A Folha e a a serpente

A coluna da ombudsman da Folha de hoje, depois de meses de campanha eleitoral, discute se a candidatura de Jair Bolsonaro merece ser chamada de “extrema-direita” ou não.

Seria cômico, se não fosse trágico, como no velho adágio popular.

Dizem os dirigentes do jornal que só a chamariam de “extremista” se fosse uma das ““facções que praticam ou pregam a violência como método político”.

A pergunta óbvia aos atilados editores do jornal é se consideram o candidato –  pessoalmente, de viva voz –   defender a tortura, pregar uma guerra civil e a morte de 30 mil brasileiros, a esterilização em massa, sugerir que as minorias “se acomodem ou desapareçam”, discriminar abertamente homossexuais – que não o seriam se “levassem um couro” – e negros – “que nem para reprodutor servem” e sugerir que se “metralhem os petistas” já disse o suficiente para para que se afirme que prega ” a violência como método político”.

Imagine o leitor que fosse o caso de dizer se uma serpente é ou não peçonhenta: está lá a cabeça triangular, as fossetas lacrimais que só elas têm, as pupilas verticais e a cauda que se afila rapidamente, mas ainda assim o tolo, como uma criança, acha o bichinho inofensivo.

Não importa que tenha sacudido seu chocalho por anos a fio e até que já se exibam os efeitos do veneno que inoculou na sociedade, com o apodrecimento do tecido social pelo ódio e pela brutalidade. Ainda  cuidam de ser prudentes e “não correr o risco” de serem injusto com a víbora, ainda que isso seja calar, diante de todos, sobre o perigo que correm.

Chama-se omissão e covardia, não de jornalismo o que fazem.

A crítica interna do jornal pondera que acha a Folha e os demais jornais  que estão errados, uma vez que “Os principais jornais do mundo, de inegável qualidade, usam variações do conceito de extrema direita (far right, ultraderecha, extrême droite) para definir a candidatura de Bolsonaro. [estranheza minha: que variação, senão a de idioma?]

Os jornais? “The Economist, Financial Times, The Guardian, El País, The New York Times, The Washington Post, Le Monde, Clarín e La Nacion, entre outros“.

Como não disputam nacos de verbas publicitárias ou espaços de poder no Brasil, chamam o bicho pelo nome que o bicho tem.

Ou, pior ainda, porque não estão dominados por um medo que os pudesse tornar covardes.

Para que saibam, já que não são versados em saber se é ou não peçonhenta a cobra, dou mais uma informação: a de que as peçonhentas não botam ovos, como as demais: seu filhotes são chocados em seu ventre e já nascem prontos, com suas presas prontas a paralisar e matar.

A imprensa, o grande antídoto para o fascismo, ajudou a criar as serpentes que irão matar a liberdade.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

51 respostas

  1. ainda bem que a Falha está cada vez mais insignificante
    quem le esse jornal? só coxinha com grana, esses, naturalmente, já são eleitores do traste

    1. Estamos numa situação tão esdrúxula que essa imprensa com lado ainda assim é melhor do que a “imprensa” do Bannon, que consegue ser muitíssimo pior.

  2. Mas a Falha foi uma das patrocinadores do golpe. Seria muita humilhação depois de tudo que fizeram o PT voltar ao poder!

    1. E para impedir a volta do PT estão dispostos a decretarem o próprio fim? De duas uma: ou é a natureza de escorpião compelindo-os a picar o sapo (barbudo!), ou já estão abastecendo os carros de reportagem para emprestá-los ao futuro regime…
      #EntendedoresEntenderão

  3. O problema não é existir a Folha de São Paulo, o Estadão, a Globo, a Veja. O problema é SÓ existir ISSO.

  4. “Canalha”, “covarde”, “mercenário”, “contrabandista”: relatórios do Exército expõem reputação de Bolsonaro nos anos 80
    Publicado por Diario do Centro do Mundo – 14 de outubro de 2018

    O relatório com todas as ações desabonadoras de Jair Bolsonaro no Exército Brasileiro, da Seção de Informações do EB
    Por Vinícius Segalla

    (…)

    FONTE: https://www.diariodocentrodomundo.com.br/canalha-covarde-mercenario-contrabandista-relatorios-do-exercito-expoem-reputacao-de-bolsonaro-nos-anos-80/
    ..

      1. Bolsonaro votou contra Lei que protege pessoas com deficiência

        03/10/2018

        (…)
        O desabafo da cantora Olivia Byington comoveu a internet. Em sua rede social, ela conta que tem um filho com Síndrome de Apert – uma doença rara que atinge 1 em cada 160 mil nascidos vivos. Seria mais um desabafo de uma mãe, se a cantora não trouxesse à tona um dado importante para que a população brasileira saiba como Jair Bolsonaro, o candidato do PSL à presidência da República, trata as pessoas com deficiência.
        O candidato de extrema-direita votou contra o Projeto de Lei (PL) nº 7699/2006, que criou a Lei Brasileira de Inclusão (LBI), um dos dispositivos mais avançados do mundo na defesa de direitos das pessoas com deficiência.
        No texto que já teve mais de 55 mil compartilhamentos, a cantora Olivia Byington, que também é mãe do ator e humorista Gregório Duvivier, diz: “Meu filho João Byington de Faria tem Síndrome de Apert. Jair Bolsonaro votou, juntamente com seu filho, Eduardo Bolsonaro, contra a Lei Brasileira de Inclusão (LBI), um dos dispositivos mais avançados na defesa de direitos das pessoas com deficiência do mundo. Quem duvidar e quiser conferir todos os votos na Câmara aí vai o link. Se você acredita que alguém que não reconhece os direitos das pessoas com deficiência merece o seu voto, vá em frente. Mas durma com este barulho”.
        (…)

        FONTE: https://jornalggn.com.br/noticia/bolsonaro-votou-contra-lei-que-protege-pessoas-com-deficiencia
        .

    1. Messias três entidades ou grupos criaram e cevaram o mito por 30 anos e são os diretamente responsáveis por ele poder alcançar o cargo de Presidente da República Federativa do BRASIL, a saber:
      1) maior culpado é o EXÉRCITO BRASILEIRO em especial ao STM que o inocentou com base na tese e laudos internos do EB que os documentos apresentados pela Revista Veja sobre o planejamento da Operação “Beco sem Saída” não podiam ser comprovadamente ligados a ele. Com o que ele próprio produziu nas suas análises sobre a conduta do seu então oficial, como mostraste, defendeu-o, inocentou-o e permitiu que passasse a reserva REMUNERADA desde que se elegeu vereador pelo RJ e assim seguiu por 30 anos. O fato da Polícia Federal ter PROVADO e questionado o EB que aqueles documentos pertenciam a caligrafia de Jair Bolsonaro JAMAIS foram levados em consideração em uma revisão criminal militar já que os “especialistas” do EB são muito mais capazes que a Polícia Federal e são isentos ao ex-companheiro de farda. Posteriormente, sabendo de tudo isso, permitiram e/ou se omitiram POR ANOS que vários comandantes e oficiais generais franqueassem ao MITO sua presença nos quartéis e academias militares fazendo proselitismo político abertamente contra o regulamento militar , inclusive se dirigindo diretamente a militares ainda em FORMAÇÃO. CÚMPLICES desde a hora zero do “Mito” e lhe concederam validade dos oficiais da ATIVA como defensor da instituição no Congresso Nacional;
      2) O segundo culpado foi a mídia em geral e “O Globo” em particular que desde de suas primeiras manifestações como vereador no RJ ou a nível nacional quando se elegeu para o primeiro de seus seis mandatos e se anunciou como a favor da ditadura e da tortura. Sempre o tratou como louco inofensivo ou caricato. Ao constantemente dar-lhe o holofote da mídia conectou-o e deu-lhe atenção superior a qualquer deputado na casa. O que lhe facilitou a formar o núcleo duro de apoiadores, manter-se por 6 mandatos seguidos e nunca mais retornar ao EB;
      3) Infelizmente todos os ELEITORES do meu estado natal RJ que em algum momento nos últimos 30 anos votaram no mito e permitiram sua manutenção no Congresso Nacional apesar de tudo que Jair MESSIAS Bolsonaro já disse e fez são irresponsavelmente RESPONSÁVEIS por tudo que vier a ocorrer nos próximos 4 anos se o BOÇALNATO for eleito PRESIDENTE;

      Um Collor de Mello mais velho, piorado e desbocado…

      1. Os sujeitinhos deste site já foram contestados por mim e o que fazem é pura manipulação. Sem poder dizer que recebi publicidade do governo Dilma, pois não recebi um centavo,jamais, dizem que estou “descobrindo” o Google como fonte de renda, exatamente porque ele não discrimina e remunera anúncios de acordo com a audiência dos sites. Agora, se você quer repetir a calúnia, repita e eu poderei processá-lo lealmente porque, avisado que era mentira, insistiu na falsidade ofensiva. Eu só tenho uma honra, senhor, a de poder dizer que são canalhas os que me acusarem de ambicioso. Os canalhas podem tomar o poder, a minha honra jamais tomarão.

  5. A Folha, apesar de tudo, nas suas entrelinhas, está se assumindo como o fez em outros tempos chumbosos. Pior são as empresas de televisão e rádio-difusão. A Globo consegue ser tão covarde que passa o seu tempo com Loprete fazendo entrevistas com pessoas inúmeras sem conteúdo preciso, mais enrolando que esclarecendo qualquer coisa. O mais, é dizer que os dois candidatos se atacam, etc. obnubilando um pouco mais as visões de alguns coitados, incautos, cheios de si, mas perdidos nas estradas da vida como um cão sem dono.

  6. E nunca é demais lembrar que Boçalnaro defende a tortura, inclusive se derrama em elogios ao Coronel Ustra sempre que tem oportunidade, inclusive quando deu seu voto a favor do impeachment de Dilma. E nunca é demais lembrar desse caso de um bebê que foi torturado no DOPS. “Carlos Alexandre Azevedo, vítima de violência no Departamento Estadual de Ordem Política e Social (Deops), de São Paulo, quando tinha apenas um ano e oito meses de idade (você leu corretamente: um ano e oito meses), filho do jornalista Dermi Azevedo, militante e um dos fundadores do Movimento Nacional dos Direitos Humanos, morreu no último sábado, pouco antes de completar 40 anos.

    Depois de uma vida atormentada, vítima de depressão severa, com fobia social, ele se suicidou. O drama de Carlos Azevedo(foto) ganhou as redes sociais na segunda-feira, e o desabafo de seu pai (veja abaixo o texto divulgado por ele) ganhou destaque em círculos de debates.

    No dia 14 de janeiro de 1974, Carlos Alexandre e sua mãe foram levados à sede do Deops, onde Dermi estava preso, no dia 14 de janeiro de 1974.

    “Cacá, como carinhosamente o chamávamos“, conta o pai em seu Facebook, “foi levado depois a São Bernardo do Campo, onde, em plena madrugada, os policiais derrubaram a porta e o jogaram no chão, tendo machucado a cabeça. Nunca mais se recuperou. Como acontece com os crimes da ditadura de 1964-1985, o crime ficou impune. O suicídio é o limite de sua angústia“.

    O bebê, conta o pai, foi vítima de choques elétricos e outras sevícias.

    “Maltratar um bebê é o suprassumo da crueldade”, lamenta Dermi”. https://www.sul21.com.br/postsrascunho/2013/02/o-triste-fim-de-um-brasileiro-torturado-quando-era-bebe/

    1. O povo não liga para tortura, acha que deve ser usada sim. O povão acha que isso é gravura que defende bandido. Uma entrevista com uma ex torturada no programa, mostrando como isto foi e é usado contra os que discordam. Eles não sabem que isso pode ser usado contra qualquer um. Faz uma entrevista com o cara que foi preso a mando do Magno Malta. O pessoal da campanha do Haddad acha que ganhará a eleição na “elegância”. Muita incompetência contra um cara que é um queijo suíço moral.

  7. Disse tudo Brito. A Folha de São Paulo que supostamente era para defender a liberdade de todos os Brasileiros faz exatamente o contrário. Defende o fascismo da peçonhenta que pode lhe atacar a qualquer momento. Aqui no interior eu chamo esta posição do jornal de jornalismo Jacu, ou Jeca. O Ombudismam é pior que o patrão.

  8. Como acho que ingenuidade demais é burrice ou má-fé, a folha está transformando sua barriga de aluguel em serpentário e faz isso com tremendo gosto, como foi durante o “movimento” Toffoli 64.

  9. Desses jornaloes é daí para pior. Basta ver que dizem o pt ser de extrema esquerda. Como não deu para empurrar o picolé de chuchu, então, vão com o nazifascista mesmo. ” Não tem tu vai tu mesmo.” Bolsonaro nunca vai ousar fazer algo contra a folha, mas contra os pobres FARÁ o mal sem pestanejar.

  10. Enquanto isso no quartel de Abrantes os jornalistas da Globo estão protagonizando neste segundo turno o filme ” O silêncio dos inocentes” versão 2. Não sabem onde se enfiam. Somente notícias e reportagens chocas para não se tornarem cúmplices do fascista mor e sem condições de apoia-lo porque aí seria a desmoralização global. Algo me diz que pagarão muito caro pela omissão e eu quero estar aqui para apreciar a sua derrocada. Chupem canalhas!

  11. Se Lula, Haddad ou qualquer um do PT vomitasse um décimo do que o candidato da extrema-direita fascista vomita, a Faia chamaria ele do quê ?
    Hipócritas e cínicos.
    Irão emprestar seus veículos para perseguir esquerdistas na calada da noite, de novo ?

  12. A questão toda é SURFAR NA ONDA. Se a Folha está vendo a possibilidade de Bolsonaro vencer, pelas atitudes de Bolsonaro, já estão temendo retaliações. O Estadão já tem até capa contra Haddad hoje. O marqueteiro de Haddad, é o mesmo que ajudou eleger Wagner e Rui aqui na Bahia, e precisa desmitificar e desconstruir Bolsonaro. Um personagem mais rejeitado do Brasil, está esquecido na campanha e nesta eleição que é Temer. O PT precisa colar a imagem de Temer em Bolsonaro, sobretudo quando ele diz que poderia manter a equipe econômica de Temer. Essa eleição, infelizmente tem que partir pro ataque. Porque o lado de Bolsonaro só vai vir porrada. Por que Ciro virou o candidato que mais batia em Bolsonaro? Porque era o que mais criticava com veemência, e não poupava nas palavras, e o chamava de FACISTA mesmo. Não pegava nem um pouco leve, com quem não merecia. Se Ciro estivesse ajudando Haddad, poderia ser feita inserções com ele criticando Bolsonaro. Bolsonaro vai usar a abusar do conservadorismo contra Haddad, numa espécie de eleição semelhante a de Crivela X Freixo. Só que, com a diferença que a população tem memória, e sabe que no governo do PT, atitude anti-conservadorismo nunca foram tomadas. No RJ, Crivela colocava a pecha em Freixo, de que ele apoiava bandidos, por causa dos direitos humanos(que na prática não sabem do que se trata). Semelhante ao terror que criam na imagem de Haddad. E Haddad poderia dá ênfase à mudanças no código penal, como contraponto.

    1. Exato. Por que o PT não faz um singelo post com Bolsonaro apoiando o impeachment com dizeres: Haddad é Lula assim como Bolsonaro é Temer.
      Simples e direto. Acho que falta competência.
      Não exploram as casas do Mito, as.12 salas comerciais do filhote, o processo por ameaça contra ex namorada do outro filhote. Aliás que corrobora a versão dela de assédio do Feliciano. O print da tela com as ameaças do filho a ex mostram o que a família Bolsonaro acha das mulheres. O PT podia emparedar o MPF com estes casos. Tipo: Lula preso por ap que não é dele, enquanto Flavio Bolsonaro é eleito senador tendo comprado 12 salas de uma tacada. E aí MPF e Justiça, não falam nada?

  13. Eles, da “Falha”, vivem me oferecendo, via e-mail, o envio o jornaleco de graça por um período próximo de um mês, oferta que deleto; deusolivre! não quero esse jornaleco nem pra embrulhar peixe!

    1. É de se perguntar, Moacyr, como esses meios de comunicação (Folha, Veja, Estadão etc.) conseguem se manter com as vendas e assinaturas caindo cada vez mais. ????

  14. “Como não disputam nacos de verbas publicitárias ou espaços de poder no Brasil, chamam o bicho pelo nome que o bicho tem.” / “A imprensa, o grande antídoto para o fascismo, ajudou a criar as serpentes que irão matar a liberdade.”
    Touchè!

  15. Ontem, 150 mil pessoas em Berlim contra o fascismo. Berlim é um território livre e democrático, respeitoso e cordial. Tenho parte da família lá há dois anos. Cada vez que vou visitá-los, mais me surpreendo. Algum jornalão vagabundo daqui deu a notícia? Por isto não leio estes lixos há anos. Os alemães preservam sua memória, tem verdadeiro horror ao que aconteceu na segunda guerra. Por toda Berlim você pode constatar isto. Já aqui neste País de trogloditas…

  16. Disseram mas nao encontrei a postagem. Bolsonaro tem medo. A pprimeira pergunta a fazer a ele é como se sentirá a frente da maior nacao da América Latina e de todo hemisfério sul da terra. 210 milhões de responsabilidades.

    Sera que ele desaba?

  17. A mídia agora vai dourar a pílula, pra quem ainda tá na dúvida se engole oh não. Muitos irão tapar o nariz pra digitar “confirma”.

  18. Li agora no portal do terra: ‘projeto de Bolsonaro une novas creches a ensino religioso’. Que ensino religioso capitão? Falas da doutrina evangélica cujos pastores são ensinados por Edir Macedo a tirar dinheiro dos cidadãos? Se não sabes fiques sabendo que o estado é laico meu senhor!

    1. Pior, Sandra: a proposta é para custear creches privadas (incluindo as religiosas) com dinheiro público. Alguma dúvida de que será mais uma fonte inesgotável de corrupção? Como serão escolhidas as creches a serem financiadas?

  19. Não é teoria da conspiração;
    Este programa vai o ar toda sexta as 9h;
    eu separei um trecho deste programa que foi ao ar esta sesta;
    da uma ouvida.
    O Radioamantes no Ar é veiculado todas as sextas, sempre a partir das 09h pela web rádio Showtime.
    Com Rodney Brocanelli, João Alckmin e Rogério Alcântara.
    Ouça e tire as sua conclusão!

    https://www.youtube.com/watch?v=1eFQ-F97f7Q&feature=youtu.be

    https://www.facebook.com/brasileternamente/videos/747873572213204/

    Radioamantes no Ar – 12/10/2018
    https://www.youtube.com/watch?v=ETZB3bh17Kw

  20. O que esperar de um jornal como a Folha de São Paulo que questionou anteriormente se as trevas políticas que o Brasil viveu de 1964 a 1985 argumentando que na “verdade” ela foi uma “DITABRANDA” e não uma autêntica DITADURA…
    Argumento reciclado que é a CARA da Falha de São Paulo…
    Está é se oferecendo e se candidatando a substituir “O Globo” no papel de jornal oficial do governo de UBERDIREITAFESTIVATROPICAL do BoçalNato…

  21. O SBT e a serpente
    “O quilombola mais leve que eu encontrei lá pesava mais de 7 arrobas, não fazem nada, não servem nem para procriar!”
    “Não vai ter um centímetro de reserva para Índios e Quilombolas!”
    “No final, eu fraquejei, e tive uma filha!”
    https://www.youtube.com/watch?v=EwmC4mjTCRE

  22. Não é de admirar que um jornal que apoiou a ditadura de 1964 venha a fazer o mesmo agora em relação à possibilidade de ascenção de um governo fascista. Uma vez covarde, sempre covarde. As ditaduras amordaçam a imprensa e cerceiam a liberdade de expressão. Mas tem uns que nao precisam ser calados. Eles mesmos colocam a mordaça na boca com medo do ditador.

  23. Puxa, como uma “capivara” dessa e o “marketing” do PT não aproveita? O histórico do sujeito no Exército é um prato cheio. Refraseiem Adlai Stenvenson, político usamericano:”Se vocês, nazi-fascistas, pararem de falar mentiras sobre nós, democratas, nós paramos de falar as verdades sobre vocês”).
    A Marine Le Pen, a musa do nazi-fascismo na França, diz que “Bolsonaro é um radical que só fala barbaridades”. Dizem as más línguas – e as boas também – que um dia o CAPETÃO sonhou com o Hitler que lhe disse, com aquele sotaque carregado:”Jairrr, tem horrra que você me assusta, mein junge…”.

  24. Não acredito que lí isso. Como uma pessoa, em plena consciência, pode chegar ao ponto de dizer que a Folha de São Paulo não está fazendo o seu dever em atacar Bolsonaro de forma direta ou indireta, só por não chama-lo de extrema direita? Resposta: Não lêem jornal, ou simplesmente, são ignorantes.
    A imprensa deve ser imparcial e não parcial, como muitos daqui querem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.