Datafolha confirma: Bolsonaro não ganhou com ‘estouro da boiada’

Saiu o primeiro recorte da pesquisa Datafolha que era esperado desde o final de semana e com os resultados esperados há muito mais tempo.

Jair Bolsonaro oscilou dentro da margem de erro, de dois pontos percentuais, tanto na reprovação (de 51% para 53%) quanto na aprovação (de 24% para 22%).

Estatisticamente, mais importante que isso é que não se quebrou a tendência descendente da aprovação e a ascendente da rejeição.

A questão – e a veremos quando novas partes da pesquisa forem publicadas – Datafolha, agora, é igual novela, em capítulos, para render – é que os pouco mais de 20% das intenções de voto que remanescem com Bolsonaro continuam interditando um crescimento mais forte da tal 3ª Via, que mostrou nos atos do dia 12 não ter, ao menos por enquanto, musculatura para pretender a escolha dos que rejeitam o atual presidente.

Aliás, diz a pesquisa é entre quem prefere outro partido que não PT, PSDB, MDB ou PSOL que Bolsonaro tem um dos melhores resultados: 36% de aprovação, um vez e meia o que tem em toda a amostra. Como o PSDB anda em processo falimentar e o MDB é como cabeça de bacalhau, que a gente sabe que existe, mas nunca vê, o sinal é eloquente.

O diagnóstico, assim como os números, é muito parecido com o que se pôde fazer com os números da PoderData, abordados mais cedo aqui.

Está havendo uma consolidação dos pró e antibolsonaristas, num processo em que pequenos movimentos, de um lado e de outro, não têm o poder de modificar o quadro de avaliação política que desembocará no processo eleitoral propriamente dito.

A clivagem entre os mais pobres e os segmentos de classe média e alta vai se tornando, com a inflação, um fosso: entre os que ganham dois salários mínimos, o apoiamento a Bolsonaro caiu a 17%. Entre os que ganham mais de 10, ainda está em 36%. Entre os empresários, são 46%. Não reclamem, portanto de que os negócios vão mal .

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.