Em vídeo, a fala de Mourão contra o 13° salário

O vídeo, com a gravação, em viva voz, de tudo o que a Folha afirmou ter sido dito pelo General Hamilton Mourão, vice de Jair Bolsonaro, contra o 13° salário. De quebra, ele ainda fala contra a gratificação de férias.

Nem Bolsonaro aguenta esta, que está se espalhando feito fogo em mato seco.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

32 respostas

  1. Discurso feito no Clube dos Diretores Lojistas.

    Justamente o comércio, que se beneficia do décimo-terceiro como impulsionador de vendas.

  2. Atentem, editor e leitores do blog. É a guerra híbrida total, um versão pós-moderna do nazismo. Por meio de uma junta, composta opor generais, os militares já estão no poder e comandando o desmonte, o entreguismo, a retirada de direitos, a volta da escravidão, a repressão violenta, os esquadrões da morte, a matança de lideranças camponesas e de movimentos sociais, lideranças políticas (relembrem os casos de Toninho do PT e celso Daniel, assim como o de Marielle Franco, sem falar no massacre de Eldorado dos Carajás). No SNI/GSI está o general Etchegoyen, no STF o general Fernando de Azevedo e Silva, no ministério da defesa o general Joaquim Luna, no comando da intervenção militar no RJ o general Walter Braga Neto. O Congresso Nacional e os tribunais superiores são reféns do generalato. Os militares não precisam vencer a eleição, para continuarem no poder. O cálculo que estão fazendo é que é melhor ter no Planalto um presidente fraco e cooptável – mesmo que eleito pela sigla PT – e as FFAA terem o poder de fato do que os generais ficarem na linha de fogo da mídia, já que não têm habilidades pra tratar com “essa gente”.

    Mas o alto comando fica nos exterior; é o Deep State estadunidense e a finança transacional. Os operadores locais do golpe no sistema judiciário já foram devidamente ‘enquadrados’ e a turma das fardas e dos coturnos assumiu o comando local.

    1. Resumindo: a chapa Bolsonaro/Mourão está jogando para perder, pois já percebeu ter mais vantagens fora da cadeira presidencial (mas imiscuindo-se em todas as esferas de poder????).

  3. O que mais me assusta não são as bizarrices desse capitão do mato e do general “mourrão”. O que apavora é um candidato troglodita ter quem vote nele. É assustador, surreal e bizarro. Mas é explicável, quando vemos alguém dessa direita burra dizer que 28+22 é igual a 40 e ainda diz que a Dilma é que não sabe fazer conta. Chegamos no fundo do poço… da ignorância e estupidez.

      1. Pois é, sacanearam a Dilma com o “estocar vento” – uma hidrelétrica quando é poupada por uma eólica na prática está funcionando como uma bateria que “estoca vento”.

        Enquanto isso, o mito deles fala de leite de ornitorrinco da Amazônia!

      2. Pois é, sacanearam a Dilma com o “estocar vento” – uma hidrelétrica quando é poupada por uma eólica na prática está funcionando como uma bateria que “estoca vento”.

        Enquanto isso, o mito deles fala de leite de ornitorrinco da Amazônia!

    1. Não é burrice, é insanidade. O ódio ao PT, a Lula e a tudo aquilo que significa humanidade deixa-os assim. Negam a razão. Aproximam-se da irracionalidade.

  4. Acho ótimo as aparições desse falastrão, quanto mais ele abre, mais BOZOnaro desaba…Dá-lhe Mourão…

  5. Ele pregou também o fim da estabilidade no serviço público. Brasilienses devem ter adorado essa parte. É lá o maior e mais caro, por m2, contingente deles. E é lá, também, onde está a maior preferência percentual pela parelha formada pelo jumento de carga, segundo o Ciro, com o cavalo, segundo o próprio filho.

    1. Ué, mas esses “liberais de repartição pública” têm que ser coerentes e votarem no mico, digo, no mito. :)

  6. Contra a pensão vitalícia para filhas solteiras de militares (mesmo aquelas com 90 anos de idade) ele não diz nada.

    1. Até acho que a FAKEADA só serviu a um candidato. Além de causar comoção em seu favor, o livrou de passar vergonha nos debates. Quem duvida?

  7. Afinal, Mourão é vice ou rival de Bolsonaro? O que está acontecendo nos bastidores? A campanha do capitão está cheia de esquisitices.

      1. Biografia: Gen. Mourão Bourne é agente secreto da URSAL. Foi presidente da UNE antes de ingressar na AMAN. Adido militar na URSS. Homem de confiança do Lula. Alçado ao generalato pela Dilma. Treinado na Venezuela por Hugo Chaves. Batizado por Fidel. Tudo para derrotar o fascismo. Sua especialidade, de entre outras, é matar. Elaborou, coordenou e executou o plano para esfaquear o capitão.
        Não, não gente. Mourão é só mais um militar, sendo militar.

  8. Ao que parece, o general está se pautando pela sua patente militar. Capitão não é páreo para general. Não é mesmo? É bolsonaro, se depender das escorregadas verbais do seu vice, das vaciladas do seu filho que coloca imagem de tortura na internet, de ex-mulher ameaçada e das mulheres brasileiras, o senhor nao se elege mesmo.

  9. MORTINHO DA MORTE MATADA! ADÉLIO DEU UMA FACADINHA E, DIZ BOSÓNARO, GIROU A FACA!
    MOURÃO ENFIOU A FACA E FICOU ‘BRINCANDO’ DE MÉDICO NAS TRIPAS ELEITORAIS DO NAZISTA!
    ACABOU… FIM!
    ERA PRÁ MANTER EM SEGREDO!
    O CARA É BURRO DEMAIS… É MILICO!
    BYE, BYE KOXINHA!

  10. Pra nossa sorte, o generaleco é um dos “homens” mais desprovido de massa cinzenta, que eu já vi na vida.
    Viva o “Morrão” !

  11. É inacreditável a falta de noção do vice do Bozo. Ele não sabe analisar nada. Ele estava no CDL (de empresários), então achou que podia falar em economia de custo para esses empresários, só que é o comércio quem mais se beneficia com o pagamento do 13º salário. Depois falam que a anta é a Dilma. Esse, sim, é um antão tamanho família. KKKKK

  12. Se esse general é o que temos de melhor digo, ainda bem que não estamos em guerra. Está na hora de reformar essa leva a arriscar com gente nova.

  13. Será que ele devolve o décimo-terceiro e o adicional de férias que ele ganha? Não passa de mais um panaca fardado, normalmente de óculos escuros para não comer a farda…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.