Deus acima de tudo?

A abolição da exigência de que grandes empresas cumpram uma cota de contratação de pessoas com deficièncias é uma das coisas mais cruéis que já propôs o atual governo.

Nossa legislação não é perfeita, mas é positiva e já possibilitou a inclusão de milhares de pessoas no mundo do trabalho e, com isso, no sentimento de dignidade e auto-estima.

A ideia de substituir a contratação de pessoas com deficiência por uma “taxa” a ser paga para financiar programas de reabilitação é uma desavergonhada ação para tornar privada uma ação de saúde que é obrigação do poder público.

E depois, a reabilitação laboral servirá para quê, se não há políticas para garantir que alguém que voltou a ser apto ao trabalho possa obter um emprego?

Mas ela integra o processo de maldade objetiva que marca essa gente, que tudo o que faz é voltar-se contra os pobres, contra idosos, os vulneráveis.

E, neste caso, a aparência é de que isso foi urdido no próprio Ministério da Economia, atendendo a pedido de empresas que adoram falar em responsabilidade social, desde que isso fique fora dos seus portões.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

11 respostas

  1. Tenho certeza absoluta que uns 70% das pessoas com deficiências e seus familiares, votaram no presidente deficiente mental.
    O que podemos fazer? Nada,… mas podemos dizer “A DOR ENSINA A GEMER”.

  2. A chave interpretativa do evento se encontra na ultima palavra do penultimo parágrafo, “vulneráveis”. Sejam por sua pobreza, idade, cor da pele ou condição social, o que interessa aos donos do poder é mostrar, através do abuso contra os que têm menor possibilidade de se defender, quem é forte e quem não é. E exibir seu desprezo pelos segundos, os perdedores de qualquer natureza. Que também são conhecidos, preferencialmente, como loosers

  3. Tenho certeza absoluta que uns 70% das pessoas com deficiências e seus familiares, votaram no presidente deficiente mental.
    O que podemos fazer? Nada,… mas podemos dizer “A DOR ENSINA A GEMER”, pois tudo de mal que ele está fazendo, foi dito claramente com todas as letras na campanha odienta e doentia, daquele que todos deveriam ter identificado como o Anticristo, ao invés de lhe oferecer carta branca para sua obra de destruição em massa.

    1. De fato.
      Muitos dos desgraçados da minha família no Rio, Porto Alegre, Brasília e Salvador votaram nele. Mas, felizmente, muitos deles estão seguindo pro brejo e já, já só lhes restará pastar ao lado dos evanjegues.

  4. Onde está a senadora do PSDB-SP? Ela tem, também, tetraparesia de compaixão e civilização?.
    E nós que convivemos com tetraplégico podemos escrever e até xingar, essa filha sem mãe!

  5. Quando é que os empresários vão se levantar da cadeira de cabeça erguida e dizer: “Não queremos sua permissão para esfolar os trabalhadores”?

  6. Como esse governo não possui uma política de receita, eles vão fazendo essas e outras, o negócio é arrecadar dinheiro para pagar suas contas. A conta de luz por exemplo está um absurdo e vão aumentar, sem contar que nunca choveu tanto no país e estamos com bandeira vermelha e aí vai é gás, água, alíquota do IR que está congelada há anos e privatizações. Um amigo argentino me disse que a conta de luz de um imóvel lá, já está mais cara que o aluguel do mesmo.

  7. Não que seja necessário continuar provando, mas mais uma vez fica claro que as religiões cristãs, especialmente a evangélica, não têm nada de cristã. As religiões cristãs, todas e todos os que as professam de forma engajada no mecanismo de poder e lucro delas, não têm nada a ver com a caridade, a solidariedade e a dignidade que Cristo ensinou. Conheço dezenas de ateus e não religiosos que são mais cristãos na personalidade e comportamento que estes boçais evangélicos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.