Bolsonaro, Vélez e Moro e o ataque às universidades

Ainda não se sabe o que será a tal “Lava Jato” da Educação, anunciada há dias por Jair Bolsonaro, mas os disparos de mensagens feitos hoje pelo presidente mostram que se trata de uma ação com viés nitidamente ideológico, boa razão para o nome que para ela se escolheu.

“Há algo de muito errado acontecendo: as prioridades a serem ensinadas (sic) e os recursos aplicados”, diz ele, para afirmar que  “dados iniciais revelam indícios muito fortes que a máquina está sendo usada para manutenção de algo que não interessa ao Brasil.”

Se não fosse o presidente da República, mas um estagiário, o texto seria jogado fora: não tem os famosos “quem, o quê, onde, quando e como” que se esperam de uma notícia.

Como é, porém, lixo oficial, espere-se uma ainda imprevisível ofensiva contra a Universidade, justamente onde Bolsonaro já antecipa esperar “greves e movimentos coordenados prejudicando o brasileiro”.

Vejamos o que o tal Vélez, o energúmeno que dirige o MEC. E o que Moro, o pusilânime, fara para agradar ao chefe.

Da Polícia Federal, nada se espere, pois universidade é apenas o lugar chato que tiveram de frequentar para obter o diploma indispensável ao concurso para entrar na instituição.

Certamente podem existir irregularidades numa rede de ensino superior federal que tem, hoje, perto de 1,3 milhão de vagas.

Infinitamente menores, claro, que na sonegação de impostos e nas falcatruas bancárias, contra as quais não se vê a fúria do capitão.

Esperemos o que vem, mas é nítido que Bolsonaro quer criar um novo “inimigo da Pátria” que distraia a atenção e possa se ajustar aos recalques e frustrações da pequena classe média ignorante que o idolatra.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

30 respostas

  1. A inferência com Fahrenheit 451, do diretor François Truffaut, é imediata e inevitável. A queima de livros é lugar comum em todo governo totalitário. Queimaram-nos na Alemanha nazista, queimaram-nos na URSS de Stalin, queimaram-nos nos USA quando do mccarthismo e queimaram-nos por toda a Latino América e no Brasil nas ditaduras militares. Déspotas odeiam o conhecimento porque conhecimento leva ao questionamento e questionamento à contestação. Governos despóticos, por natureza, não aceitam e temem a contestação. Se havia alguma dúvida que estamos na ante-sala de uma ditadura acabou-se por dissipá-la.
    Temos que ir às ruas, o quanto antes.

  2. Jair, seu louco, se a fábrica de militantes fosse tudo isso você não estava aí de faixa presidencial. Quem prejudica os bons trabalhos que poderiam ser feitos pela educação são esses com arminha na mão e sem nada na cabeça.

    Mas é bem impressionante que você ache que tem o poder de reverter no tapetão algo que vem sendo “implementado ao longo de décadas”, né não?

    Jair, quantas pessoas você acha que iam te esperar fora da sua casa quando a LavaJato fosse atrás de você? E quem ia fazer vigília portigo? Carlos!

    Suas “ideias”, Jair, elas podem servir pra divertir a matilha, mas elas não nos levam a lugar nenhum – mesmo que você pise no acelerador com toda força, já com esta marcha-ré bem engatada, o seu atoleiro já te pegou.

    Não é que a gente torce contra, é que seu time é ruim mesmo. Essa faixa não é sua, Jair.

  3. Jair, seu louco, se a fábrica de militantes fosse tudo isso você não estava aí de faixa presidencial. Quem prejudica os bons trabalhos que poderiam ser feitos pela educação são esses com arminha na mão e sem nada na cabeça.

    Mas é bem impressionante que você ache que tem o poder de reverter no tapetão algo que vem sendo “implementado ao longo de décadas”, né não?

    Jair, quantas pessoas você acha que iam te esperar fora da sua casa quando a LavaJato fosse atrás de você? E quem ia fazer vigília portigo? Carlos!

    Suas “ideias”, Jair, elas podem servir pra divertir a matilha, mas elas não nos levam a lugar nenhum – mesmo que você pise no acelerador com toda força, já com esta marcha-ré bem engatada, o seu atoleiro já te pegou.

    Não é que a gente torce contra, é que seu time é ruim mesmo. Essa faixa não é sua, Jair.

  4. Fernando, o “inimigo da Pátria” que esses espertalhões querem fabricar tem nome e sobrenome: Fernando Haddad. O único objetivo dessa palhaçada é muito sério: tirá-lo das eleições de 2022. De quebra, se possível, prendê-lo. Quem duvida disso também não sabia que a farsa jato queria, desde sempre, tirar Lula da eleição de 2018 e colocá-lo na cadeia.

    1. É galera, só quero saber onde está sendo investido RS 130 bilhões.
      Com esse investimento o Brasil tem que ser referência mundial em educação e não é isso que está acontecendo.
      Talvez agora saibamos o motivo das universidades estarem sucateadas e faltando as condições que os professores tanto almejam para trabalhar melhor.
      Eu quero as investigações no ministério da educação.
      Quero mais e melhor educação para todos no Brasil.

  5. Se o governo Bolsonaro mostrar provas de crimes, vou apoiar a investigação e condenação. Não é admissível que 1 país com 200 mi de pessoas e milhares de promotores e juizes não possa ter uma equipe pra investigar os crimes do Queiroz com Bolsonaro e outra equipe pra esse caso.
    E se eu não souber de provas ou ver que roubaram ~1% das verbas, vou dizer que é uma pirotecnia pra ignoraram o caso Queiroz.

  6. Tenho/tive sérias objeções à vida universitária e à UFPI (e UESPI), universidade(s) em que estudei em vários cursos (Teologia, Agronomia, Jornalismo, (Computação,) Letras, Biblioteconomia…) terminando por me (de)formar em Letras (Português e suas Literaturas), objeções que mais diziam respeito a que a vida universitária era coisa de aprendizes de burguês pra aprendizes de aprendizes de burguês, mas reconheço ainda assim a importância da vida acadêmica e da Universidade Federal do Piauí em minha vida e na de tantas outras milhares de pessoas e lamento o que vão passar agora os que lá estão e/ou estarão, diante das possibilidades negativas que se fazem perspectivar por esses tempos sombrios. Que a resistência seja tenaz !!!!!… com o apoio dos/das verdadeiros/as progressistas.
    :
    : * * * * 04:13 * * * * * : Poema “Z”
    Para Dilma, Lula e o PT e todos/as os/as progressistas do mundo inteiro. Sinta-se homenageado/a, também.

    Penso

    Logo(S)

    ReXisto

    :.:

  7. Infelizmente, essa tática da extrema direita e da parcela de mal caráteres da direita funciona muito bem.
    Em tudo e por tudo, eles acusam a esquerda de fazer justamente tudo de antidemocrático e criminoso que eles mesmo estão fazendo. E fazem isso de forma consciente e proposital. Dessa forma, confundem facilmente o povo, que por ter pouco estudo e pouca cultura (não por culpa dele) percebem que o que eles dizem faz sentido, mas não percebem que eles trocam as posições e acusam de fazer isso os inocentes, em lugar dos culpados, que são eles próprios.
    É ÓBVIO QUE QUEM MIRA NA DIVISÃO DE CLASSES, EM DIRETRIZES EDUCACIONAIS DISTORCIDAS, EM GOVERNOS IDEOLÓGICOS EMPENHADOS EM CRIAR MILITANTES POLÍTICOS DE DIREITA EMBURRECIDOS E FACILMENTE MANIPULÁVEIS É A EXTREMA DIREITA E A PRÓPRIA DIREITA E NÃO A ESQUERDA. PELO MENOS NO BRASIL.

    1. Para criar militantes de esquerda criam se vagas nas universidades, para criar militantes de direita é só distribuir alfafa!!!

  8. DEIXEM O BOSÓ TRABALHAR…
    BOSÓ, VAI ARRUMAR MILHÕES DE INIMIGOS …
    ISSO É ÓTIMO!

  9. Olha só como esse cara é despreparado e
    mal intencionado, educaçao é investimento e nao ” gasto “. Gasto é juro pra banco via titulo de divida pública, auxilio moradia pra quem tem residencia própria, obra super faturada pra gerar propina caixa 2 e por ai vai….

  10. a matriz geopolítica não quer nenhum desenvolvimento intelectual e científico por aqui – seus agentes assinaram em baixo e estão trabalhando.

  11. Amigo, discussão ideológica é uma coisa, agora argumentos falsos… não né, vc disse “pequena classe média”, para reforçar argumento de pouca popularidade, todo governo deve ter oposição, mas faça isso com veracidade, fatos e bom senso. A sua pequena classe média representa cerca de 54% da POPULAÇÃO (Pesquisa Agência Brasil), e segundo a FUP.org,
    82 milhões de brasileiros classe C, representando a maior classe do país, 20 milhões a mais que a segunda colocada classe B, que em algumas pesquisas também é somada quando diz classe média. No mais do artigo eu não entro no mérito da questão quando são apenas especulações, hoje em dia as notícias estão tão deturpadas que eu prefiro esperar algo começar a ser implementado para poder criticar. meu negócio é com a verdade e fatos. Abraços

  12. “Cidadãos” formados nas atuais diretrizes educacionais elegeram esses trastes. Esses trastes vão mudar as diretrizes educacionais. Oba!

  13. Cadê meus comentários anteriores ? Tão tudo parado, “pendente” na escrotíssima Disqus; Abaixo a CENSURA SEM CURA ! ! ! ! ! Comentários de antes do Carnalval estão cumprindo função de, se forem liberados, só o serem (liberados) depois de muito tempo na geladeira… Qual o nome que se dá pra isso, Brito ?…

  14. Mais uma anti política de não construir nada, apenas perseguir sem noção setor estruturado ao longo de décadas, não se sabe com quais intenções.
    Esse pessoal colocado inadvertidamente no poder tem potencial para causar elevados estragos no país.
    O nome escolhido é o mesmo da famosa operação policial que desde que começou em 2014 só fez derrubar a economia brasileira.

  15. A mensagem dele foi essa mesmo? Eu li “fácelmente” naquela porra de tuiter? Por favor, digam que eu não li essa monstruosidade!

  16. A mensagem dele foi essa mesmo? Eu li “fácelmente” naquela porra de tuiter? Por favor, digam que eu não li essa monstruosidade!

  17. Eles não sabem, nem o supercomputador sabe, como fazer para destruir a educação do Brasil. Se fazem isso agora, através de um ou dois decretos, ou deixam para o fim do mandato. Se fazem o mal de uma vez, ou vão fazendo aos poucos.

  18. De um lado ele entrega os estados aos bancos estrangeiros. Agora será mais chic bem, os estados irão pagar juros em Dolar ou Euro. Do outro promete uma razia na Universidade. Me intriga esta fixação de todos estes com a Universidade. Me intriga a sanha como a Lava Jato avançou sobre as universidades, e agora promete mais. A debilitação das universidades públicas faz parte do plano exp?cito de acabar com qualquer pensamento, com a educação com a cultura, ou seja com tudo que sua trupe mais odeia. Enquanto o ataque ideológico continua, a caravana de Paulo Guedes e sua BR Educacional, se preparam para lucrar. Previdência, Educação, e logo logo saude, são os objetivos dos grupos do dito mercado. A retórica de Bolsonaro é melodia para o mercado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.