Comércio exterior despenca outra vez e balança tem déficit

Como se tem antecipado aqui, é muito preocupante o desempenho das contas externas do Brasil.

Além da saída de capitais financeiros (só na Bolsa, R$ 34,5 bilhões), o desempenho do setor exportador é tão fraco que já nem se discute mais a queda no saldo da balança de pagamentos, mas já agora o seu déficit.

O acumulado do mês, até o final da semana passada indica um valor negativo de 430 milhões de dólares, o que dá uma média de – US$ 43 milhões diários, contra o um superavit médio de perto de US$ 2o4 milhões diários do ano passado.

A perda no acumulado do ano já está bem perto dos 10% e, mesmo com uma pequena queda nas importações (economia parada também não importa) as perdas no saldo comercial já atingem 34%.

No início do ano, nos boletins Focus do Banco Central, os bancos previam um saldo comercial de US$ 52 bilhões. Agora, o provável é que fique pouco acima de R$ 35 bilhões, uma perda de perto de 33%, se a coisa não piorar.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

10 respostas

  1. Que coisa mais chata, essa história de “balança comercial”. Será que o Ernesto Araújo não podia se reunir com o Silvio Santos e dar um jeito nisso?

  2. Na surdina nosso principal parceiro comercial que é a China, se prepara para colher novas safras dos produtos agrícolas necessários a sua população em outras terras. Para isso desenvolve parceria com países da África e com a Rússia.

  3. Com a destruição da indústria (petrolífera, naval e civil), importação de combustíveis (que poderiam e deveriam ser produzidos aqui), além da progressiva restrição aos produtos agrícolas desse governo fascista e inimigo declarado do meio ambiente, a tendência é morro abaixo.
    O que antes poderia ser chamado de um freio de arrumação na economia, virou intervenção pré-calamidade. Isso se tiver um viés progressista, porque caso contrário, a política de terra arrasada e entreguismo vai vender até a cadeira presidencial, devidamente desvalorizada após o contato com a bunda desse miliciano descerebrado.

  4. Delfim que eu detesto como economista, já sentenciou que:
    Déficit setor externo é letal!!!

  5. Com o valor do dólar devem ter começado de novo a meter a mão nas reservas internacionais, já se foram de agosto para cá 21 bilhões de dólares. A continuar assim, em dois anos ou um pouco mais, bye, bye.
    Voltará o FMI? Lembro bem quando no governo FHC o FMI não saia daqui e ditava as regras da casa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.