A ‘ajuda’ de Ciro que não ajuda nem a Lula, nem a ele

Não coloco Ciro Gomes, como alguns fazem, no campo da direita. Até porque ele não é, é um homem de posições nacionalistas e com genuínas preocupações sociais.

É alguém que tem décadas de fidelidade a um projeto de desenvolvimento e soberania nacionais e isso merece ser respeitado.

Mas a habilidade político-eleitoral de Ciro, para ser gentil, é um desastre. Seria pouco, entretanto, comparada às suas virtudes de coragem, se não fosse o parco entendimento que tem do processo social.

Ele tem – e muita – razão em falar de aparelhamentos do PT, em reclamar de uma pretensão monopolista do partido e de criticar muitas das atitudes petistas das quais se serviram para tentar arrastar o partido para a lama.

Mas não percebe – e não disse, durante muito tempo – que o golpe e o calvário que se impôs a Lula não decorrem disso, mas de seu significado para o povo brasileiro.

Num primeiro momento – e de alguma forma, até hoje – não compreendeu que Lula transcendeu de um quadro político – como ele, Ciro – para uma figura simbólica, cujo significado vai muito além do homem de carne e osso, falível como todos.

Numa atitude gratuita, em março do ano passado, deixou de ir à visita que Lula e Dilma fizeram para festejar a transposição do São Francisco, uma obra em que, como Ministro da Integração Nacional dos governos petistas, teve participação e empenho pessoal.

Lula já era candidato, mas a sombra da condenação por Sérgio Moro já era evidente, mas a sua fala não economizou nem homenagens nem elogios a Ciro, como você pode recordar aqui.

Ciro, porém, acreditou que podia “ganhar território” com ressalvas – e até algumas grosserias – ao ex-presidente. E em alguns pontos onde tudo é muito sensível, como a honra pessoal. E isso, com o processo de perseguição judicial que, menos de quatro meses depois, levaria à condenação do ex-presidente, virou mágoa e resistência do lulismo a ele. E do próprio Lula, embora isso não seja o elemento decisivo da equação.

Mesmo que, volta e meia, Ciro refluísse e fizesse sinais menos hostis, também não conseguiu ver que a manutenção da candidatura Lula – e a sua manutenção, apesar de tudo, como líder das pesquisas, era a única estratégia de defesa possível ao ex-presidente.

Não soube, de novo, perceber Lula como referência, como “boi sinuelo”, como dizia o velho Brizola, referindo-se aos animais que sinalizam aos grandes rebanhos o caminho.

O ensaio ilusório de Ciro em receber da direita um apoio que lhe pudesse ser decisivo, ante a fraqueza eleitoral de Geraldo Alckmin e o extremismo de Jair Bolsonaro resultou, como todos vimos, num grande fiasco.

Ganhou nada, perdeu algo do que tinha quando todos viram que Geraldo Alckmin passou-lhe a perna e levou o “lote”.

Não será diferente do que acontecerá virando o fio, agora, do seu discurso em relação à prisão de Lula.

Prejudica a si e prejudica a Lula, que não precisa  de ajuda “amiga” para soltá-lo, mas de defesa da livre manifestação eleitoral do povo brasileiro.

Embora sejam quase todos bem-intencionados, apelos à união das esquerdas que busquem atirar sobre a “teimosia” de Lula o impasse que não a constrói esbarra num fato evidente: Lula tem 30, 35, talvez até 40% das intenções de voto, que estoicamente resistem a estes mais de 100 dias de encarceramento. Os outros – e Ciro, idem – estão na casa de um dígito e, pior, não registram crescimento.

Esta é a realidade, que independe do meu desejo, do seu, do de Ciro e até da vontade do próprio Lula.

O ex-presidente é a referência que tem o povão, apesar da onda de propaganda e até gente que não lhe tem nenhuma simpatia, como Elio Gaspari, reconhece que “Lula na carceragem de Curitiba vem se transformando num Getúlio Vargas recluso em sua fazenda de São Borja”.

Lula, preso em Curitiba, perambula pelo imaginário popular.

Ciro, com seus rompantes erráticos, não oferece o rumo que nosso povo precisa e ele, não fosse isso, poderia dar.

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

54 respostas

  1. EU NÃO ABANDONO LULA!

    Para àqueles que me criticam por não cogitar um plano “b” em nenhuma hipótese, explico:

    Primeiro, gostaria de entender em que esse posicionamento de aceitar um plano B ajuda o presidente Lula? O cara está dia após dia tentando afirmar a sua candidatura frente a uma imprensa golpista que de forma conveniente a ignora, mas parte de vocês se preocupa apenas em que tenhamos em quem votar, independente do que isso custe a Lula, ao Brasil e a democracia.

    Depois, é muito cômodo esse pensamento de “quem Lula indicar!”. É mais ou menos assim: Olha Lula, se nós formos incapazes de defender a tua candidatura, tu trate de indicar alguém, viu? Nós queremos votar, porque a causa é maior que você, então nós cogitamos te abandonar aí nessa masmorra, em nome de um “bem maior”, mesmo que isso nos custe tomar parte no golpe e chancelar ele.

    Então, Lula tem a obrigação de mesmo inocente, aceitar todas as injustiças que pesam sobre ele. Depois, golpeado, não apenas aceitar o golpe mas tomar parte nele, e ser um fantoche das “eleições” de exceção.

    Se vocês cogitam um plano B no lugar da candidatura Lula, sejam coerentes com esse pensamento e se bandeiem de vez pra outra candidatura. Parem de “fingir” um apoio a Lula que na verdade não existe. Vocês apoiam as eleições, não a democracia. Porque todos sabemos que eleição sem Lula é fraude! E vocês estão clamando pela fraude!

    Por fim, parem com esse papo de “a globo inimiga do Brasil estimula o voto nulo para que a direita vença as eleições”. Entenda: Se Lula não for candidato, não importa quem vença as eleições. Todos teremos perdido!

    E não vou mais discutir isso! Eu não vou tomar parte no golpe. Eu não vou aceitar as injustiças contra Lula, pois elas são contra mim também. Eu não vou me lambuzar nesse lixo todo, só pra brincar de eleição e de apertar os botões de uma urna que já está fadada a um triste resultado.

    OU LULA, OU O RAIO QUE NOS PARTA!

    Patrick Mateus

    #LulaLivre #LulaCandidato #LulaPresidente

      1. Aprendi ainda aos quinze anos de idade na luta política que traição não tem perdão e o primeiro sinal da traição é o oportunismo da dubiedade.

    1. Ciro e todos os que estão exigindo que Lula se retire da cena eleitoral cometem dois erros elementares: Menosprezam Lula e sua biografia, e tratam o PT como um partideco de aluguel. Mostram com isso, de fato, todo o desprezo que nutrem pelo povo e por seu direito de escolher o candidato que bem lhes aprouver. É Lula, ou o raio que nos parta!

    2. Exatamente a minha posição! Ou voto em Lula ou o raio que nos parta de uma vez! Não lutei contra a ditadura militar e cheguei aos 64 anos de idade para compactuar com um golpe eleitoral dos mais rasteiros e descarados. Esquerda digna do nome não embarca nessa lorota de plano B.

  2. O QUE O CORONÉ JAMAIS VAI ENTENDER É QUE LULA NÃO QUER INDULTO,LULA QUER JUSTIÇA.#CIROÉFRAUDE

    1. Ciro mede Lula com sua própria régua. Que outro político teria a coragem de se deixar prender para provar inocência, além de Lula? E, depois de passar por tudo isso, vai aceitar passar pela humilhação de ser “anistiado”, como se criminoso fosse?

  3. É lamentável que Ciro tenha trilhado por esse caminho, era sem dúvida uma minha opção de voto, que pena.

  4. Não posso pegar leve com Ciro. Em todo esse processo de perseguição golpista ao Lula, Ciro, ou se omitiu ou fez comentários desastrados, conscientes ou não, deveria lembrar que como figura pública, o que fala, repercute. Para mim tá claro que o que afirma, “Lula só tem chance de sair da cadeia, se assumirmos o poder”, esbarra num obstáculo intransponível: Lula por ser inocente não aceitará em hipótese alguma uma “anistia” ou uma “ajudinha” do governo que vier a assumir.

    A afirmativa desastrada de Ciro se caracteriza claramente numa tentativa desesperada e infantil de chantagear o eleitorado do Lula, o que reforça a máxima dentro da militância petista e verbalizada pela sua guerreira presidenta, senadora Gleisi Hoffmann: “#CiroNemComRezaForte

    1. CIRO SOFISMA. Ciro, através dos seus ciristas de aluguel, vem a tempos tentando constranger Lula e o PT de que, ao insistirem em manter a candidatura de Lula, estariam favorecendo a vitória da direita já que, segundo Ciro, Lula estaria inelegível e não conseguiria transferir votos tão perto das eleições. Na verdade, tais argumentos não passam de sofismas toscos.

      A lógica escorreita diz justamente o contrário: se Ciro, no afã de “herdar” os votos tivesse tanta certeza de que Lula
      estaria fora do pário eleitoral e/ou de sua capacidade de transferir votos, teria se postado desde sempre ao lado de Lula.
      Mas alguém viu Ciro em São Bernardo do Campo ou Curitiba na resistência a prisão ilegal de Lula? Vejam bem, se Ciro tivesse essa certeza, se cacifaria como vice na chapa de Lula. Estaria vinculado a candidatura de Lula desde o começo. E, no caso de uma impugnação da candidatura petista, acabaria sendo o candidato natural a presidente com apoio de todo o eleitorado lulista. Seria visto por este eleitorado como uma transição natural!

      Mas Ciro preferiu se pautar pela direita. Chegou a dizer que “apesar dos avanços sociais (só sociais???) o PT teria se deixado
      contaminar pela corrupção na política” (sic). Ou seja, Ciro apostou, como toda a direita, no desgaste da imagem de Lula e, ávido como um abutre, esperava “herdar” pelo viés do oportunismo os votos dos “desencantados” com Lula e o PT. Mas deu zebra: o povo brasileiro se deu conta que a perseguição ao Lula é única e exclusivamente por motivação política e o grande presidente aparece disparado nas pesquisas com grandes chances de levar já no primeiro turno.

      Mas os ciristas querem nos obrigar a capitular. Argumentam que Lula será inelegível. SABEM QUE NÃO É VERDADE. NÃO TÊM ESSA CERTEZA. E QUE CABE AO POVO, ISSO SIM, É IR A BRASÍLIA EM 15 DE AGOSTO PARA IMPÔR O SEU DESEJO: #LulaInocente #LulaLivre #LulaPresidente

    2. Sempre com o mesmo oportunismo obscurantista. Só pude votar no cargo máximo à partir de 1998, mas desde antes o cabra sempre me provocou desconfiança. Tipo na reestreia do “pedala robinho”.

    3. Ciro presidente não vai tirar o lula da cadeia por bondade ou indulto, é por justiça.
      Ciro tem um excelente projeto de governo e só se preocupam com “disse isso, disse aquilo”.
      o texto do Fernando Brito é bem claro e conciso.
      o pt cometeu muitos erros nesses 13 anos.

  5. Se vocês cogitam um plano B no lugar da candidatura Lula, sejam coerentes com esse pensamento e se bandeiem de vez pra outra candidatura. Parem de “fingir” um apoio a Lula que na verdade não existe. Vocês apoiam as eleições, não a democracia. Porque todos sabemos que eleição sem Lula é fraude! E vocês estão clamando pela fraude!
    Por fim, parem com esse papo de “a globo inimiga do Brasil estimula o voto nulo para que a direita vença as eleições”. Entenda: Se Lula não for candidato, não importa quem vença as eleições. Todos teremos perdido!(PATRICK MATEUS)

  6. Realmente pelo andar da carruagem é LULA ou LULA. Não há opção. Se LULA não for o próximo presidente o Brasil acabará por se afundar num poço profundo de cujo retorno talvez precise de uns 50 anos. Ou, quem sabe, ocorra aqui uma verdadeira revolução tal qual houve outras na História. Nesse caso poderá haver choro e ranger de dentes, além de perdas de vidas inocentes. Esse é mais um ” ganho” da lava-jato e do golpe.

    1. É Lula ou será voto nulo. Ou será Lula ou o País será uma nação conflagrada. Se o Lula não sair candidato aquele que tentar assumir a Presidência enfrentara uma guerra civil. Vide aio RJ e SP!
      É o começo.

  7. É isso, Fernando, sem reparos! Atirar no presidente Lula preso, injustamente, chega a ser covardia. Ciro seria o candidato natural do campo progressista, mas a pressa e a verborragia tem lhe tirado muitos apoios.

  8. Seria ser muito ingénuo acreditar que todo grande líder não tem seu lado caudilho, assim foi Getúlio, Brizola, Chaves, Fidel e assim é Lula, Morales, Maduro, faz parte da personalidade carismática e centralizadora desses lideres que fizeram e fazem historia. Portanto pensar que um líder do quilate de Lula do maior partido de esquerda vai renunciar a sua hegemonia, como alguns querem, para ficar a reboque de outro partido de esquerda sem expressão nacional é querer o suicídio antecipado. Ninguém joga a toalha quando todas as pesquisas confirmam que Lula é imbatível nas urnas e que o PT ainda é o partido preferido nacionalmente.

  9. Ciro é um grandessíssimo filho da puta.
    NUNCA terá o apoio de Lula e muito menos do PT.
    Camaleão !

  10. Ciro que indulta Lula x Ciro que não indulta. Os 2 não se entendem e ambos perdem.

  11. Pena que Ciro perdeu o “bonde da História” e queimou-se com a militância e simpáticos à esquerda brasileira. Mesma queimação que fizera Lula, em 1989, ao insistir numa candidatura rivalizando com a candidatura de Brizola, contra Collor. Tivesse Lula, em 1989, esperado o momento certo para se lançar candidato à Presidência, teríamos até hoje governos de ideologia esquerda, com força no nacionalismo, educação e erradicação da pobreza. E a História, infelizmente, não perdoa “erros”……

    1. Brizola havia se referido ao PT, na época com razão, como “a UDN de macacão e tamancos”. Ironia do destino, hoje podemos considerar Ciro e o “seu” PDT como “um PSTU de fraque e cartola”.

    2. Lembrando que a manipulação do último debate pela Globo foi decisivo para a derrota. Talvez tenha sido a única vez que vi um Lula atônito num debate. Foi pego de calça curta numa falsa denúncia envolvendo sua vida pessoal.

  12. Por causa dessa declaração agora ele vai apanhar dos dois lados… Perde os eleitores que o pretendiam por não ser o Lula e perde os eleitores do outro espectro pq notam a mudança oportunista… Mandou muito mau…

  13. Ciro e seu irmão Cid não são de direita, nem de esquerda. São, como habilmente alfinetou Haddad, “Ferreira Gomes”. Algo como um sucedâneo de “Ferrero Rocher”, sem chocolate, e gosto ácido. Óbvio que Ciro jamais leu nem lerá Antonio Gramsci, e não pode perceber que Lula é a consubstanciação, intuitiva e espontânea, do “intelectual orgânico”, originário da classe operária, um potencial agente condutor da reversão da hegemonia das elites retrógradas e entreguistas que controlam o país. O intelectual orgânico não é um nome, nem um indivíduo. Como se autoclassificou o próprio Lula, é uma ideia, um sonho – e uma práxis política. Tudo que Ciro não é, e não será. E sabe disso.

  14. Sei não, sei não, mestre Brito. Quem é “homem de posições nacionalistas e com genuínas preocupações sociais” não procura DEM nem Centrão. Péra aí.Trata-se de uma biruta de aeroporto, isso sim.

  15. Eu gostaria muito de conhecer mais sobre as “atitudes petistas das quais se serviram para tentar arrastar o partido para a lama”. Pelo que sabemos o “Mensalão “ petista foi um obra prima ou um ensaio para a Lava Jato. Apresentaram provas contra Dirceu, além da tal literatura que permite condenar sem provas? Houve comprovação dos crimes de Genoíno, Delúbio Soares e João Paulo? E o Vaccari está preso com provas? A Dilma sofreu impeachment porque era corrupta? Se o partido “foi arrastado para lama” foi pela ação concatenada da mídia, políticos da oposição, dos operadores da justiça e PF que por provas inequívocas de corrupção. Se o Ciro tem provas dessa “lama” tem o dever de vir a público apresentá-las. Fico injuriada que toda vez que procuram criticar atitudes do Ciro, invariavelmente vem precedida de elogios à sua trajetória e de uma tentativa de criminalização das lideranças do PT.

    1. Só faltou elencar nesse “arrasto para a lama” do partido o silêncio das esquerdas e/ou o seu compadrio com a mídia e a “opini?o pública” por ela estabelecida.

  16. Brito, O Ciro você também já percebeu, se toda essa história que descreveu, por outro lado não tem conteúdo que faça alguém acreditar ou confiar nele. Muda de opinião o tempo inteiro e com a mesma roupa, é possível sim dizer que ele não tem estrutura emocional para presidir o Brasil, se não tem língua nem para ser candidato, como ser presidente? É impossível. Brito, como alguém com alguma sanidade pode acreditar no Ciro? Não tem como, ele guarda rancor e nutri sentimentos primitivos quando abre a boca, seu cerebro é sua língua.

  17. A vaidade acabou de destruir Ciro Gomes.
    Não adianta ninguém me dizer que Ciro é da Esquerda (nem mesmo Brito), pois não me convence mais.
    Na situação atual, Ciro Gomes é um Fernando Collor melhorado, o Caçador de Marajás, aquele que tinha aquilo Roxo.
    Desmancha a candidatura de Lula e perde para a casa grande. Depois é aclamado pelo povo como único substituto possível à Lula, a essa Hora já destruído, pelos fascistas, pela idade e pela saúde.
    As pessoas precisam entender que não existe mais a eleição de Lula e ou outros. O que existe hoje é destino do Brasil, se entregue aos capitalistas sanguinários ou ao povo. Lula representa o povo, representa a democracia, representa a justiça social, o direito de se expressar sem opressão.
    Lula hoje representa o Brasil e o povo brasileiro. Não existe plano b, só existe o plano Luiz Inácio Lula da Silva e o povo brasileiro.

  18. CIRO GOMES É UM HOMEM EXTREMAMENTE PERIGOSO! SUAS AFIRMAÇÕES ALUCINADAS ESTÃO DESTRUINDO DIVERSAS CANDIDATURAS… PRINCIPALMENTE A DELE MESMO!
    POBRE CIROCA…. PIROU DE VEZ! DEU PINEL! ESCORREGOU NA MAIONESE!
    ESSE AÍ JÁ ERA!
    POVÃO NÃO GOSTA DE “PULÍTICO DESPIROCADO DO CÉRBRO….KKK!
    É PÂNICO…
    E OUTRO QUE VAI PELO MESMO CAMINHO, À PASSOS RÁPIDOS, SERÁ O BOSÓ…. AQUELE BOSÓMINION….KKKK!
    QUANDO NOTAR QUE A CAMPANHA FASCISTA AFUNDAR… O CARA PIRA DA CAXULETA!

  19. Perfeito Fernando Brito. Muito obrigado por essa moeda cada vez mais rara (mesmo entre os “nossos”: sensatez. Tijolaço é o que há de mais honesto e ponderado na blogosfera.

  20. Concordo.

    “Prejudica a si e prejudica a Lula, que não precisa de ajuda “amiga” para soltá-lo, mas de defesa da livre manifestação eleitoral do povo brasileiro.”

    LULÃO 2018 !!!
    Vice: Haddad, Jacques ou Amorim.
    Lula Livre

    1. Eu apostaria no senador Paulo Paim para vice, um cara com penetraç?o nas classes C e D por sua atuaç?o junto aos aposentados, salario minimo e emprego. O Haddad é um nome muito só de SP e nem aí é t?o forte.

  21. Prezado Fernando Brito, não sou lulista. Aceitaria com muito honra sim, um brizolista. Mas pode acreditar, diante do que já vivi e depois tudo que assisti de dois anos pra cá, não votaria em Ciro nem se o Brizola me pedisse. Se há um culpado pela possibilidade real de um Bolsonaro ou Alckmin chegarem ao Planalto, o nome dele é Ciro Gomes. Só fez e só falou merda, perdendo a oportunidade de, na ausência certa de Lula, ser o grande candidato da esquerda unida. Não sei se ele é burro ou maluco, mas sei que até semana passada tentava o apoio dentro do golpe e agora, cínicamente, diz que pro Lula ir pra casa tenho que votar nele, Ciro Gomes. Quem vem do brizolismo não aceita isso, você sabe melhor do que ninguém. Boa noite.

  22. O autor faz uma tremenda confusão conceitual. Não é preciso ser entreguista e neoliberal para ser de direita. A ditadura militar que o diga.
    O neocoronelismo da família Gomes no Ceará não condizem com um político de esquerda. Talvez, e provavelmente, Ciro seja de centro, quero dizer, centrado em si mesmo e em suas ambições políticas. Já demonstrou em sua dança por partidos com ideologia, se é que têm, as mais diversas que sua maior preocupação é chegar ao Planalto. Seu guia ideológico é sua ambição e o tempo tem provado que tem sido muito má conselheira.

  23. O Ciro atual me faz lembrar o Skaf candidato ao governo de SP. Era tão agressivo e virulento em seus ataques ao pulha do Alckmin que acabou favorecendo sua reeleição.

  24. Esta história me lembra a Marina quando era candidata a Presidente e ligou para o finado Eduardo Campos com a seguinte frase:Governador Eduardo Campos: você quer ser Presidente?? Então fizeram uma dobradinha e ela de vice. Deu no que deu. Eduardo foi vítima de um “acidente” e ela até hoje ficou de fora, só lhe restando voltar pra Xapuri para cuidar da sua granja de pererecas verdes. O dó. Assim tá o Ciro Coroné!, só abre a boca pra falar besteira.

  25. Ötima análise. O processo histórico tem dado a Ciro condições reais para ser um herdeiro do brizolismo e do lulismo. Mas é fato, que não soube ler o cenário e fazer os movimentos certos, na hora certa. Terá que se reinventar politicamente, pois do contrário a história o condenará.
    E um grande quadro, mas parece que não saiu da adolescência política, pois se orienta por rompantes e fala demais na hora errada…
    Ciro é um Neymar da política.Tem talento, mas prefere a cena…

  26. Só um pitaco pra sacanear um pouco mais o Ciro:

    A história está cheia de personagens de direita nacionalistas, com preocupações sociais, desenvolvimentistas e preocupados com soberania nacional.

    O problema do Ciro não é nem ser de direita ou esquerda: um dia ele decide.

    O problema dele se chama: TRAIÇÃO.

    O povo não perdoa.

    Não chegou nos 7% e não passará dos 5% em outubro.

  27. Bingo! Concordo com tudo o que o Ciro disse sobre hegemonismo e o aparelhamento do PT. Isto é até óbvio. Mas não acho que seja o momento de lavar esta roupa. A situação é desesperadora. E desesperador é acreditar que se o Ciro já estivesse sintonizado com a defesa explicita do Lula, poderia haver uma composição com ele vice e, automaticamente, herdeiro desta gigantesca esperança ancorada no Lula. Onde é que está a trava que impede esta coisa lógica, de um lado e do outro, só o tempo dirá. Né não?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.