Delação de Pinheiro revela nada. Novos diálogos atacam STF

A manchete da Folha, com arquivos obtidos pelo The Intercept, sobre os anexos da delação premiada de José Aledemário, o Léo Pinheiro da OAS, nas quais ele acusa Lula de ter pedido que a empreiteira assumisse uma obra executada com defeitos pela Queiroz Galvão e que poderia, depois, compensar-se com outras obras prova ….absolutamente nada.

Primeiro, porque não se fala em propina, vantagens ou qualquer outro tipo de benefício irregular. Segundo, porque é apenas uma alegação, ao que parece sem qualquer prova. Terceiro, porque é uma “emenda” da defesa original do empresário, depois de ter negado, no mesmo processo, qualquer tipo de favorecimento.

É aquilo que Gilmar Mendes disse ontem do “deixa ele preso até dizer o que queremos, contra quem queremos“.

Mas se nada tem de objetivo , não é o mesmo das revelações que promete hoje o jornalista Reinaldo Azevedo para seu programa O É da Coisa, na Band News.

Hoje, no programa “O É da Coisa”, diálogos inéditos de procuradores da Lava Jato que dizem respeito às armações da turma contra o Supremo e que são, como vocês verão, de especial interesse para Augusto Aras, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para assumir a Procuradoria Geral da República.

Para um Supremo que esta até a tampa com a Lava Jato, a encrenca é certa.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

28 respostas

  1. Pois é, se não acrescenta nada a reportagem ‘VazaJato em dia de LavaJato‘ do Intercept/Folha, por que virou manchetão do Intercept/Folha? Glenn Greenwald, fazendo papel de procurador lavajateiro vazador de delação, podia ter negociado esta reportagem com a Globo. Seria melhor remunerado, com certeza, e até sairia no Jornal Nacional.

    1. Glenn Greenwald é um jornalista que só se preocupa com a qualidade do seu trabalho. Não está nem aí para armações, ou a baixaria que tomou conta dos brasileiros, de um modo geral. Negocia seu trabalho com veículos, sem nenhum objetivo de atacar ou defender ninguém. Apenas exerce o jornalismo, sua profissão, algo que é difícil de ser compreendido num país tão deformado quanto o Brasil.

      1. Por que está tomando as dores? Apenas disse que essa reportagem do Intercept/Folha podia tranquilamente ter sido feita por Fausto Macedo no Estadão ou por William Bonner no Jornal Nacional, a partir de vazamento de algum procurador lavajateiro. Ou estou errado?

        1. Pois é. Tem um ditado popular que eu gosto muito: O Diabo é esperto porque é velho, não porque é o Diabo. Não sou tão velho assim, mas já vivi o suficiente pra manter um pé atrás sempre.

        2. Gleen procurou a Globo e ela não aceitou. Pq? Sabemos agora, né? É parte da negociata da Lava Jato. Entendeu?

          1. O Francisco está dizendo, pelo que entendi, que é o tipo de matéria que poderia sair da boca de um Bonner, do nível de uma Globo, não da vazajato do Glenn (acho a mesma coisa)

        3. Você acha que a globo publicaria tendo em viasta que ela fez parte do golpe, e que colocou o Moro na condição de “ministro?

          1. Não foi isso que ele disse, estava sendo irônico porque é o tipo de matéria que poderia sair da boca de um Bonner

    2. É importante pq reforça a demonstração de que tudo era armação da turminha desqualificada de Curitiba.

  2. Não me sai da cabeça: o objetivo da Vaza jato é derrubar o “governo” de plantão (submisso a uma facção do deep state e ao trumpismo) e também impedir que um governo nacionalista e soberano volte ao poder para que um governo aliado de outra facção do deep state chegue ao poder. O brazil já está dominado, querem apenas que os senhores sejam outros. Não vou me espantar se, no fundo, a vaza jato não seja uma operação destinada a fortalecer os “isentões do direitos já”. Tenho pé atrás com a vaza jato desde o início exatamente porque ela é conduzida por estrangeiros. Estrangeiros bonzinhos que apenas desejam fazer jornalismo que vai ajudar o brazil a recuperar sua soberania? Sei não…

    1. Não creio. Lógico que não é impossível. Mas também existem jornalistas comprometidos primordialmente com sua atividade, como acontece em todas as profissões. Posso estar enganada, mas minha percepção diz que Glenn pertence a esse pequeno grupo. A mesma regra se aplica aos milionários, alguns têm ética e investem parte de seu patrimônio em causas justas. Nem Glenn, nem o milionário financiador do Intercept me parecem “estrangeiros bonzinhos”. Estão apenas do lado certo da história.

    2. Gente, vamos botar o pé no chão? Intercept e Folha não são órgãos de assessoria de imprensa do PT. São veículos jornalísticos. E a notícia de hoje, no final das contas, vem reforçar a percepção crítica do STF sobre a lava-jato, exatamente na linha do que disse Gilmar Mendes ontem: os métodos lavajateiros incluíam prender o sujeito até que ele dissesse qualquer coisa contra o Lula. A manchete da Folha/Intercept hoje mostra exatamente isso: a turma do Moro queria extrair de seus prisioneiros qualquer delação vazia, sem provas e até mesmo sem menção a propinas.

      Quanto a devolver o poder a um governo nacionalista e soberano, isso não é função de jornalistas. Cabe a nós, o povo, e aos partidos, e movimentos populares começar a mobilizar a sociedade pra valer. Cabe ao MST, aos sindicalistas, às frentes populares, aos engenheiros da Petrobras, aos intelectuais, etc. Ninguém faz revolução ou derruba fascistas com manchetes.

      1. A crediblidade da folha como veículo jornalístico é bem questionável. Quanto ao Intercept, é veículo bancado por um milionário radicado nos eua. Lula, Dilma e o PT caíram no conto da carochinha do contrôle remoto e do republicanismo das instituições, não podemos cometer o mesmo erro. A esquerda está promovendo Glenn a herói destemido movido pela inbalável fé no jornalismo imparcial. Sendo assim, por que a maior parte do material obtido com Snowden continua oculto?

        1. Você com sua conversa de bom moço e sabedoria completa está mais parecido com um agente de desestabilização da CIA do que com um brasileiro preocupado com seu país.

        2. 1) Sempre o mesmo papo: é culpa do PT, Lula e Dilma:
          o ainda, maior partido do Brasil….Só pode ser conversa de antipetista.
          Quanto ao Intercept: 1) Snowden não está no Brasil.
          2) Gleen não é heroi é um excelente jornalista.

      2. Liga não!
        Parece que o brasileiro perdeu a noção que todo cidadão tem direitos e deveres.
        Se uma sociedade está fraca e abalada moralmente por anos seguidos de pensamento único, parece que não vai ser o The Intercept que vai quebrar esse complexo de vira-latas da maioria dos brasileiros.
        Se não desenhar algumas pessoas não entendem.
        #lulalivre

      3. Quando o Intercept, associado à Folha Ditabranda, muda o eixo a que se propunha – VazaJato, a corrupção do judiciário – e começa a divulgar delações de bandidos com acusações sem provas contra Lula e o PT, e os advogados de Lula são obrigados a se defender, isto definitivamente não é um bom sinal.

        Quando a VazaJato dá uma de LavaJato e gera uma reportagem que poderia muito bem, sem tirar nem por, ser assinada por um Fausto Macedo do Estadão ou um Willam Boner do Jornal Nacional, a partir de um vazamento de um desses procuradores, juízes ou policiais lavajateiros, é recomendável ficar com um pé atrás.

      4. Perfeito, O Intercept está fazendo o papel dele, divulgando para o povo saber, agora depende de todos nós partimos pra cima.

    3. Tudo bem, o que a Cousine diz abaixo é verdade, mas tem caroço nesse angu. Eu queria saber: a escolha do conteúdo da VazaJato e do timing para publicar é dos parceiros do Intercept? Em meio a tanta informação da Vaza Jato pq Folha/Intercept fizeram esse “recorte” às vésperas do julgamento do HC do Lula e da progressão de pena? Já notaram que é sempre assim quando STF vai julgar algo sobre o Lula? E há outro ponto: logo após vir à tona a investigação contra o David Miranda. Outra coisa: nem Demori nem Glenn postaram de manhã no twitter a matéria da Folha, como fazem sempre que se trata de VazaJato com os parceiros. Até agora não tuitaram, há algo estranho…

      1. Se alguém tem twitter dá uma olhada lá, eu acho que procurei direitinho e não vi nenhum tuíte deles a respeito, sendo que a matéria da Folha é assinada também por jornalista do Intercept

        1. Agora (16/09 18:40): Nenhuma referência no twitter de Gleen Greenwald (https://twitter.com/ggreenwald) e nenhuma referência no twitter de Leandro Demori (https://twitter.com/demori). Apenas um retuíte, sem nenhum comentário,do link da Folha no twitter de Paula Bianchi (https://twitter.com/@pbbianchi), reporter do Intercept, uma das autoras da reportagem de hoje na Folha, e, do mesmo jeito, no twitter do InterceptBR (https://twitter.com/TheInterceptBr).

          Fica parecendo que não têm interesse em divulgar o próprio trabalho, o que é, no mínimo, esquisito.

          1. Tem algo estranho nisso, vc faz alguma ideia?
            Nunca deixaram de tuitar matérias da vazajato com parceiros.
            Continuo achando estranha essa matéria vazia depois que veio à tona a investigação contra o David Miranda, pode ser só coincidência de timings, mas não sei.

          2. Suponho que, ao fazer parcerias com a Folha e outros órgãos da velha imprensa para divulgar a VazaJato e assim obter um impacto maior – o que é muito vantajoso para o Intercept e sua equipe -, Glenn Greenwald, em troca, permitiu a discussão e a negociação, com esses órgãos, de pautas para as diversas reportagens. Isto significa, em certa medida, aceitar a mesclagem de ‘pautas’ da grande imprensa, como parece ter sido o caso desta divulgação da delação vagabunda de Leo Pinheiro pela Folha, atacando Lula sem provas (uma ‘pauta’ típica da LavaJato). Daí o ‘constrangimento’ de Gleen/Intercept em divulgar a reportagem porca da Folha/Intercept, como você e eu notamos.

            Assim sendo, é lamentável que Glenn/Intercept aceite participar desse tipo de jogada, uma vez que o Intercept assina junto a reportagem. O que contradiz totalmente o próprio Gleen, quando diz em um tuite [1]: “2/ É um debate legítimo, mas como disse no @RodaViva, eu não publicaria esse tipo de reportagem baseado só em acusações de delatores.”

            – – – – – – – – – – – –
            [1] https://twitter.com/ggreenwald/status/1173741909585666054

  3. Delação do sr. Adelmário Pinheiro (Leo Pinheiro): depoimento de réu preso, tomado sem compromisso de dizer a verdade. Validade ou nulidade? Fachin o abona. “Aha, Uhu, o Fachin é nosso!”

  4. O STF não está “as tampas” com a Lava Jato. Eles só querem garantir que terão poder pra barrar ações contra os tucanos.

  5. Eu sinceramente não entendi o propósito desse “vazamento”… Totalmente sem fundamento, mostrando uma delação que não se tem garantia de veracidade, ainda mais de um cara que já falou muita m**** pra se safar. E mais uma vez volta aquele ciclo vicioso de que quando começa a aliviar as coisas de um lado, aparece alguma coisa pra piorar do outro. Pode até ser que esse vazamento foi pra reforçar o fato de que o sujeito do nada passou a citar Lula em seus depoimentos para obter logros, porém indiretamente acaba ficando ruim para Lula. A midia não vai parar de falar sobre isso, até o Intercept vazar algo que realmente preste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *