A festa dos otários

Amanhã haverá festa nos mercados financeiros.

O governo Blosonaro vai comemorar os bilhões obtidos no leilão dos campos de petróleo conhecidos como “áreas excedentes da cessão onerosa”, que é como são chamados os maiores campos de petróleo já descobertos no pré-sal brasileiro.

Mas o que se festejará é, para nós, brasileiros, é, de novo, o papel de “otários” na festa do petróleo.

Guilherme Estrella, o geólogo que descobriu o pré-sal, e Ildo Sauer, professor da USP que dirigiu a área de gás e energia da Petrobras, nos primeiros anos do Governo Lula, hoje, no Valor Econômico, estimam em US$ 300 bilhões – ou R$ 1,2 trilhão – durante os 30 anos estimados de vida produtiva dos poços desta região.

Perdas, apenas, com a perda do “controle da torneira” que a Petrobras teria se não tivesse perdido a condição de operadora exclusiva da extração.

Como? Regulando as retiradas – e vendas, portanto – de acordo com a variação o preço internacional do petróleo. Como a União recebe um percentual sobre o preço do óleo, descontados os custos de operação, a remuneração do operador e os lucros dos integrantes do grupo concessionário, perde com a manutenção do ritmo de exploração em tempos de queda do preço da commodity.

O valor é uma vez e meia tudo o que o Governo vai economizar em 10 anos com a reforma previdenciária.

O pré-sal foi, como disse Lula, um bilhete premiado. A elite brasileira pega o bilhete e joga pela janela.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

24 respostas

  1. Mas segundo a Globo o pré-sal é(ra) inviável…propaganda enganosa do PETÊÊÊ…! Acho que afinal, o idiota na história acaba sendo nós, o povo mesmo. O “dele$” tá garantido…vai dizer que não?

  2. A “elite” não roubou o bilhete premiado para jogar pela janela, ela o repassou para receptadores por valor baixo. É assim que agem, por exemplo, os ladrões de carros e celulares.

  3. Brazil-zil-zil !!!!!!
    Os otários aos que se refere o post,levam o troco deles,troco sim ,se comparado ao valor do negócio .Porém os entreguistas saem mais ricos deste jogo.
    Os otários são aqueles que acreditaram e hoje estão arrependidos,mas,isso não é o pior !!!!a maioría dos OTÁRIOS que votaram nessa quadrilha NUNCA perceberá o roubo.
    A lavagem cerebral aplicada nas massas tem tido tal eficiência ,que o Goebels invejaría. Os 40% de Macri na Argentina explicam na prática o nosso futuro.
    A menos que se faça no futuro um maciço esclarecimento dos fatos ,eles os delinquentes terão uma vida longa.

  4. As vezes fico pensando, existe algum povo tão omisso com o seu futuro, como é o povo brasileiro ? a exuberância de nossa natureza é contra posta com a carência, em todos os aspectos, das pessoas que aqui vivem. É hora do BASTA.

      1. Não, deixar de ser hipócrita e reconhecer quem merece de fato este reconhecimento. Se esta lição for aprendida pela população, futuramente poderemos pensar em um referendo revogatório e desfazer os crimes, que estão sendo cometidos contra o Brasil e seu povo.

  5. Somos um país de uma elite composta de otarios com os interesses do povo e espertos com seus próprios interesses. Para isso vendem a alma ao diabo, ou ao mercado o que dá na mesma. Tem sido assim ha 500 anos e com mais ênfase desde que o rei de Portugal fugiu de Napoleao e trouxe uma trupe que aqui implantou a política de usufruir do Estado e se garantir com as forças que o defendem. Seus herdeiros continuam a mamar na teta e pregar o Estado mínimo. O Brasil é na verdade uma terra infeliz e triste pois nosso povo passivamente assiste ao roubo de nossas riquezas. E os militares nacionalistas, ainda existem? Amanhã será o dia da vergonha!!!

  6. Espere, isso está aguardando ser aprovado por Tijolaco.
    Por favor não maltratem mais meus comentários deixando-os por dias na fila do moderador.

    Uma das coisas que se espera dos capitalistas é a capacidade de ganhar dinheiro em qualquer negociação. O lucro é o ideal liberal mais característico. É apavorante ver como abdicam de seu instrumental liberal, quando quem perde dinheiro é o Estado. A raiva do Estado os coloca um objetivo permanente de destruí-lo. A meta é arrasar com o Estado. Afinal, quem perde com isso? Apenas o povo. E o povo o que é? Apenas um detalhe, apenas o voto depositado na urna para homologar o que chamam de democracia.

  7. Completamente equivocada a última frase: “A elite brasileira pega o bilhete e joga pela janela.”.
    Isso induz o leitor a pensar que isso é feito por idiotice.
    Proposital ou não, é um discurso que protege os criminosos.
    O correto seria: elite rouba o bilhete e o entrega a outros, mediante uma gorda comissão.

      1. “…se você considerar que alguém vai pegá-lo”, “O correto seria: elite rouba o bilhete e o entrega a outros, mediante uma gorda comissão.”

  8. A prisão da Dilma seria o efeito diversionista ideal para o maior de todos os assaltos que estão acontecendo às riquezas do país, programado para amanhã. Os do Moro estão defendendo a tal ponto esta grande jogada? É por isso que pediram ao Fachin a prisão da ex-presidente, dentro de um inquérito no qual Dilma nem sequer era citada. Ao que parece, Moro confiou demasiado no tal “Aha, uhu, o Fachin é nosso!”

  9. A prisão da Dilma seria o efeito diversionista ideal para o maior de todos os assaltos que estão acontecendo às riquezas do país, programado para amanhã. Os do Moro estão defendendo a tal ponto esta grande jogada? É por isso que pediram ao Fachin a prisão da ex-presidente, dentro de um inquérito no qual Dilma nem sequer era citada. Ao que parece, Moro confiou demasiado no tal “Aha, uhu, o Fachin é nosso!”

  10. O pior é ver brasileiros pobres ( que vivem exclusivamente da mão-de-obra ) batendo palmas e acreditando na fábula que o PT quebrou o país.

    Não há alternativa, só paredón resolve…..paredón para os traidores da pátria e para seus seguidores.

    Do contrário , só enxugar gelo.

  11. Esses vermes sempre se curvaram ao imperialismo! Ficam felizes da vida quando entregam alguma riqueza de nosso país. São traidores da nossa nação. A nossa história está repleta de casos de pessoas que nasceram aqui, mas nunca deram valor ao país que nasceram.

  12. O negócio é desapropriar tudo quando o governo do povo voltar, e sem direito à restituição, pis equivale a aquisição de produto procedente de roubo, assim quem comprar além de perder o que comprou responderá por receptação…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *