Casa Branca discutiu golpe com militares da Venezuela, diz “NYT”

A matéria de capa do The New York Times, embora sobre fato do qual todos já desconfiavam – o apoio do Governo do EUA a grupos militares dentro da Venezuela – caiu como uma bomba nos círculos diplomáticos latinoamericanos, por estar a informação vinda de nada menos que onze fontes diferentes da administração Trump.

O governo Trump realizou reuniões secretas com oficiais militares rebeldes da Venezuela no ano passado para discutir seus planos de derrubar o presidente Nicolás Maduro, segundo autoridades americanas e um ex-comandante militar venezuelano que participou das negociações.
(…)
Em uma série de reuniões secretas no exterior, que começaram no final do ano passado e continuaram neste ano, os oficiais militares disseram ao governo americano que representavam algumas centenas de membros das forças armadas que tinham azedado o autoritarismo de Maduro.
Os policiais pediram aos Estados Unidos que fornecessem rádios criptografados, citando a necessidade de se comunicar com segurança, enquanto desenvolviam um plano para instalar um governo de transição para governar o país até que as eleições pudessem ser realizadas.

É evidente que, novamente dominada por governos sabujos aos EUA a reação da diplomacia será tímida, mas isso não evitará que ocorram protestos significativos e, pelo menos no curto prazo, mais dificuldades para que os norte-americanos pressionem outros países para que intervenham na Venezuela.

Porque espionagem – como os EUA nunca deixaram de fazer mesmo na Era Obama – é uma coisa, agir diretamente por um golpe de estado é outra, bem diferente: na frase do Rui Guerra, é o mesmo que a distância entre intenção e gesto.

Por nossas bandas aqui, já estamos sob ameaças bem mais explícitas, porque temos um candidato que, escandalosamente, bate continência para a bandeira norte-americana em churrascarias.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

22 respostas

  1. Quem foi mesmo que disse que lá no tal “stêites” só não ocorre golpes contra o governo porque por lá não tem “embaixada americana”? E o brasileiro continua sendo bombardeado diuturnamente pelo PIG capitaneado pela famigerada globo, que é o Maduro que é “golpista”. Salafrários.

  2. Fui criado e sofri a ascensão dos estadosunidos no planeta. Da música a todas as geringonças que enviaram prá cá.
    Trabalhei em empresas deles e lamento ter emprestado meu mediano talento. Na época não refletia sobre isso, pois precisava de trabalho para sobreviver.
    Ao menos hoje não compro, conscientemente, produtos e serviços deles. Fujo do ingrêis, que troquei pelo idioma espanhol e, quando puder, voltarei às aulas de francês.
    Sei que o Mundo está cercado por tudo deles, mas me socorro em Darcy Ribeiro:
    “Fracassei em tudo o que tentei na vida. Tentei alfabetizar as crianças brasileiras, não consegui. Tentei salvar os índios, não consegui. Tentei fazer uma universidade séria e fracassei. Tentei fazer o Brasil desenvolver-se autonomamente e fracassei. Mas os fracassos são minhas vitórias. Eu detestaria estar no lugar de quem me venceu”.
    Darcy adoraria estar na luta com Lula, Haddad e Manuela!

  3. A pior ditadura que este mundo já conheceu é a norte-americana.Apregoada até por esquerdistas como a “maior democracia do mundo”,balela !! as frotas e bases militares espalhadas pelo mundo para submeter os povos que não lhes rendem “homenagens$$$$” são a prova.
    Vendida como o paraíso do liberalismo enquanto os pagadores de impostos financiam a máquina de guerra do ESTADO que está a serviço…das grandes corporações privadas !!!!!! lá como cá vende-se peixe podre e a massa compra .Os alienados deveriam se perguntar por que eles não incomodam alguns países miseráveis,simples porque nada tem a se surrupiar.
    Venezuela ,a maior reserva de petróleo do mundo ,é o desejo das corporações petroleiras yankees ,e para isso usarão os fantoches que nós latinos temos no poder.

  4. Mas será que já esquecemos o que o governo, a imprensa e a direita dos Estados Unidos e Espanha fizeram naquela tentativa de Golpe de estado e quartelada contra a Venezuela durante o governo de Chavez. São muito hipócritas e sem escrúpulos. Toda vez que escuto a preocupação com a Democracia na Venezuela dou um passo atrás e ponho a mão na carteira. Preocupação não falta mas certamente não é com o sofrimento do povo venezuelano e nem com sua democracia.

  5. Pelo menos Maduro foi mais inteligente e pediu ajuda à Rússia. Não acho que a Rússia deixará a Venezuela cair, do jeito que eles estão ajudando a Síria a se manter. A Rússia percebeu, bem como a China, que o imperialismo estadunidense está enfraquecendo, a economia deles está em frangalhos com a extremamente alta desigualdade de renda e o mundo multipolar vai se estabelecer, e agora é a hora de agir.

    As outras potências estão avançando rapidamente suas tecnologias militares, o avanço do fascismo e de correntes socialistas na europa ocidental ambos contrários ao neoliberalismo são uma ameaça ao establishment da União Européia, aliados tradicionais dos EUA estão se afastando devido a problemas tanto com o império como com problemas domésticos, o comércio em dólar está sendo gradualmente substituído por moedas nacionais, o petro-yuan está começando a pegar força. Estamos numa situação de formação de alianças similar ao da anterior a Primeira Guerra. A disponibilidade de Petróleo é essencial no evento de uma guerra, por isso, tanto Venezuela e Irã fazem parte dos interesses russos e chineses.

  6. o tiozão lá de cima faz isso o tempo todo desde o final do sec. XIX. Nas Américas do México pra baixo, no Caribe, no Oriente Médio, na Grécia ao fim da II Guerra, na Ucrânia de agora, na Indonésia dos anos 60, No Vietnã, Laos e Camboja, na Iugoslávia dos anos 90, aqui no Brasil espionaram o governo e a Petrobrás. São um estado verdadeiramente terrorista, violento, cínico ao acusar o tempo todo a URSS e agora a Rússia de “perturbar o equilibrio” (pra eles isso significa não se submeter às políticas, decisões e ambições deles).

  7. Tenho dito a amigos que não são os Estados Unidos, mas os governos norte americanos, assim como algumas organizações de direita que adoram meter o bedelho em questões internas de outros países. A matéria do NYT então coloca a questão adequadamente.

    1. A visão de “heróis de guerra”que os obesos yankees têm dos militares ,assassinos de povos inteiros,mulheres,crianças ,é ficção ?,fantasía ? quem elege os governos? por que a existência de um Reagan ?os dois Bush? caíram do céu? desconhecem o dano que causaram com suas patas na América Latina?????

      1. Aqui também tem um monte de gente que vota em Boçalnário, mas isso não transfere para o povo brasileiro a responsabilidade pelos crimes que ele pretende realizar, simplesmente porque sua propaganda política tem como fundo o medo, o desespero das pessoas e a mentira, a enganação, os métodos de pregação religiosa que deturpam a realidade para os fiéis.

  8. É a hipocrisia explícita de acusar a Rússia de interferir na eleição americana via internet e apoiar com rádios e drones e fazer reuniões secretas para derrubar o governo venezuelano…

  9. E quando vão vazar os encontros com golpistas daqui? Quando for tarde de mais e impossível voltar atrás? Tem que vazar logo para desmoralizar de vez os “nossos” golpistas que vivem em “cursos, reuniões de trabalho e de troca de informações” nos EUA.

  10. “(E, sim, há uma conspiração que se pode encontrar on-line: a conspiração para mantê-lo conectado, à procura de conspirações.)
    Precisamos de jornalistas de meios de comunicação impressos, para que as reportagens possam ser desenvolvidas em suas páginas e em nossa mente.” T.Snyder

  11. E AQUI, TEMOS SERGINHO NARCISO MORO… AGENTE ESPECIAL COOPTADO EM HARVARD…
    E, NO STF TEM MUITOS…
    CANALHAS, CANALHAS, CANALHAS…

  12. A turminha da zona Norte costuma dizer que lá não há golpes. E precisa? Lá eles assassinam seus presidentes. Já mataram quatro. Fora os atentados. É um currículo respeitável.

  13. E eu fico aqui, matutando, pensando: será que esse povo dos Estados Unidos, com exceção dos Chomkis, Sanders, Oliveres Stones, Michaels Moores, Seans Pens e similares, não pensa, não raciocina que seu governo promove a exclusão nada democrática, a exploração e o abuso da boa-fé, da situação precária, da tolerância de outros povos para auferir interesses? Será que as pessoas de lá não sabem que a riqueza ianque (ou, novamente, estadunidense, para ser politicamente correto e isento) os/as estadunidenses não sabem nem desconfiam que a riqueza “deles”/”delas” foi construída principalmente na escravização não oficial e remota de outros povos, outras gentes, por todo o mundo e ao longo das décadas, no passar do tempo ? Será que ainda assim se sentem ou podem se sentir felizes ? E que isso continua agora, neste instante, a cada minuto em que estão nos ‘shopping’s e mais diversos lugares, em casa ou nos guetos fashion, empoderados, ostentação (ostentando uma riqueza que verdadeiramente não é sua) . . . …

    #eusoulula #eusouLula

  14. e qual a novidade disso?! o temer não dava informes conspirativos ao governo americano durante o governo lula, de acordo com o wikileaks?!

  15. Claro e vocês acham que os EUAs vão deixar a China e a Rússia expandirem sua geopolítica na America Latrina? É questão de sobrevivência para os EUAs ter o domínio e controle sobre a América do Sul, o petróleo e as riquezas estratégicas. Estamos condenados a ser uma eterna colônia estrativista do império do norte, os habitantes aqui do continente sul americano que se contentem com a extrema pobreza e desigualdade social, vivendo países de enorme riqueza mineral.

  16. Nada demais para um assunto obrigatório na agenda do establishment. DNA é coisa séria, uai.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.