O governo pró-polícia vai bancar punição dura a policiais?

O que aconteceu, ontem, no Ceará, não pode deixar de gerar as mais duras atitudes por parte do governo e da Justiça.

Policiais militares encapuzados, à luz do dia, atirarem num senador da República, por mais que este tivesse um gesto destemperado, é algo que faz imaginar o que são capazes de fazer, nas ruas da periferia, à noite, encobertos pelo anonimato.

Os motins policiais vêm, ano pós anos, se tornando mais agressivos. E o pior, impunes.

A Constituição lhes garante o direito de reunião – embora vede o da greve. Mas reunião desarmada, pacífica.

Os tiros demonstraram que este não era o caso, como antes dos cortejos de viaturas fechando o comércio da cidade se assemelhavam às mais típicas ações de milícias.

O fato é que os governantes, que de alguns anos para cá investiram fartamente em melhorias salariais para policiais e no seu uso, com violência, contra as mazelas sociais do país descobriram que há, entre eles, mastins fora de controle.

Cid Gomes pode ter sobrevivido, por um golpe e sorte, mas os tiros foram para matar.

Governo Federal e Judiciário têm o dever de dar suporte a ações duras no Ceará, mas todos sabemos que não há categoria com maior poder de lobby no período que vivemos.

A “caveira” que outro dia Sérgio Moro usou como símbolo de grandeza está solta, pronta para assombrar ainda mais nossa assustada democracia.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

17 respostas

  1. Parece que a coisa é ainda pior.
    Em todos os estados governados por políticos não aliados a Bolsonaro, os integrantes da PM do estado que têm vínculos com as milícias estão provocando caos e fomentado discórdias, para assim fazer parecer que o governador em exercício, que não compactua com milicianos, é incompetente, e consequentemente fortalecer candidatos ligados às milícias.
    Alguns exemplos:
    -na Bahia, os atritos provocados pela PM com o governador, por conta da morte do miliciano Adriano;
    -no Ceará, os atritos provocados pela PM com o governador e os Gomes, por conta de uma greve ilegal, já que policiais são legalmente proibidos de fazer greve.
    É claro que a grande mídia não vai divulgar isso, pois são reacionários conservadores de direita e não farão nada que possa fazer o povo perceber que os ataques da PM contra governos, partidos e políticos de esquerda são propositais, pois essa mídia partidária também tem interesse em difamar governos e políticos de esquerda.
    E assim, o ódio alimentado contra o PT e a esquerda vai servindo de combustível para colocar o poder no Brasil nas mãos de algo incomparavelmente pior a tudo que já tivemos: o crime organizado, com suas táticas mafiosas, seu sangue frio, seus assassinatos horrendos, seu arsenal de guerra e até o apoio de parte das forças armadas.
    Foi fácil tirar o PT – eleito democraticamente – do poder através de um golpe. Foi fácil impedir o retorno do PT ao poder propagando fake news absurdas. Quero ver como vão fazer para tirar do poder o crime organizado, caso não interrompam esse processo enquanto ainda é tempo.

  2. a sociedade civil está se tornando refém dessas corporações de agentes estatais, sejam as polícias, judiciário, Ministério Público e militares. Isso se deve a diversos fatores, mas especialmente a entronização direta desses agentes na seara política. Tanto é que nos parlamentos de todos entes federativos estão presentes representantes dessas corporações defendendo a violência e a barbárie contra a sociedade civil. Urge a necessidade de estabelecer regras de quarentena para que esses agentes possam participar do processo eleitoral e a proibição rigorosa do uso no nome de urna de patentes militares ou de cargo na Administração Pública dos três poderes, sem isso a tendência é sociedade civil se tornar cada vez mais submisssa aos interesses desses agentes do estado.

  3. A polícia virou milícia nesse governo de loucos.
    Colegas meus, policiais, me falaram que o kahuna dos loucos, bozo, liberou geral, senta o dedo, aperta o próximo.
    A polícia virou milícia.

  4. Enquanto isso o Lula, doido para dar tapinha nas costas da família bolsonaro, dá uma de politicamente correto (licencinha prá vomitar) e deseja boa sorte ao “presidente democraticamente eleito” no seu governo até 2022. Os irmãos Gomes estão lavando a alma daqueles brasileiros que têm vergonha na cara. Ah, se houvessem mais Ciros neste país…

  5. Um conjunto de erros, policiais encapuzados e em greve, o que é proibido por lei, um senador tomando uma atitude totalmente errada. Agora, se o Ciro Gomes não tivesse agido como uma criança, ao invés de ter viajado para o exterior em 2018, ter apoiado o Haddad, quem sabe hoje estaríamos em outra situação. Em tempo, o Moro irá enquadrar o Ciro Gomes na lei de segurança nacional depois da declaração dada nesta quinta feira?
    “”Não permitirmos que milícias controlem o Estado do Ceará como os canalhas de sua família fizeram com o Rio de Janeiro””

    1. Fico impressionado de como essa lorota de viagem pra Paris ainda é usada como argumento da Vitória de Bolsonaro. Parece até que não vivemos esse momento da história . A eleição foi perdida quando o PT não quis largar o osso. O PT só pensou em Lula Livre e nesse discurso prendeu a sociedade brasileira ao julgo da extrema direita. Estamos na merda TAMBEM por falta de inteligência do PT. Hoje a esquerda dividida e nós sem esperança vendo absurdos acontecendo.

  6. o mesmo acontece com prefeitos que nunca enquadraram evangélicos nem na lei do silêncio, apoiando as tais marchar com jesus. agora os pastores querem o lugar chefe no executivo. deterioramos como sociedade. nova constituinte já. bala e bíblia nos poderes: vamos acabar com isso. constitutinte já. nada mais pode ser feito além/aquém disso

  7. É a imagem da DELINQUÊNCIA, consquencia da eleção de agentes da CIA e da MILÍCIA.

    E a irresponsabilidade eleitoral continuará nas eleções de 2020. A CIA e a MILÍCIA já se sentem vitoriosos.

  8. Cid Gomes, corajosamente, enfrentou milicianos fascistas, travestidos de policiais, que intimidavam sua comunidade. Os que criticam sua ação estão buscando uma racionalidade que visa encobrir sua covardia. Tem gente que não tem coragem nem de defender a própria família (que serão objeto de humilhação dos milicianos fascistas). Parabéns, Cid Gomes !

    1. Tivesse morrido, estaríamos todos questionando a racionalidade do sujeito ao se colocar como tábua de tiro ao alvo em frente a bandidos encapuzados. Valentia, sem miolos, acaba no cemitério.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.