Ágatha, 8 anos. Nem a primeira nem a última morte de uma guerra perdida

Morreu esta madrugada a menina Ágatha Félix, atingida nas costas por um tiro de fuzil, na noite de ontem, no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio, dentro de uma Kombi de “lotação”.

Haverá comoção, reportagens dramáticas, pais e parentes revoltados, às lágrimas, como é humano frente a algo tão desumano quanto matarem uma criança de 8 anos, como ela.

Mas o sacrifício de Ágatha, infelizmente, durará tanto quanto as antiga e famosa “rosa de Malherbe”. Durará, como duram as rosas, uma breve manhã, escreveu um poeta francês, para consolar um amigo pela morte da filha.

Mas a guerra que a matou, logo, logo, vai se retomar, com o resultado que tem há 30 anos: terror, morte e dor, como a do avô da menina, Aílton Félix:

— Quem tem que dar informações é quem deu o tiro nela. Matou uma inocente, uma garota inteligente, estudiosa, obediente, de futuro. Cadê o policiais que fizeram isso? A voz deles é a arma. Não é a família do governador ou do prefeito ou dos policiais que estão chorando, é a minha. Amanhã eles vão pedir desculpas, mas isso não vai trazer minha neta de volta.

O Complexo do Alemão já teve milhares de operações policiais, várias ocupações pela PM e até militares das Forças Armadas – desde os anos 90. A maior delas durou anos, a partir de 2010 e nem é preciso dizer o quanto foram, além de brutais, inúteis.

E a razão é simples: armas e drogas, tudo isso dá lucros. Não apenas aos traficantes, mas a pliciais e ex-policiais enfiados até o pescoço no tráfico de ambas.

E há outros lucros, os políticos. Desde a gratificação “faroeste” de Marcello Alencar – pagando mais ao PM que matasse mais – ao “mirar na cabecinha” de Wilson Witzel, os dividendos da “guerra” sempre renderam muito aos governantes que se promoviam e se promovem com o combate que sabem cruel e perdido.

Não lhes importa, o que importa é que a estupidez triunfe.

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

22 respostas

  1. Quando será que a cabecinha do troglodita Witzel será acertada em cheio? Se ele pode falar normalmente que tem que acertar a cabecinha. Se o gorila Witzel pode comemorar como um gol a morte a tiro certeiro de um desequilibrado que tomou um ônibus. Se o maníaco Witizel pode desfilar de helicóptero mirando e atirando com fuzil em direção às cabecinhas de cidadãos comuns que vivem nas periferias, também podemos pedir o mesmo em relação a esse troglodita. Quando será que a cabecinha fascista e reacionária do criminoso Witzel será acertada em cheio?

    1. Esse fascista do Witzel deveria ser enforcado em praça pública pelo povo que ele bombardeia, mas na falta disso vou torcendo para que o helicóptero desse fdp seja abatido um dia desses,

  2. Vê-se que o desabafo do avô é de alguém inteligente, consciente e esclarecido.
    Infelizmente, as vítimas do fascismo não são necessariamente os que o elegeram.
    Eu desejo profundamente que as pessoas cultas e bem informadas que elegeram Bolsonaro, por ação ou omissão, se deem conta das tragédias das quais são cúmplices e que suas consciências pesem muito.

  3. A quem interessa essa guerra inútil? Precisamos, urgentemente, dar um basta nessa podridão que assola o país. É inimaginável como foi possível tamanha escrotidão, principalmente no Rio e em Sao Paulo, ter sido eleita para governar…e os parlamentares também… a maioria representa o ocaso. É preciso sair às ruas.

  4. witzel e os que antecederam nessa monstruosidade contra o povo são psicopatas, criminosos e a justiça tem de intervir nessa matança sem sentido que só satisfaz os sociopatas da classe média. cadê o MP? cadê a decência destes tantos que se dizem cristãos e implementam políticas de assassinato sistemático de crianças? o Rio, a Baixada são uma outra faixa de Gaza e uma outra Cisjordânia, onde homicidas sistematicamente matam, o povo palestino lá, o povo brasileiro cá.

  5. Título na Folha: “menina de oito anos morre baleada”. Foi doença ou infortúnio, morreu enjoada, morreu atordoada, morreu asfixiada. Não foi fuzilada, assassinada. Não tem sujeito: Estado fuzila pelas costas uma menina. Não. É como um raio, acontece, daí morre eletrocutada. Ou infarto, morre infartada. Veio uma baleada do éter e pegou a menina, daí morreu baleada. Eu quero que Witzel seja julgado e preso por induzir assassinato da população pobre do RJ e de criança e por induzir policiais que deveriam proteger pessoas, a matar pessoas.

    1. Bem, a Folha, desde os tempos em que emprestava carros de reportagem aos torturadores do DOPS, sempre foi isso daí mesmo…

  6. Um governador de estado que manda policiais militares matarem à vontade, e eles matam criancinhas de oito anos de idade. Onde está o Rio de Janeiro que um dia existiu e que deixava todos os brasileiros orgulhosos de sua beleza, de sua arte, de sua cultura, de sua urbanidade e de sua civilização?

    1. O Rio de Janeiro é refém das milícias.
      Já era há um bom tempo, mas com a eleição de um presidente a serviço das milícias a situação foi oficializada.

    2. Ratos têm cabeças, têm cérebros , mas não têm princípios morais e éticos. Ratos têm instintos destruidores, são portadores e vetores de males e doenças. Ratos são criaturas, mas não têm consciência de um criador. Ratos entram em templos mas não conhecem o objetivo deles. Ratos não sabem porque, para que existem. Ratos não sabem o que é futuro.

    3. Pois é Alecs…..temos que perguntar aos eleitores do Rio pq eles votam em que os mata !!!

      E no Brasil afora , também.

  7. Olá Brito Gostaria de fazer de deixar uma polêmica aqui, que acho pertinente para o amadurecimento do nosso Campo!
    Alguém Tem prova que a culpa é da policia? Qual solução você aponta? Não enfrentar a criminalidade?
    Se não existem balas perdidas quando os confrontos ocorrem intra facções? Deveríamos então deixar a criminalidade reinar sem oposição? Já percebeu que a quantidadede pessoas mortas pelo crime é centenas de vezes maior que as mortas pela polícia ?
    Este discurso já o conheço desde a tenra infância!, de lá pra cá a esquerda esteve 12 anos do poder e o que fez ? Nada!
    A culpa da morte dessa menina é inteiramente da esquerda, e culpo exclusivamente a esquerda por que da direita narcotraficante não espero nada!
    Qual solução apresentamos? NENHUMA!
    Só mesmo chororô cínico, o mesmo diagnóstico enviesado, a mesma passada de pano prós bandidos e a mesma infantilização da periferia que é CULPADA da própria miséria !
    Sabe por que traficantes se instalam em favelas? Por que favelados são grandes consumidores de drogas, financiadores portanto do tráfico além de oferecer a eles aceitação social e bajulação!
    Sabe brito, depois de 3 décadas de vida já cansei dessa hipocrisia, enojo o Witzel mas melhor sentar o dedo do que fazer nada, como sempre fizemos!
    Abraços!
    Lula Livre!
    Getúlio Vive!

    1. Tenho lá meus conceitos. A esquerda esteve no governo, sim, mas jamais no poder. Mas creio que vc está certo na questão de que parte da esquerda “comprou” o discurso do inimigo. A ideia de “reforçar” a segurança sempre tomou o primeiro lugar nas iniciativas públicas e no consumo de verbas estatais. Com Brizola, fizemos duas vezes o programa dos Cieps – a primeira foi destruída por Moreira – sem um centavo de aporte federal. Era pouco, mas um primeiro passo para fazer o que o Gilberto Gil cantou: “usufruir do bom, do belo e do melhor seja normal pra qualquer um”. Mas acho que vai além da educação escolar: é o sentir-se cidadão, o pertencimento a uma sociedade que acolhe e avança coletivamente que integra as pessoas às regras comuns de cmportamento. A história das drogas é um capítulo imenso, onde creio que separar drogas leves – maconha – das pesadas deveria ser o passo inicial. Reduzir o mercado marginal é reduzir o poder de seus mercadores. Os jogos lotéricos não foram, com os anos, consumindo o poder dos bicheiros? Ah, e ajuste sua contabilidade: em grande parte das áreas urbanas do Rio, segundo os dados divulgados ontem, mais da metade das mortes já decorre de ações policiais. Veja na edição de ontem de O Globo.

      1. Quero pontuar aqui que minhas críticas não direcionadas a sua pessoa, acho seu trabalho valiosíssimo pela sua linha Trabalhista Getulista, algo que a esquerda tem que retomar, como também acho maravilhoso os CIEPs , porém eles por si não fazem milagres, e para implamenta-los em larga escala precisaríamos de força pra enfrentar os rentistas e tomar o orçamento de volta pro povo, algo extremamente difícil pela correlação de forças que você mesmo apontou!

        Mas Brito, podíamos ter feito mais , mas não o fizemos pela ideologia do direito penal mínimo, muito mais que polícia a bandidagem teme a trança!
        Mudança no código penal bastava!
        Nossas leis são boazinhas demais, garantir os direitos humanos dos apenados não é a mesma coisa que essa lei penal frouxa! As penas são brandas demais e cometer crimes vale a pena!
        Tenho um conhecido meu que traficava, ganhou em meses o que muitos não ganharia numa vida, comia e bebia do melhor, vivia na farra com as melhores roupas e as melhores mulheres, andava nos melhores carros, viajava sempre que queria! Após preso com 8 quilos de drogas, por ser primário ficou APENAS 10 MESES no presídio! Com direito a visita intima, comendo carne todos os dias, enquanto muitos trabalhadores sequer podem bancar isso!

        Pra ele valeu a pena, logo logo voltará a delinqüir!
        Se não fosse farrista já estava aposentado com os rendimentos do que ganhou no crime!
        Faria o mesmo se não fosse pela minha família!

        Leis tem que ser duras pra crimes violentos ! 5 a 12 pra tráfico com progressão de regime com 1/6 da pena é uma cusparada na cara da sociedade!

        Essa penas curtas e esse entra e sai dos presídios inclusive serve como vetor de coesão social entre o tráfico na favela e as facções nos presídios, serve de um elo de transmissão entre a hierarquia das faccoes!
        Fosse isolados de fato da sociedade por no mínimo uns 20 anos , não faria sentido pros detentos se manterem nestas estruturas já que quando saíssem por volta dos 40 anos já estariam velhos e seu universo social de retorno já estaria mudado demais pra ter sentido a filiação nestas organizações!

        O jovem tem que saber que se cair na tranca, ele sairá velho e seu o vigor de antes, seus amigos já estarão casados e grisalhos suas mulheres de desejo velhas e embarangadas! Duvido escolher esse caminho! Já que a possibilidade de morte em confronto não os assusta! O presídio tem que ser a “morte em vida”

        E a maioridade penal tem de ser revista sim, cresci na pobreza todos meus vizinhos seguiram o caminho da deliquencia ninguém era inocente e nem não sabia o que tava fazendo!
        Também temos que mudar o psicossocial usar de propaganda massiva pra acabar com essa cultura de valorização da bandidagem que é real!
        As moças da favela tem vergonha do pai pedreiro, mas não tem vergonha do namorado traficante e maconheiro!
        Essa valorização de gueto é escrota demais, nem deveria existir guetos quanto mais dar status social pra esses bailes Funks pedófilos regados a pratadas de pó!
        Veja aquele programa “Esquenta” aquilo era lixo, por não valorizam o negro doutor, o negro engenheiro, o negro trabalhador pai de família, e sim dançarinos de música pornográfica com aquelas roupas de basquete imitando os negros estadunidenses numa espécie de vira latismo identitário!

        Podíamos ter feito Brito!
        Bandido é o oposto do trabalhador! Quem gosta de trabalhador não pode gostar de vagabundo! Não podemos aceitar que se tire o salário do trabalhador na base da extorsão armada!
        Não pode existir esquerda sem asco a bandidagem!

        Tivemos o pleno emprego, as faculdades do Lula, o Bolsa família que não deixava ninguém passar fome, qual a desculpa pra um jovem que viveu essa era de ouro virar bandido?
        O próprio sucesso da era de PT prova que não foi por falta de oportunidades!

      2. A falta de educação é a chave para entender-se tudo o que se passa com a segurança pública. Se tivéssemos conseguido conservar a grana do présal para investir na educação pública ( foi para evitar isso, e não pelo petróleo em si, que as forças ocultas deram o golpe e tomaram o présal), em duas gerações a violência se transformaria em problema residual e de pouca importância. Em três gerações a desigualdade deixaria de ser o maior problema do país.

  8. Duas coisas. A primeira é que, infelizmente, essa avó não vai receber SEQUER as desculpas, quanto mais justiça.
    Segundo, essa política de extermínio tem aval e votos da maioria dos eleitores. Não fosse assim, Marcelo Alencar, Witzel e mesmo Doria em São Paulo não teriam sido eleitos. Porque isso acontece? A resposta diz mais sobre a esquerda do que desses personagens nefastos ou seus eleitores. Ah! E antes que se fale dos “reaças” ou “pobres de direita”, pensem que, mesmo que fossem maioria, isso reforça a hipótese de que os erros estão na esquerda. Pensem nisso.

  9. Não vô, não pedirão desculpas. Um pedido de desculpas sincero, além de reconhecer o erro, inclui se esforçar para não errar mais. E eles não se esforçarão.

  10. O Witzel é culpado.

    A PM é culpada !!!

    A inútil política de “segurança” é culpada !!

    A “guerra as drogas” é culpada !!!

    Mas e os eleitores ?? Passa eleção e eleição e os asnos votam nas mesmas aberrações, nas mesmas figuras patéticas, nas mesmas promessas inuteis.

    Sim, falta educação, falta letramento, falta informação…..mas antes de tudo, falta pensar…..PENSAR QUE ESTES TRASTES EM QUE VOTAM não os defende.

    Que PASTOR E IGREJA vendem lota na Lua…..pensar que o DEUS HEBREU deles NÃO EXISTE !!!

    Vai ver que , tristemente, os próprios parentes da Ágatha, esta rosa que a sociedade abortou, votaram no Witzel, votaram nos Bolsonaros…..sintetizando, votaram em que os iria matar….e vai continuar matando.

    Essa é a síntese.

  11. Enqto ficam aterrorizando o morro atrás de droga ,o avião presidencial do Bozo traficando cocaína. Enqto buscam armas no morro ao lado da casa do Bozo 117 fuzis na casa do compadre.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.