Ciro fala sobre a agressão a bala ao irmão senador

Merece ser ouvida, pela firmeza e ponderação (ao menos a possível a quem está na sua situação), a entrevista de Ciro Gomes (PDT) sobre o atentado em que seu irmão, o senador Cid Gomes, ontem, em Sobral (CE) recebeu dois tiros de pistola no peito.

A investigação sobre o caso – tem razão ele – tem de ir além dos mascarados que deram tiros.

Formou-se um movimento corporativo nas polícias de todo o Brasil que teceu uma rede de cumplicidades e conspiração contra as autoridades civis e, se você quiser, expanda este raciocínio para outras esferas.

O presidente da República não foi, sequer, capaz de dar uma palavra no seu verborrágico Twitter sobre o perigo de deixar-se uma manifestação chegar ao ponto de agressões a bala.

Se os amotinados fossem trabalhadores civis, a esta hora, estariam sendo chamados de “terroristas”.

Ouça Ciro:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email