Datafolha diz que Haddad venceria eleição, hoje, com 42%

A Folha publicou, esta manhã, complemento aos dados da pesquisa Datafolha revelados em sua edição impressa de hoje.

Diz que, se fossem realizadas hoje eleições, Fernando Haddad (PT) teria 42% dos votos, ante 36% do atual presidente. 18% anulariam os votos ou votariam em branco e 4% não responderam.

Como não temos “3° turno” ou novas eleições no horizonte, melhor cuidar destes dados como indicadores do quanto persistem os alinhamentos de forças políticas em relação à eleição passada.

O primeiro sinal é que, aparentemente, o descontentamento com o governo (38%) migra por inteiro para o ex-candidato petista, o que desde logo o recoloca no leque de prováveis candidatos em 2020, agora já não mais apenas na condição de “indicado” de Lula, não obstante esta permaneça na essência da maioria das opções por seu nome.

Vaidades, portanto, seriam más conselheiras a Haddad, como a que seria a de transformar a pesquisa num “resultado moral” das eleições, o que não é.

Vale no que pode, precariamente, projetar para o futuro: Haddad é Lula, Lula será ou não Haddad a depender de sua situação política, mas o ex-prefeito paulistano tem agora estatura para costurar relacionamentos políticos próprios.

A opção de Lula por manter Gleisi Hoffman no comando das estruturas do PT tem, sobretudo, essa função: a de manter o ex-prefeito com espaços para mover-se entre as forças políticas que o ex-presidente sonha reunir.

O segundo ponto é que, com os 42% de escolhas por Haddad e os 36% por Bolsonaro, os 22% restantes – que em grande parte representam eleitores pouco afeitos à política – há mesmo pouco espaço aberto para o crescimento de alternativas a ambos.

Outros candidatos, à centro-direita ou direita ou no campo de centro-esquerda não têm, hoje, terra livre para crescer. Terão de tomar espaço deles, enfrentando a polarização que – mostram os números – não sumiu da memória do eleitorado.

E que a ambos, Bolsonaro e PT, interessa reviver.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

23 respostas

  1. Votei no menino por falta de opção mas nem se pedirem de joelhos voto mais,o PT precisa de um outro candidato,aliás nem é de bom tom falar em eleição sob um estado de exceção.

    1. se não quiser votar nele aguente mais 4 anos de bozo, é simples.. e depois quem sabe mais um filho do bozo ou um doria ou um segé conge… ah, tem witsel tb na fila..

  2. https://uploads.disquscdn.com/images/a898aa2983e7d6f3255f2624eb1441027849027f3735fdf665d83cbed2181e24.jpg O CARA É AMIGO DE ALCKMIN,FHC,SERRA E CIRO.
    NESSE CARA JÁ DEI UM VOTO A PEDIDO DE LULA,PRA MIM FOI MAIS UM SACRIFÍCIO IR CONTRA O QUE PREGO A VIDA TODA,FOI ASSIM COM O SOCIALISMO DE MERCADO,FOI ASSIM COM A CARTA AOS BRASILEIROS E NÃO SACRIFICAREI MAIS MEU PENSAMENTO,MINHAS CERTEZAS NESSA VIDA.
    LULA PRESO E SÓ FALAM EM ELEIÇÕES.
    SOU ESQUERDISTA,SOU PETISTA ESSA É A DIFERENÇA; SER ESQUERDISTA DENTRO DO PT.

    1. Haddad… Sera q é do Hezbollah?
      Haddad foi ovacionado em Fortaleza. Acha q os dois ficariam de costss um pro outro?

        1. Ele foi um dos melhores prefeitos que SP já teve.
          Isso só ficou encoberto por conta da perseguição que ele sofreu de alguns jornalistas tipo aquele da joven pan.
          Luis Nassif, do GGN, fez várias matérias mostrando excelentes políticas dele, que são importantíssimas para a cidade, mas não são populares e/ou visíveis para a maioria das pessoas.
          E ele foi também um excelente ministro da educação.

    2. Respeito sua opinião, mas acho que um candidato a presidente tem que ter uma postura diplomática, que faça com que tenha o apoio e a colaboração inclusive dos que não são do seu partido e/ou da sua ideologia. Obviamente, que se eleito ele deverá governar dando prioridade às políticas e aos aliados de seu partido/ideologia.
      Lula tem essa capacidade e Haddad também tem.
      Acho que o PT nunca conseguiu emplacar uma vitória em primeiro turno por conta do preconceito de grande parte dos eleitores contra a esquerda. Um candidato que desse muito destaque à sua condição de esquerdista já perderia votos logo de cara. Os preconceituosos iam preferir votar nos amoedos da vida.

    1. Tem deles que vão se lascar ainda mais exatamente por não serem capazes de arrependimento.
      Na barca do Bozo, são ratos que afundarão junto com seu energúmeno capitão!

  3. Eu gosto de Haddad, Depois de Lula, seria a minha escolha, caso se pudesse votar em qualquer pessoa.
    É competente, sabe fazer as coisas acontecerem. Lula sabe disso, por isso apoia ele.
    A esquerda, para se firmar, precisa de um candidato como ele, pragmático, que implemente políticas de esquerda sem fazer alarde disso.
    O Brasil é um país subdesenvolvido, com uma posição vergonhosa no IDH – Índice de Desenvolvimento Humano.
    Para sairmos dessa situação, a prioridade tem que ser governar evitando ao máximo possível demonstrações e disputas de caráter ideológico.
    O maior problema do eleitor brasileiro é a ignorância política. Para evitar preconceitos, o presidente tem que governar tendo como prioridade o que for melhor para o Brasil e não para seu partido ou sua ideologia. Só assim, ele poderá ter o apoio e colaboração de todos os cidadãos verdadeiramente de bem.

  4. … e contra o João LADRÃO de CASACA Doria, ou, contra o Luciano INCRÍVEL Huck (apoiados pelo U$A) ???
    De ilusão, também se vive …

  5. Prezado Fernando.
    O eleitorado-roots do Bozo está dentro dos 15% que acham que ele “se porta à altura como um Presidente”.
    Digo que está dentro, pois ele pode ser ainda menor do que estes 15%. No máximo 10%.
    Portanto, desconfio que estes 36% que ainda votam em Bozo, tem no mínimo 25% que não são raiz e podem votar nele apenas por que o Pastor, o Coronel ou o Patrão tem ele no cabresto.
    Bozo é muito menor do que 36% e sua vitória deve-se apenas a uma engenharia social perpetrada por uma minoria.

  6. Não sei quem deveria ser o candidato do PT à presidência, ao governo do Estado ou a prefeito, só sei que deveriam ser eleitos por meio de primárias abertas aos militantes e aos simpatizantes do Partido. E que uma vez eleitos em primárias deveriam ser apoiado por todos e todas.

  7. Que falta fizeram os debates. O povo teria visto o quão desequilibrado o atual “presidente” é. Estratégia de mestre do covarde se esconder.

  8. como não há resistência, os insatisfeitos dependem dos ecologistas q de agora me diante irão marcar sob pressão o bozo. O q é ruim pro país q perderá sua liberdade de decidir sobre a Amazônia. E imagino q haverá uma maior reação quando vier a crentaiada e seu pacote de conversão na marra através dos costumes. Aí talvez tenhamos mais gente acordada do q agora…nem q seja no susto… A única pessoa capaz de produzir algo novo no atual quadro seria o Lula e é por isso mesmo q eles o mantem preso. A força do Lula acabou sendo a fraqueza do PT que ficou sem seiva, sem renovação. O partido tem umas pessoas q são umas hóstias, com pouco carisma, sendo q o nosso povo só consome machos alpha e ‘mintos’

  9. O PJ ( partido da justiça) já começou a se movimentar para retirar o Haddad da disputa pela proxina eleição

  10. Será que ganharia? O problema da eleição não foi falta de voto, mas a clara fraude! Tiraram eleitores com “perfil PTista” na cara dura. Em Cuiabá, mudaram um colégio eleitoral de local entre o 1 e o 2 turno. Foi uma eleição “controlada” em que Haddad nunca ganharia. Tal como ocorreu no Paraguay e no – com fraude mais descarada – no Honduras. A verdade é que a tendência de “eleições atípicas”, como diz o Lula, tomou o continente americano. Assim, infelizmente, tenho sérias dúvidas sobre a vitória de Fernandez e Kirchner na Argentina. A não ser que comprem o Fernandez para se tornar o Lenin Moreno argentino. Veremos e, claro, esperemos que eu esteja completamente enganado!!

  11. O que se passou, passou
    É só fogo que agora arde
    Não há que se arrepender
    De ter eleito um covarde
    E nem adianta só reclamar
    Venha pra rua também lutar
    Que amigo, agora é tarde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *