Bolsonaro põe Moro em banho-maria

O Valor noticia que, hoje de manhã, Jair Bolsonaro e Sergio Moro reuniram-se no Palácio da Alvorada e decidiram que “por enquanto, Maurício Valeixo permanece no comando da Polícia Federal.

É, como se disse ontem aqui, a realidade que emanava da imagem ficcional da visita do casal Moro ao chefe, domingo, no hospital, a qual chamei de Mão atada, pé amarrado.

Bolsonaro não demite – por enquanto – o diretor da PF, mas este perde poder e assume o compromisso (que Moro fiscalizará) de que as investigações sobre assuntos desconfortáveis para Bolsonaro . Moro se mantém dentro do governo, não diverge das loucuras jurídico-legislativas do ex-capitão e, sobretudo, nega seu nome como ponto de aglutinação dos descontentes do bolsonarismo.

O ex-juiz não pode se dar ao luxo de arriscar-se numa carta ousada, reproclamando-se Caçador de Corruptos, porque sabe que não há espaço político para isso sem o poder imperial de que dispunha quando era o “rei” da Lava Jato.

Ao mesmo tempo, ficando apenas como boneco de ventríloquo ou ornato do bolsonarismo, também expõe-se ao desgaste que lhe virá da continuidade da vaza Jato, das decisões do Supremo e, como já se viu ontem na rejeição de mais uma denúncia contra Lula.

Moro, ao menos por mais alguns longos meses, a encolher, cozido em banho-maria.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

9 respostas

  1. Boneco de ventríloquo de um Cu Falante. A coisa já esteve melhor para o Marreco de Maringá. Que situação!

  2. Agora que com a atuação de “super herói” já não é mais possível, para manter o foro e os holofotes que o poder proporciona, Moro vai continuar agarrado ao bozo. Com isso, acabará perdendo até o apoio de parte da população que ainda continua com curto-circuito no sistema cognitivo e apoia o juiz corrupto por conta de uma suposta luta contra a corrupção. Enquanto isso, o país esfarela.

    Antes, separação era coisa de fascista e nazista sudestino e sulista. Daqui a pouco, a ficar essa gangue entreguista no poder, clamar por uma Amazônia e Nordeste livres vai virar questão de sobrevivência.

  3. Ah, esses falsos machos brancos e ricos, sempre violentos com os seus não-iguais… Espero q estraguem as próprias vidas…

  4. Há uma série de inconvenientes para Moro em continuar no governo.
    Há uma série de inconvenientes para Bolsonaro manter Moro no governo.
    A situação conduz ao único caminho possível: Você segura o meu rabo e eu seguro o seu.

  5. Moro não tem escolha, precisa ficar no governo para ter onde se apoiar, porque foi cortado o fio umbilical que vinha dos Estados Unidos para alimentar seu poder e arrogância. Não vai mais obter sustentação por parte da mídia que sonhava com sua candidatura presidencial, porque esta tem medo de que amanhã surja algo da Vazajato que lhe tire o chão dos pés. E muito menos terá ajuda por parte dos americanos, porque seus truques foram desvendados, o que é uma falta imperdoável para os poderes ocultos. Só lhe resta implorar para que Bolsonaro lhe deixe ficar, mesmo em condições desmoralizantes. Pelo menos conseguiu convencer seu amo de que mandar o chefe da polícia passear não pegará bem para nenhum deles. Provavelmente houve uma jura de que o tal chefe ficará quietinho.

  6. essa imagem do banho-maria me lembra narrativas de nativos do Peru/Ecuador que encolhiam as cabecas de seu inimigos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.