cotada em dólar; nem o sanduíche de pão com pão do miserável ficará incólume.

  4. Após um ano e dois meses, que medidas válidas foram adotadas pelo imbecil que “está” Ministro da Economia para efetivamente promover a retomada econômica? Liberar 500 reais de FGTS? Isso um outro imbecil já fez no desgoverno Temer e o resultado todos sabem. Óbviamente falta capacidade e competência para o imbecil atual, denominado Posto Ipiranga.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.