Conselho do MP abre caso contra Deltan. Nâo era ridículo, Moro?

O corregedor do Conselho Nacional do Ministério Público, Orlando Rochadel Moreira, aceitou dar curso à reclamação movida pelo PT contra os procuradores Deltan Dallagnoll e Roberson Pozzobom, por conta dos diálogos mostrados na Folha, domingo, onde planejam faturar um bom dinheiro com a exploração do prestígio que obtiveram com a Lava Jato.

Algo, efetivamente, mudou desde a semana passada, onde o mesmo corregedor havia mandado arquivar as denúncias iniciais.

A eventual – eventual, porque a história do “hacker” é mera suposição – origem ilegal dos diálogos que vieram à tona não têm o poder de fazer ignorar fatos que se tornaram evidentes.

Até porque o CNMP tem o dever de fiscalizar o que está escrito na Constituição Brasileira em relação aos integrantes da Procuradoria e está bem claro no artigo 128, parágrafo 5º, inciso II, alínea d, que a eles é proibido “receber, a qualquer título ou pretexto, auxílios ou contribuições de pessoas físicas, entidades públicas ou privadas, ressalvadas as exceções previstas em lei.”

As exceções são os conselhos ligados à função – e só a ela, porque nem mesmo licenciar-se para exercer cargo comissionado a eles se permite, precisam exonerar-se – e ao magistério. Palestras são admitidas, é verdade, mas apenas se comunicadas e guardadas finalidades pedagógicas, o que anda muito longe de “Turbine Sua Vida Profissional com Ferramentas Indispensáveis” ou “Domine a Liderança ou ela vai dominar você”, além de festinhas de formatura.

Ainda assim, o caso foi aceito porque a situação, dentro do Ministério Público e do Judiciário, tornou-se nebulosa. Assim como fez o Supremo adiando o exame da suspeição de Sérgio Moro, a cúpula do CNMP, farejando encrenca grossa, concedeu-se o direito de esperar “para ver no que vai dar”.

Os heróis da lava Jato já não são “Os intocáveis”.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

24 respostas

  1. Que vergonha o judiciário. Precisam recuperar sua importância e credibilidade, basta punir quem denigre sua reputação, sejam juizes ou procuradores. Sem isso continuarão denegrindo suas instituições.

  2. “NUMDISSEMOS” QUE O STFede?
    E acumpliciado no golpe dos canalhas até o talo das togas imundas?

    $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

    As estratégias de Deltan, o sedutor, e o jantar/coquetel na casa de Barroso

    Por jornalista Reinaldo Azevedo 16/07/2019 19h03

    (…)

    Fonte: https://reinaldoazevedo.blogosfera.uol.com.br/2019/07/16/as-estrategias-de-deltan-o-sedutor-e-o-jantarcoquetel-na-casa-de-barroso/?cmpid=copiaecola

  3. Pode arquivar mais essa, o povo já julgou, nossos tribunais é que passaram de julgadores para réus, só falta o povo começar a hexonerá-los. Chegará a hora, não se iludam. A história está voando nas asas da intrrnet.

  4. Contudo, a procuradora-geral da lambança federal chamou seus “garotos” para, segundo anunciado, dar-lhes um afago. Vamos ver se a abertura do procedimento não é somente pro forma, a fim de determinar o arquivamento, dentro de uma semana, após verificarem tratar-se de “injustiça” contra os “meninos”. Não se espere nada dessa cambada, eles não valem nada e desconhecem significado de ética ou vergonha na cara.

  5. Faltou o poderoso chefão que está lá nos isteites tramando o golpe do hacker de aracker que sabe passar um hamburger na chapa …

  6. Brito:. Não seria a decisão do corregedor uso prático daquela magnífica “Teoria da Bosta Seca”? O “achado” teratológico foi enunciado em maio de 2016 por um procurador. Creio, o “jurista” Carlos Fernando Lima dos Santos. Nela, ele dizia que não se deve mexer em
    incongruências existentes nos processos contra os larápios. Assim, se um
    depoimento de Alberto Youssef fosse desmentido por Paulo Roberto Costa,
    seria melhor deixar a bosta em paz, como narrado pelo colunista Jânio de Freitas da Folha de São Paulo.

  7. Está tendo mais ‘Vaza a Jato’ lá no ‘O É da Coisa’ do Reinaldo Azevedo!
    Parece que foram ‘vazadas’ conversas do DD (o mesmo Delta do Robito!) com o Barrosinho do STFede!

    1. A punição exemplar e justa seria a exoneração sumária a bem do Serviço Público!
      E, em seguida, cadeia perpétua: colaboraram decisivamente para destruir a nação brasileira e produzir um preso político!
      Sem falar no João Vaccari Neto, José Dirceu…
      Ao tempo em que conspiraram para legalizarem a liberdade angelical (sic) dos bandidos Temer, Aécio Neves, José (S)erra, Moreira Franco, Romero Jucá… Bolsonaro &$ famiglia!
      Portanto, a tal investigação… Esqueça: a senha para legitimarem a impunidade!

      1. … Ao fim e ao cabo, DD o “técnico” trapaceiro e o comparsa Robito receberão homenagens e um abono salarial de 5 K!

      2. Continua bondoso valente de feira,eu gostaria de uma cadeiazinha com a oportunidade de uma delação.

      3. Faltou vc comentar…aqui no Tucunistão…O PAI DE TODOS…VELHO GAGA QUE TEM APTO AQUI E NA FRANÇA…Não sei como conseguiu…SERÁAAAAAAAAAAAAAAAA…que foi Trabalhando??????????…

  8. Mas o problema é que a gente nem sabe mais se vale esperar alguma coisa. Completa desconfiança. Um dia anunciam investigação nas contas do miliciano-filho, no outro vai o Tófoli e suspende tudo de novo, completamente… então, parece só faz de conta… entretenimento.

  9. Não comemorem. Não há nada a comemorar no Brasil. Instituições de justiça podres. Lembrem, é com supremo, com tudo

  10. O problema é Confiar no Sistema Judiciário, a esta altura do campeonato. Moro & Cia está/ão completamente blindado/s. Diz lá o ditado: “Falar é fácil. Fazer é que são elas.

  11. Fernando, sobre o garantista merval (assim, m, claro), seria interessante se vcs, da blogosfera, garimpassem o tratamento dispensado por este imor(t)al representante do stf, na gLobo, ao procurador Luis Francisco, quando este tentou investigar tucanos, no governo do farol. Né não?

  12. Brito, me preocupa o fato de que eles, procuradores, vão investigar seus pares. Mesmo que a PF entre nas investigações, sabemos, é tudo a mesma sopa, certo?!!!

  13. gostaria de acreditar , mas permaneço c/ muitas dúvidas sob a lisura do judiciário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.